Advertise here

Serradura

Esta sobremesa é uma das mais simples, baratas e boas que aprendi na minha vida. É uma sobremesa de origem portuguesa, mas é uma receita que é um costume de toda a Península Ibérica. Pode servir para surpreender os nossos compatriotas europeus numa celebração de aniversário ou até no dia-a-dia, já que como digo, é uma sobremesa muito fácil de fazer.

Serradura!

Pode se servir como um tarte, como em taças ou em copos. Eu recomendo o segundo, já que é mais fácil e não é necessário usar nenhum tipo de moldes nem nada disso.

Para a receita irás necessitar os seguintes ingredientes:

  • Bolachas de Maria (ou outras idênticas). A quantidade a usar não é muito importante, mas o normal é usar um pacote de bolachas inteiro.

  • Aproximadamente 400 mililitros de natas para bater (ou natas já batidas).

  • Leite condensado. Isto depende um pouco do gosto de cada um, mas aproximadamente devem ser entre uns 100 a 150 mililitros para estas quantidades.

Com apenas estes três ingredientes já podes começar a preparar a receita. O primeiro que tens de fazer é triturar as bolachas. Se não tens uma máquina para o fazer, a melhor opção é que as vais triturando pouco a pouco e ir colocando as bolachas que já estão trituradas numa taça à parte, já que a experiência ensinou-me que triturá-las todas juntas com as mãos é muito mais difícil.

Serradura!

Uma vez que tenhamos todas as bolachas trituradas procedemos ao segundo passo, que consiste em bater as natas. Também é possível realizá-lo com as natas já batidas, mas o resultado não será tão bom como se formos nós próprios a fazê-lo.

O processo de bater as natas é bastante simples e serve não apenas para fazer esta receita, como para qualquer outra que envolva este passo. O primeiro a fazer é esfriar o máximo possível os pacotes de natas para depois bater num recipiente. Se fizerem de outra forma nunca ficará tão bom.

Serradura!

O procedimento para bater as natas pode ser feito usando uma batedeira elétrica. Porque fazê-lo com a mão é realmente difícil e cansativo, por isso a opção mais fácil e a qual, praticamente, toda a gente tem é com uma batedeira. O único que há que ter em conta é que é necessário ir adicionando açúcar enquanto se bate as natas, mas se não se bater bem arriscamo-nos a que invés de natas teremos manteiga (ou seja, as natas não ficariam em castelo), por isso é preciso ter muita atenção ao tempo a que se está a bater as natas.

Para evitarmos isto irei dizer-vos outro truque: é necessário bater com a batedeira pouco a pouco, e como usaremos leite condensado misturado com natas, não é necessário colocar açúcar enquanto se está a bater tudo, porque pode-se usar antes leite condensado, que é suficientemente doce.

No momento em que as natas já estiverem batidas, ou seja, tens de ver quando já está espesso o suficiente. O importante é não ficares chateado(a), porque se ficar líquido não há nada que possas fazer.

Quando as natas já estejam misturadas com o leite condensado, a única coisa que faltará será colocar o preparado numa taça com as bolachas. Para preparar a taça, coloca-se as bolachas no fundo com uma espessura de mais ou menos um centímetro. Depois colocaremos as natas misturadas, também com uma espessura de um dedo. E repetindo este processo até chegar à última camada, a qual terá de terminar com o preparado de natas.

Serradura!

Para acabar pode-se decorar a última camada como queiramos. Eu recomendo a fazer com pó de chocolate da Cola Cao, ou Nesquik, ou simplesmente colocar uma camada de bolachas trituradas, como se pode ver na fotografia.


Galeria de fotos



Content available in other languages

Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!