Advertise here

Parque do Retiro


  - 1 opiniões

Parque do Retiro

Traduzido por Rita Cruz — há 2 anos

Texto original por Maika Cano Martínez

O Parque do Retiro encontra-se na capital Espanhola, a cidade de Madrid, e é o parque mais famoso da cidade, e até me atrevo a dizer de toda a Espanha. É como se fosse o "Central Park" em Nova Iorque, mas a uma escala mais pequena.

O Retiro é bastante grande, ocupando 118 hectares, e a entrada mais conhecida é a que se encontra na Praça da Independência, onde está a famosa Porta de Alcalá.

Parque do Retiro!

A sua origem remonta à época do reinado de D. Felipe IV, na qual o Conde Duque de Olivares decidiu criar uns jardins para o seu Rei, assim como também o Palácio do Bom Retiro, e financiou essa construção com novos impostos sobre os cidadãos. Esta zona foi a segunda residência do Rei, e foi onde se construiu também outros edifícios: o Teatro do Bom Retiro, no qual foram representadas obras de autores espanholes como: o "Siglo de Oro", o "Calderón de la Barca"; o "Salón del Baile", entre tantas outras.

Em 1808 os jardins e os Palácios quase que foram completamente destruídos, devido às invasões dos soldados franceses de Napoleão, que se serviram do Parque para invadir Madrid, usando-o como fortificação. Depois da guerra deu-se início à sua reconstrução, e abriu-se uma parte do Parque para os habitantes da cidade.

Finalmente, depois da Revolução de 1868, o Parque foi aberto, por completo, para a população e passou a pertencer ao município. Desde a sua reconstrução até aos dias de hoje, foi-se acrescentando alguns elementos, que tornaram o Parque do Retiro como o conhecemos atualmente.

Em seguida vou explicar-vos alguns dos sítios mais importantes do Parque, todos por ordem, começando pela entrada que está ao pé da Porta de Alcalá.

Mesmo à entrada existem um portão (com uma estrutura de ferro) preto muito alto, que tem uma entrada muito ampla. Depois existe um caminho que ascende, e ao entrar vai-se subindo por umas escadas.

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

À direita desse passadiço pode-se ver o Teatro de Títeres. Há uma pequena casa laranja, com um pátio e que tem umas grades em forma circular. Este é o sítio onde decorrem as celebrações do Festival Titirilandia, assim como outras representações de Títeres, que ocorrem durante todo o ano. Se quiseres saber mais informações sobre os horários e as datas destes espetáculos, podes consultar a seguinte página: Titirilandia.

Parque do Retiro!

No final deste pequeno caminho há uma fonte, a Fonte dos Galápagos, também conhecida como a 'Fonte de D. Isabel II'. Não é um monumento muito exuberante, caraterizando-se por um efeito de caracol verticalmente, que começa com esculturas de crianças na base.

Parque do Retiro!

Muito perto desta fonte, pode-se encontrar um dos bares com esplanada, que existem por todo o parque, este chama-se 'Bar Mirador Galápagos', e tem diferentes snacks, chocolate com churros, paella, entre outros. Eu vim aqui uma vez para beber algo fresco numa tarde de verão. A vista da esplanada é fantástica porque é a vista para o início para o lago principal do Parque. O ponto negativo, que como vocês podem imaginar, é o preço.

Parque do Retiro!

Depois encontramos o lago principal do Parque, é o maior e é aqui que sobressaem outros elementos: o embarcadouro e o monumento de D. Alfonso XII.

Parque do Retiro!

O embarcadouro encontra-se à esquerda da Fonte dos "Galápagos" e é o sítio onde se pode alugar um barco para passear pelo lago principal. O preço de aluguer é de 5 euros, mas não tenho bem a certeza, porque mudou desde a primeira vez que o fiz (há uns 6 anos) para a segunda vez (que foi há uns 4 anos). O passeio de barco dura uns 45 minutos, que é bastante razoável para que possas desfrutar sem te cansares. A minha experiência foi muito positiva, porque dá para ires até ao monumento de D. Alfonso XII, e dá para ver mesmo de perto. Depois podes brincar um pouco e molhares os teus amigos [ou a ti mesmo(a)], podes ver os peixinhos que andam pelo lago, podes ler um livro, apanhares banhos de sol, entre outras coisas. Os barcos são para 4 pessoas no máximo, mas acho que 4 pessoas é demasiado - o ideal para o tamanho dos barcos são 2 pessoas.

Parque do Retiro!

O monumento de D. Alfonso XII é bastante grande, e é uma longa estrutura de colunas em forma de meio círculo, com uma grande estátua do D. Afonso XII no meio. A longitude do monumento é de 83 metros, por isso podes imaginar a sua grandeza. A estátua é bastante alta, mas para compensar tem uma grande base, e a estátua do Rei não é assim tão grande. O Rei D. Alfonso XII está representado a montar no seu cavalo, erguendo uma espada na sua mão, e a estátua é de bronze. Na parte inferior do monumento existem leões e sereias.

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

No passadiço ao pé do lago, mais ou menos a meio, no lado direito, encontra-se o Passeio das Estátuas, muito famoso e chique. Aqui pode-se encontrar as estátuas de monarcas, como a de D. Carlos I, D. Carlos II, D. Fernando IV, D. Alfonso I, entre outras. O passeio é bastante bonito e clássico, digno de estar nos jardins do Palácio Real.

No outro lado do lago encontra-se a Fonte da Alcachofra, que é composta por três partes. Na base estão dois tritões que estão a segurar o escudo de Madrid, e na parte central há uma grande base que sustem crianças que estão a segurar na alcachofra.

Parque do Retiro!

Se depois seguirmos pelo passeio, que é bastante longa, chegaremos à outra fonte, e uma das mais famosas, a do Anjo Caído. É famosa porque representa Lúcifer e há muitas poucas esculturas dedicadas a ele. Na minha opinião é muito bonita e emotiva.

Entre a Fonte da Alcachofra e a do Anjo Caído, há uma grande zona verde à esquerda, o Campo Grande, aqui podes encontrar outros elementos famosos do parque: o Palácio de Velásquez e o Palácio de Cristal.

O Palácio de Velásquez só o descobri na minha última visita ao parque. Estava a ver o Palácio de Cristal quando de repente vi um edifício de baixa altura, mas que era muito bonito. A fachada é de uma cor alaranjada, apesar de ser feito com outros materiais que lhe conferem uma beleza muito maior, como azulejos de outras cores e as abóbadas são de ferro com cristal, o que permite iluminar as salas de forma natural. Nunca cheguei a entrar, mas sei que também tem diferentes obras de arte. Mesmo ao lado do Palácio há outra esplanada onde se pode ir para tomar algo.

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

Mais à frente é onde se encontra o Palácio de Cristal e uma pequena lagoa. Esta é a minha parte preferida do Retiro, porque ao entrares nem podes acreditar em toda a beleza que estás a ver, parece um Palácio tirado de um conto de fadas. Na minha última visita ao Retiro, dentro do Palácio de Cristal, há uma exposição que, na minha opinião, não tem nada a haver com o Palácio; é como se fosse algo completamente aleatório dentro do Palácio, onde se encontra elementos de terror, como por exemplo uma cabeça pendurada. Preferi ignorar o que vi, porque na verdade não tem mesmo nada a haver com o resto do espaço.

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

Foi construído no ano de 1887 e foi inspirado no Palácio de Cristal em Londres, o qual foi destruído num incêndio. A estrutura do Palácio é de metal, e esta está completamente coberta por placas de cristal. Nunca tinha visto nada igual, e o sítio é muito famoso pela sua beleza. Para teres uma maior panorâmica do Palácio, o melhor é colocares-te de frente, à frente do lago, e assim poderás ver o lago, a fonte e o Palácio. No lago existem patos e espécies de cipreste (tipo de árvore) dos pântanos.

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

Parque do Retiro!

Outra imagem que eu adoro imenso é a de dentro do Palácio, porque te sentes como uma princesa ou que estás num filme. Acho que é um sítio muito mais adequado para casamentos do que para exposições de arte contemporânea.

Parque do Retiro!

Há muitas outras zonas do Retiro sobre as quais podia falar, como o Bosque del Recuerdo; a Rosaleda, a Montanha Artificial, entre outras, mas, até agora, ainda não tive o prazer de visitar nenhum destes sítios.

Antes de não ter saído de Espanha, este era o meu parque preferido, tenho-lhe um carinho especial, porque era o típico de Madrid que queria conhecer desde que era pequena, o meu "Central Park" espanhol. Mais tarde conheci outros parque como: L’Orangerie em Estrasburgo, que me cativou ainda mais, mas a verdade é que o Retiro estará sempre no meu top cinco, sobretudo pelo lago principal e pelo Palácio de Cristal.

Parque do Retiro!

É uma escapadela do stress de Madrid, dos seus edifícios e da multidão. Parece que estás noutro sítio, onde foste transportado(a) e podes relaxar, aproveitar o ar fresco, a natureza, enquanto tudo o resto em Madrid passa ao seu rápido ritmo. Para além disso podes ver os típicos vendedores de rua, os pintores de caricaturas e de quadros, os cantores com guitarra que alegram o passeio, pessoas a andar de bicicleta ou com patins, pessoas a correrem, entre outros.

Um conselho que dou a todas as pessoas, que tenham cuidado com as vossas malas e os vossos objetos pessoais. Houve vários amigos que me contaram que estavam no parque e alguém se distraiu com a sua mala, e roubaram-lhes o telemóvel ou a mala!

Para chegar, como vos disse anteriormente, o melhor é teres como referência a Porta de Alcalá, mas se vais de metro, existem diversas paragens que ficam perto do Parque, e devido ao seu tamanho, podes encontrar entradas em diferentes zonas de Madrid! As saídas de metro são: 'Retiro' (linha 2), 'Ibiza' (linha 9), e a que fica mais longa do Parque é a da 'Atocha' (linha 1).

Galeria de fotos



Content available in other languages

Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Parque do Retiro? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!