Advertise here

Museu de História Natural de Viena


  - 1 opiniões

Visita ao Museu de História Natural de Viena (parte 1)

Traduzido por Bernardo Nunes — há 1 mês

Texto original por Grgo Petrov

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Fonte

Olá pessoal, chegou a hora de trazer o relato [parte 1] de um dos mais impressionantes museus onde já estive. O título, é claro, é sobre o Museu de História Natural de Viena.

Ainda que tenha passado 4 meses em Viena, finalmente tive a oportunidade de ir sem stress e obrigações com 4-5 horas no meu bolso um dia antes de partir para Zagreb. Bem, quase sem stress porque este foi o único dia de trabalho em que não tive no meu estúdio (Estágio de Erasmus) e ainda depois de ter aproveitado a exibição o meu patrão ligou-me e quase que tive um ataque de coração. Foi quase impossível estar lá e aproveitar metade do dia sem estar envolvido no trabalho do nosso estúdio.

De qualquer das formas, o Museu de História Natural de Viena é um dos mais antigos, maiores e mais ricos museus do mundo com a sua impressionante coleção com mais de alguns milhões de visitas. Na verdade, o número de artigos na coleção é à volta de 30 milhões! Dentro dos famosos artigos que este museu tem está a pequena escultura da Venus de Willendorf que data de por volta de 27 000 antes de Cristo.

Mas quem quer saber isso? - o museu tem carradas de exibições fixes como a dos ossos de dinossauro com um boneco animado, uma coleção gigante com quase todas as espécies conhecidas (vale a pena expôr), fósseis, mamíferos, pássaros, peixes, minerais e "pedras preciosas". Uma parte grande do espaço é dedicada aos humanos, que, sozinha, precisa de pelo meno 2-3 horas para ver os detalhes. Haviam outras exposições, como a idade do planeta e as mudanças na superfície da Terra demonstradas por infográficos fixes.

Outra coisa interessa é que o Museu parece muito maior de dentro e quando tens de andar por lá do que de fora.

Mas vamos um passo de cada vez sobre como ir lá ter, pela entrada e pelos vários andares, acabando na loja de souvenirs. Tentei documentar muito com fotografias e vou fazer menos texto (quem quer lêr textos científicos de qualquer das formas? ) e vou-vos deixar aproveitar as fotografias e os vídeos. Quero deixar uma nota como vou partir este artigo em 2-3 partes já que tenho muito material fotográfico para as secções e acho que vocês querem saber mais sobre elas do que sobre o texto. Afinal, gastei cerca de 4 horas ali e acreditem - não é algo que se possa demonstrar nuns poucos parágrafos.

Prontos?

Como chegar lá

O museu é localizado na Praça Maria Theresien de frente para o Museu de História de Arte num bairro chamado Museumsquartier. A entrada do museu está também localizada na Praça Maria Theresien.

Como o lugar é rodeado pelo Burgring perto de Volksgarten, o Parlamento e o Hall da Cidade (Rathaus) mais o Museumsquartier no outro lado, existem muitas opções para chegar lá. Mesmo que não sejas a pessoa mais talentosa com mapas e orientação é impossível perdê-lo.

Podes chegar lá usando os transportes públicos:

  • Metro

    Simplesmente use o U2 (Karlsplatz-Seestadt) e sái na estação Museumquartier. Terás de atravessar a estrada e dentro de 3 minutos estás em frente aos portões. A outra opção é Volkstheater, talvez até mais próxima.

    A U3 (Ottakring-Simmering), para na Volkstheater.

  • Tram

    Há diversas linhas de tram que vão pelo outro lado, à volta do primeiro distrito e a área conhecida por Burgring onde tens de sair na paragem Dr. Karl-Renner-Ring. Estas linhas de tram são a 1, 2, 46 e a 71.

  • CityBike

    Há uma estação de bicicletas em frente ao Museumsquartier (ao pé da estação de Museumsquartier).

Como é no centro podes caminhar a pé desde a Stephanpsplatz e chegas ao pé do museu dentro de 10-15 minutos.

A hora de abertura

O museu pode ser visitado todos os dias menos às Terças-Feiras, o que é ótimo visto que deixa as portas abertas até mesmo nos fins-de-semana.

No entanto, existe outros dia que é uma exceção aqui (e bom para vocês):

  • Quinta-Feira - Segunda-Feira aberto das 9 da manhã às 6 e 30 da tarde
  • Quarta-Feira das 9 da manhã até às 9 da noite

Há também uma recomendação que é não tentar entrar na última meia hora porque eles fecham a entrada. Mas acho que ninguém é maluco o suficiente para entrar mesmo antes do encerramento.

Têm de planear estar entre 3-4 horas no museu para ver tudo, se gostarem de parar e lêr.

Existem alguma exceções em datas especiais como o 22 de Março, o 27 de Dezembro e o 3 de Janeiro onde está aberto das 9 da manhã até às 6 e meia da tarde.

Está fechado no dia 25 de Dezembro e no dia 1 de Janeiro. Acho que estes dias nem era preciso referir.

Os preços

Falando sobre preços, ficarão contentes se forem estudantes. O preço de estudante e para os que têm menos de 27 anos é apenas 5€.

A entrada grátis é reservada para as crianças e os jovens com idade inferior a 19 anos, amigos do NHM de Viena, visitantes de cadeiras de rodas, e para os que têm o cartão "Hungry for art & culture" (com fome de arte e cultura). Este museu não tem entrada livre às Terças-Feiras como outros... mas pelo preço é bastante razoável.

Se acontecer serem um adulto, terão de pagar 10€.

Outra coisa boa é se planearem visitar mais do que uma vez é o passe anual por 27€ ou partilharem com outras pessoas.

Entrar no Museu

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Há uma sala com uma bilheteira que uma vez passado dá acesso ao salão grande. Ficarão maravilhados com a arquitetura! No centro está uma escultura abstrata, e por detrás dela uma mesa de folhetos onde se podem arranjar informções, incluíndo o mapa em várias linguagens diferentes.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Fonte

À vossa esquerda está a loja de souvenirs que podem visitar quando forem a sair do museu, assim que o tour tenha acabado.

Por último, há três escadas em cada lado. Para não se confudirem sobre onde começar, se quiserem ver tudo desde o primeiro salão até ao último de acordo com o mapa, começem pelas que estão à vossa direita. As escadas do meio levam-vos para o segundo andar, e as que se encontram à esquerda vão passar por elas assim que acabarem a visita.

Vamos começar pelo início e entrar no mundo da...

1 Minerologia e Petrografia

O Salão 1

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Subi as escadas à direita e entrei na sala. Haviam milhares de minerais por detrás dos vidros. Do que me recordo, era a maior coleção de minerais e rochas que já alguma vez vi num lugar.

Tentei ver toda a exibição fazendo um círculo em todas as salas e usar esta oportunidade única para observar tudo em detalhe. Fiquei cansado mais tarde depois de 3 horas no museu e não consegui seguir tudo por causa da fome e da sede. Mas existe uma solução para isso assim que se sobe para o último andar.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Existem várias filas de recipientes de madeira com milhares de differentes tipos de minerais e rochas. Isto verificou-se em todas as salas. Foi agradável pois sentia-se o quão antigo o lugar era. O museu foi construído no final do século 19.

A parede da esquerda também continha algumas "ovelhas negras" - pássaros e mamíferos. Aparentemente era tudo parte de uma exibição temporária. Enquanto estava alí reparei no segurança e perguntei-lhe se nos era permitido tirar fotografias. Como podem vêr, é possível fazê-lo sem o uso de flash.

Tive a oportunidade de vêr cada fila desta sala, e vamos mover-nos para os próximo dois salões.

Salão 2 e 3

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Os próximos dois salões pareciam bastante similares. Consistiam de outras grandes coleções de minerais coleccionados nos últimos séculos à volta do mundo. Foi sem dúvida interessante vê-los ao vivo com todos os detalhes.

Todos estes minerais podem parecer para nós iguais mas olhando apenas para uma vitrine com alguns dá a ideia de que as coisas seriam totalmente diferentes se todos fossem usados como pedras da calçada.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

No entanto, depois do segundo salão, o terceiro foi um pouco a mais. Ver provavelmente milhares de exemplares, senão mesmo dezenas de milhares, apenas faz com que fiques casado. A partir de certa altura já parecia tudo o mesmo.

Eu posso mencionar que haviam minerais gigantes com formas afiadas metidos individualmente em exibição que atraiam a atenção de uma pessoa, tal como alguns exemplos (podias tocar em alguns deles) maiores que o visitante habitual. Mas não é possível passar aqui demasiado tempo a não se que sejas louco por aquilo.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Só nos primeiro três salões posso ter ficado mais de 20-30 minutos. Este museu é muito bom já que te dá muito material para estudar e observar mas é também cansativo. Um pouco impossível ficar fresco ( a não se que tires um bocado para descansar no restaurante no segundo piso) e prestar atenção a tudo até ao final.

Mas vamos avançar para mais uma coisa interessante e a última parte dos minerais.

Salão 4 - As Pedras Preciosas

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

O último salão era o maior. À primeira nem prestei muita atenção querendo apenas passar à secção seguinte para ver algo mais excitante e interessante... mas quando vi pedras vistosas como diamantes, rubis, esmeraldas, etc... algumas das mais caras e raras pedras preciosas que um é capaz de ver através de vidros especiais (como aqueles na fotografia em cima).

Havia ouro, diamante, turquesa e muitas outras. Se estiverem interessados em saber mais detalhes por favor visitem a página oficial.

Mais algumas fotografias do salão:

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Bastante boas, não são? Adoro as cores.

Salão 5 - A Maior e Mais Antiga Coleção de Meteoritos do Mundo

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

O último salão desta secção era sobre os meteoritos e o que achei bastante interessante foi a simulação e a parte educacional sobre a superfície da Lua. Ainda que a parte central do salão estivesse preenchida por meteoritos, não me recordo de vêr muitos.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

O que sugiro é vêr os vídeos "gut gemacht" e as outras exposições multimédia que por alí estão. A parede totalmente coberta de infográficos em Alemão e em Inglês, e ainda exibem algumas das rochas encontradas na Lua. Também havia um vídeo sobre a criação da Lua que achei bastante interessantes e boas especialmente para os jovens. Este é o tipo de museu que prefiro. E este salão era apenas a introdução para mais. Acredito que não exista um estudante que resista a aprender mais sobre a natureza e a sua história desta maneira.

Vamos avançar para a nova secção sobre a criação da Terra, Água e Vida nela!

2 História da Terra e dos Fósseis

Agora começa a verdadeira história! E uma das minhas partes favoritas do museu. Acredito que também vão amar e especialmente os infográficos e modelos 3D recentemente desenhados da história da Terra e o começo da vida. Pensei sobre como um pode aprender e estar muito mais motivado aqui sobre geologia e biologia do que os dias que se passam na escola. Muito educativo e informativo. Para além do novo design, há simulações em tamanho real de animais pre-históricos que cheguem. Porque... o mundo pre-histórico é simplesmente fixe!

Hall 6 - História da Terra - Genesis

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Este salão cobre praticamente tudo sobre a criação da Terra e providencia-vos com material educacional que chegue. Parei em cada painel infográfico para lêr em tanto Alemão como Inglês sobre o início da vida, sobre as células, primeiras formas de vida, condições da Terra, as camadas da Terra, etc...

Os textos estão escritos de maneira a que todos entendam e aprendam com facilidade. Esta é a grande vantagem deste museu e enquanto me encontrava alí reparei nalguns grupos de estudantes e pupílos da escola elementar com professores a andar à volta e a usar o material interativo. Haviam algumas partes dedicadas aos mais jovens que os deixavam usar brinquedos e correr pelo salão.

Alí vão encontrar muitos vídeos e recomendo vivamente a que parem e vejam-nos. Alguns incluem a formação da Terra biliões de anos atrás, os efeitos do sistema Solar. Um vídeo especialmente interessante foi a simulação de um meteoro a atingir Viena e quão grande a cratera que seria criada. O meteoro foi o que atingiu a Terra quando a extinção ocorreu. Aparentemente quase tudo seria destruído até à Eslovénia-Croácia.

Irão encontrar os modelos das primeiras formas de vida e animais pre-históricos. Se os bichos e insetos fossem simulados em tamanho real então seria um problema gigante se ganhássem vida! Eles pôem-nos por cima das nossas cabeças para simular o voo.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Ao longo da parede até ao próximo salão irão encontrar suficiente informação incluíndo os modelos e animais taxidérmicos introduzindo-nos para o mundo moderno e os problemas das contaminações e do aquecimento global.

Adorei esta parte porque é uma espécie de introdução geral e dedicada a todas as partes da história da Terra, um pouco de tudo num salão que faz com que não seja cansativo de seguir e ver.

O último lugar que devem visitar é o quarto escuro, literalmente não se consegue vêr um dedo em frente do teu nariz excepto pelo ecrâ de exposição no centro. E por trás do ecrã está o grande globo rodando a toda a hora e exibindo diferentes estágios ou categorias da superfície da Terra como placas tectónicas, ozono, os efeitos das radiações ultra violeta, e por aí adiante.

Ótimo! Vamos agora avançar para os próximos três salões que estão cheios de fósseis e um género de introdução aos dinossauros!

Salão 7 - Os Primeiro Fósseis

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Os próximos três salões estão cheios de fósseis das mais antigas e simples formas de vida até às mais complexas, acabando com os dinossauros. Não vou tentar descrever aqui tudo usando informação científica já que seria complexo tanto para vocês como para mim.

O que vão encontrar aqui são outra vez várias filas de recipientes de exibição com as primeiras formas de vida, insetos pre-históricos e peixes. Se viram o filme "A Múmia", então reconhecerão com certeza algumas delas como as trilobites. Acredito que a maioria dos estudantes de Erasmus estariam na escola básica na altura e as trilobites eram assustadoras no filme. Aqui podem-se encontrar pequenos exemplares, mas as maiores são do tamanho de uma bola, ou maiores!

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

A coisa fixe dos fósseis é que parecem bonitos, muito como um carimbo ou uma prensa artística. Tentei vê-las todas para vêr o quão diversas são e é sempre interessante seguir a evolução e como a vida mudou nos últimos milhões de anos.

Haviam suficientes conchas que pareciam muito maiores que se encontram na Dalmácia quando se vai nadar na praia.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Ainda que houvessem fosséis nas vitrines verticais, conseguia-se encontrar as rochas de tamanho grande e os pratos com eles ao pé da simulação do fundo do oceano e dos peixes pre-históricos, a nadar nas horizontais.

No geral o que muitos de vocês se vão recordar da escola são os peixes latimeria com as escamas duras, ou armadura, e as trilobites.

Para além destes fósseis tivemos a oportunidade aqui pela primeira vez de ver alguns ossos grandes e fósseis dos primeiros dinossauros e criaturas daquele periodo. Havia um gajo bastante grande com o esqueleto inteiro.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Esta área foi apenas um aquecimento para a seguinte. Também reparei em muitos míudos (da escola) a correr à volta com os papéis e a tentar escrever as respostas sobre algumas exibições. Achei esta tarefa bastante interessante a de aprender mais sobre geologia e o mundo pre-histórico já que eles têm tudo no museu e quando és uma criança tudo parace muito maior e mais realístico.

Vamos avançar!

Salão 8 - Mais Fósseis e os Primeiros Dinossauros

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Este salão é uma transição para o mundo das primeiras formas de vida que abandonaram o mar e se ajustaram às condições fora dos oceanos. Vamos ver mais detalhes dos fósseis de animais maiores e dos primeiros ráptores.

Deixem-me primeiro comentar sobre os dois esqueletos e ossos que se encontravam ao pé das janelas. Havia um osso gigante do Ultrasaurus (semelhante ao longo Brontosaurus) e do Triceratops. Impressionante.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Ao pé dele havia uma caveira gigante de um monstro do mar. Ficaria cheio de medo se soubesse que esta coisa estava a nadar e a caçar nas profundezas por baixo de mim naquela altura. Felizmente, pelo menos na Croácia, não há qualquer tipo de animais desse género. Os peixes naqueles tempos eram como tanques com a sua pele dura, mais do que os de hoje. No entanto, temos muito que explorar. Falando dos fósseis da Latimeria, vamos ver um no segundo piso.

Acredito que não se vão ocupar com os fósseis semelhantes aos do salão anterior, mas antes com os do último canto e o que estão na última fila das caixas de exibição.

Aí vão encontrar a floresta reconstruída com um Stegosaurus e alguns grandes, ou antes gigantes, insetos à volta das árvores. É muito interessante como tudo na Terra se tornou mais lento comparado com os animais pre-históricos e o seu tamanho. Esses insetos parecem mosquitos gigantes.

Aqui é também onde as primeiras caveiras e ossos dos dinossauros grandes foram representadas. E refiro-me aos que se parecem aos Raptors caçadores. Havia a caveira de um Allosaurus, ou outro caçador assustador.

O próximo salão foi ainda mais interessante!

Salão 9 - Ossos de Dinossauro e outras criaturas

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Assim que entras vais-te afastar depois de enfrentares o gigante mutante que é uma mistura de dinossauro e pássaro. Esperem, os dinossauros são primos dos pássaros que ficaram extintos? Ou são os pássaros hoje em dia dinossauros sem dentes?

Esqueçam, a figura assustadora à vossa frente é chamada Phorusrhacids... ou, mais simplesmente conhecido como o Pássaro do Terror. Este gajo costumava habitar a zona da América do Sul, até aos anos de 10. 000 antes de Cristo. Só podem imaginar o que seria fugir de um bando destes a caçar-vos na floresta ou nas planícies. Esta criatura em frente a vocês tem entre 2-3 metros e é também o primeiro modelo de tamanho real deste dinossauro num museu no mundo. Parabén Viena.

A próxima exibição impressionante neste salão é o gigante osso da perna de um qualquer dinossauro. Tem vários metros de altura e tive de me agachar para o apanhar todo na fotografia. Sem dúvida impressionante quando tens de pensar em todo o esqueleto e no quão grande era o animal ao qual este osso pertencia.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Quanto ao resto da sala, encontram uma grande coleção de ossos de diferentes tamanhos. Haviam partes das pernas, braços, dentes, armadura, caveiras... em pequenas e grandes dimensões. Excepto os ossos havia um fóssil de um mamífero pequeno, pobre rapaz.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Era particularmente interessante observar as mandíbulas das criaturas e os diferentes tipos de dentaduras.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Finalmente, haviam mais uns quantos fósseis num melhor estado com muito mais detalhes a mostrar as impressões dos peixes e outras criaturas.

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Bem, tempo de entrar no último salão! Vão reparar em muitas crianças a correr por lá, a gritar e a fazer barulho. Vamos descobrir a razão por de trás disso.

Salão 10 - O Salão dos Dinossauros: Onde os Dinossauros Nascem

one-day-just-museum-natural-history-pt1-

Fonte

Agora, o que comentar primeiro? Este é o salão que satisfaz todos os desejos de uma criança que quer vêr grandes esqueletos de dinossauros, mas também ver um a ganhar vida.

O primeiro que nos ganha a atenção é o gigante esqueleto do Brontosaurus que cobre todo o salão. É provavelmente o maior esqueleto que este museu tem em permanente exibição. Então os teus olhos vão reparar no esqueleto ao seu lado que é o de um raptor, um carnívoro. É também relativamente grande, maior que humanos, e parece assustador também. Acreditem que não há nenhuma criança que tenha passado por ele e não tenha ficado impressionada. A palavra é sobre Allosaurus e podes encontrar informações sobre ele e os outros dois esqueletos na barra de informações por de baixo dos seus pés. O terceiro esqueleto é à primeira não reconhecível, mas é também algum tipo de carnívoro. A última coisa a adicionar aqui é o vídeo de simulação dos dinossauros a serem trazidos de volta a Viena.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Estes dois esqueletos são parte da parte central do salão com mais um dinossauro que se ergue sobre os seus pés na outra ponta. E esse atraía muita atenção.

Antes de irmos aí, deixem-me comentar sobre a área. Ao pé da entrada há um canto com os dinossauros marinhos com 2-3 esqueletos grandes nas paredes. Penso que já vimos alguns deles nas velhas séries da BBC sobre dinossauros e muito provavelmente um deles estava nos filmes do Jurassic Park.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Em cima das nossas cabeças está o esqueleto grande do Pterodactyl.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Outro factor interessante neste salão é o jogo no ecrã táctil interativo onde és um arqueologista e tal como o Dr. Grant tens de descobrir as partes pretendidas, os ossos dos dinossauros no terreno. Vai ser divertido para as crianças.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Ao pé dele está o osso gigante de algum dinossauro que é permitido tocar. Mas é como qualquer outra rocha, vamos ser realistas.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

No outro lado está a vitrine com alguns dinossauros de tamanho humano que parecem pássaros modernos com as pênas vermelhas. Eu pensava que era um Velociraptor, mas era supostos serem bastante mais pequenos.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

E finalmente... a última parte do salão, e aquilo que todos querem vêr e experienciar.

A atração principal neste salão é algo especialmente construído para o museu de Viena. É o boneco com vida do Allosaurus que se move com a sua cabeça, mãos e cáuda quase todo o tempo produzindo vários tipos de sons para assustar os visitantes. Esta atração é sem dúvida algo que todas as crianças querem vêr e eu acredito que vai ser divertida para adultos também. Gravei um pouco da visita à volta destas pessoas que podem ver aqui. Apenas tivemos saudades do Ben Stiller e de tudo ser como no filme "À Noite no Museu". Até há eventos para crianças chamados "À Noite no Museu".

visiting-museum-natural-history-vienna-p

As duas-três coisas a mais que valem a pena vêr são a caveira verdadeira de um Tyrannosaur Rex e a do Jurassic Park. E para os que querem saber há também outra caveira de um Triceratops.

visiting-museum-natural-history-vienna-p

visiting-museum-natural-history-vienna-p

Estamos agora finalizados com os Dinossauros e a Secção da Evolução e parámos a meio do primeiro piso. Estava realmente excitado mas também um pouco cansado. Passei mais de uma hora só aqui e ainda vi 25% do museu.

Aqui têm a possibilidade de ir mais além para a secção da Idade do Gelo ou outra vez para o salão de entrada. As casas de banho estão disponíveis perto das portas.

Parte 2 a vir em breve.

Galeria de fotos



Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Museu de História Natural de Viena? Partilha a tua opinião sobre este lugar.

Dá a tua opinião sobre este lugar!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!