Advertise here

Calle Gran Vía


  - 1 opiniões

A Broadway madrilena que tens que visitar!

Traduzido por Gabriela Frade — há 4 meses

Texto original por Paola Villegas

A Gran Vía é um 'must-see' que não podes perder se vens a Madrid, não apenas devido à sua importância e à sua fantástica arquitetura, mas também porque ao percorrê-la ficarás a conhecer outros três ou quatro lugares com monumentos importantes e igualmente emblemáticos.

A Broadway madrilena que tens que visitar!

De facto, esta rua é uma das mais importantes e conhecidas de Madrid. Considera-se que a rua começa em Alcalá e termina na Plaza de España. Pode-se começar a percorrê-la no Parque del Retiro (sobre o qual também já fiz uma breve resenha que poderás encontrar no meu perfil), depois podes tirar uma bonita foto na famosa Puerta de Alcalá e começar a caminhar por Gran Vía.

Ao finalizar o passeio pode-se visitar a Plaza de España, onde se encontra o famoso monumento a Cervantes, assim como o Edificio España. Se os teus pés aguentarem uns metros mais, devias ainda passar pelo Templo de Debod (sobre o qual também há uma resenha feita por mim, é muito bonito de visitar).

A Gran Vía é agora um dos principais sítios turísticos da cidade, mas a certo momento também teve uma grande importância histórica uma vez que era a rua onde haviam muitos cinemas, alguns dos quais são hoje teatros. De facto, poderás ver o teatro onde se encontra em exibição o famoso espetáculo do Rei Leão e mais à frente poderás encontrar o cinema Callao que tem quase 90 anos de antiguidade.

O edifício tem uma arquitetura estilo neobarroco e atualmente chegam a vir atores muito famosos para aí promoverem os seus filmes; poderás ver o famoso tapete vermelho e os milhares de fãs que se reúnem para obter um autografo. Recordo-me que a segunda vez que visitei a Gran Vía vi centenas de fãs de The Walking Dead vestidos de zombies à espera de que os seus atores preferidos passassem pelo tapete vermelho. Considerando tudo o que acabei de dizer, também posso recomendar a Gran Vía pela sua importância cinematográfica (sim! mais razões para irem dar uma vista de olhos) uma vez que visualmente a primeira coisa que pensarás ao ver esta rua será em Broadway, mas um pouco mais pequena.

A Broadway madrilena que tens que visitar!

A história da Gran Vía - porque foi construída?

A Gran Vía nasceu do objetivo de unir o centro da cidade, onde se encontra a Calle de Alcalá, com o Noroeste, onde se encontra a Plaza de España, Príncipe Pío e Argüelles. Planeou-se a sua construção desde princípios do século XXI. Durante a planificação houve muitas dúvidas sobre os trechos que compreenderia, como se chamaria e isto, no futuro, levou a muitas modificações posteriores inclusivo com os nomes, uma vez que se chamou Avenida del quince y medio, Avenida de la Russia, Avenida de la Unión Soviética (claramente podem adivinhar em que épocas adquiriu estes nomes) e Avenida de la A, entre muitos outros. Também sofreu várias restaurações e mudanças ao longo do tempo.

O percurso

Irei começar a descrever o percurso desde a Calle de Alcalá. Este trecho esteve dedicado ao comércio de luxo e nasce como uma imitação da Rue de la Paix em Paris e a Regent Street em Londres. Como era de esperar nesta parte da rua encontram-se muitas lojas exclusivas e prestigiadas tanto de roupa como de carros, e inclusive, alguns restaurantes. É muito comum encontrar muitos hóteis (como o Hotel de Las Letras ou o Hotel Cibeles) nesta rua, que são muito elegantes, e muitos deles, com um custo elevado. Se tiveres atenção, irás ver com certeza o Edificio Metrópolis.

Daí caminhas um pouco mais até chegar ao Cinemas Callao. O mais relevante neste trecho da rua são os grandes armazéns como o El Corte Inglés (muito famoso em Madrid), Galerías Preciados e Los Almacenes Madrid-París. Nesta secção haverá maioritariamente salas de teatro, cinemas, cafetarias e livrarias.

Um pouco mais à frente poderás encontrar o Palacio de la Prensa, o Capitol, o Coliseum, o Rialto e o Teatro Lope de Vega. Começarás a aproximar-te cada vez mais da zona noroeste da cidade e finalmente chegarás a Plaza de España, onde também se encontra o Edificio de Telefónica.

A Broadway madrilena que tens que visitar!

O que encontrarei na Gran Vía?

Em Gran Vía encontrarás literalmente de tudo e para qualquer tipo de propósito. Se necessitas de um lugar para comer poderás fazê-lo no famoso McDonald's da Gran Vía ou nos milhares de restaurantes que são um pouco mais exclusivos. Há muitos cafés e livrarias se a tua visita for mais cultural, ou podes assistir ao cinema em Callao (é um pouco mais caro que os restantes cinemas da cidade) ou ao teatro. O mais bonito de esta rua é que o ambiente nunca esmorece. A arquitetura é algo que não deixa de te impressionar à medida que percorres cada esquina, e é uma rua cheia de vida onde há atividades para todos os gostos.

Se o que queres é encontrar lembranças para levares aos teus amigos e familiares esta rua será a solução, uma vez que as lembranças têm uma qualidade incrível e a maioria são muito originais. Ao longo da rua poderás encontrar lojas de lembranças e nenhuma delas te vai dececionar.

Se pretendes comprar roupa esta rua é outra vez a melhor opção. Encontrarás muitas marcas conhecidas como a Stradivarius, H&M, Zara, Pull&Bear, Nike (para que possas comprar a camisola oficial do Atlético de Madrid ou do Real Madrid), Intimissimi, Bershka e muitas outras.

Nos arredores

Se ainda não conheceste o centro da cidade, a Plaza del Sol, o Palacio Real e a Plaza de la Opera ficam bastante perto da Gran Vía, é só escolher qualquer uma das ruas que se encontram perto do Cine Callao ou do McDonald's.

Os restaurantes de Gran Vía são caros, de facto há um preço extra por sentares-te nas mesas que se encontram na esplanada. Como os madrilenos já o sabem, os garçons acabam por tomar esta informação como sabida e os turistas acabam por só se aperceber quando chega a conta. Se queres uma opção mais barata recomendo-te que caminhes pelas ruas em torno da Gran Vía pois aí também há muitos comércios que são igualmente bons, mas um pouco mais baratos.

A Broadway madrilena que tens que visitar!

Como chegar?

  • Eu sempre sugiro ir a pé, porque desta forma conheces melhor a cidade. Se fores a caminhar recomendo o seguinte trajeto: começa pelo Parque del Retiro até à Puerta de Alcalá (pela Calle Alcalá), depois a Plaza Cibeles, o Banco de España, e depois caminhar toda a Gran Vía até à Plaza de España e, finalmente, o Templo de Debod e o Teleférico de Madrid (sim é possível! ). A Gran Vía percorrer-se em dez ou quinze minutos sem parar (o que se fará sem dúvida! ) portanto não é preciso andar muito.
  • Também há muitas empresas, como a City Tour de Madrid que passam por esta avenida e que permitem aos utilizadores descerem.

  • Se vens de metro podes sair na estação Retiro ou Banco de España (linha vermelha) para começar a Gran Vía perto da Puerta de Alcalá. Se o que te interessa é ver o cinema Callao podes, ao invés, sair na estação Callao (linha amarela) e encontrá-lo-ás imediatamente. Também podes chegar pela estação Gran Vía (L5, linha verde) que te deixa praticamente a meio da avenida. Se preferires começar o passeio pelo final podes ir à estação Plaza de España (linha amarela).
  • Há muitas maneiras de chegar à Gran Vía de autocarro: o 138 deixa-te diretamente na Plaza de España, bem como as linhas 1, 2, 202 e 74. As linhas que também passam por aí são as M2, 3 e 46.

Recomendações

  • Vir vestido com roupa confortável e sobretudo sapatos cómodos (recomendo ténis).
  • Visitá-la tanto de dia como de noite, uma vez que a avenida tem tanta vida e ao anoitecer encontra-se iluminada de várias cores, anúncios e espectáculos.
  • Galeria de fotos



    Dá a tua opinião sobre este lugar!

    Conheces Calle Gran Vía? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


    Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

    Espera um momento, por favor

    A dar à manivela!