Advertise here

Primeiras impressões de Lisboa

Olá da boa Lisboa!

Já estou em Lisboa há duas semanas, mas nunca encontro tempo para escrever, estou muito ocupada. Claro, que é a vida Erasmus!

Chegada:

Apenas vos quero contar a minha primeira impressão sobre esta nova fase da minha vida. Pelo menos, é a minha primeira vez em Portugal e, portanto, também em Lisboa. Porém, felizmente, não é a primeira vez que passo mais tempo no exterior e é por isso que tudo já é mais fácil e menos assustador. Sábado, 3 de setembro, saí da Alemanha com 23 quilos de bagagem de porão e 7 quilos de bagagem de mão. Sim, é isso que precisas de levar para um semestre no exterior, especialmente se lá tiveres nas duas principais estações. E comecei a minha viagem para Portugal. Aterrei por volta das duas horas da tarde no aeroporto Humberto Delgado, em Lisboa, onde fui recebida por uma temperatura de 30 graus e pelo sol. Apanhei um táxi, muitíssimo caro, mas eu já sabia e não podia fazer nada. Então, a minha dica para ti é: primeiro informa-te e, depois, fala sobre o preço com o motorista antes do início da viagem. 15 euros para uma viagem de 10 minutos em Lisboa é definitivamente um exagero. Foi o custo da viagem para o meu novo apartamento, onde conheci a cunhada da minha senhoria. Ela deu-me as chaves e mostrou-me o apartamento, à medida que me ia explicando o mais importante. Ela falou muito rápido em português e logo após algumas frases perguntou-me: “Mas, tu falas português, não é? ”. E eu respondi que sim, mas não tão rápido, e que é mais fácil para mim compreender do que falar. Ela foi muito gentil, mas depois de alguns minutos deixou-me sozinha.

Eu habito num apartamento partilhado com quatro portugueses, dois rapazes e duas raparigas. Como as aulas na universidade ainda não tinham começado, apenas um deles estava no apartamento quando eu cheguei. O rapaz foi muito simpático e explicou-me onde é que eu podia ir fazer as compras de supermercado, mas depois ele saiu para ir visitar a sua família. Por isso, fiquei totalmente sozinha e no início um pouco assustada, pois não sabia o que fazer e não estava à espera disto. Eu tinha a certeza que ia conhecer alguém, que me ia ajudar a começar a minha vida lá, mas é claro que não tinha pensado que poderia ficar sozinha.

first-impressions-lisbon-ba92bb7ef7d938e

O apartamento:

Então, comecei a arrumar as minhas coisas e a colocá-las no meu quarto e em espaços privados. O apartamento é bom e grande. Temos uma cozinha com uma pequena mesa, fogão de gás e toda a gente tem a sua própria prateleira para a comida. Além disso, existe uma sala de estar e de refeições, com sofá e televisão. Nesta sala, também há uma pequena varanda, mas está virada para a estrada, no lado norte da casa. Eu partilho a casa-de-banho com outra rapariga, uma delas tem uma só para ela e os rapazes dividem uma um com o outro. O meu quarto é muito iluminado, confortável e tem uma cama, um pequeno guarda-roupa, uma prateleira, uma mesa e tudo o que eu preciso. A minha senhoria já me tinha comprado toalhas, almofadas, cobertores e lençóis, para que eu não precisasse de os comprar no primeiro dia.

Eu ainda tinha que ir fazer compras. Já lá, descobri aspetos da cultura portuguesa: no supermercado havia muitas prateleiras de café e no princípio não estava a conseguir encontrar chá. Apenas depois de uma longa procura, encontrei dois tipos diferentes. Pelo menos alguma coisa. Encontrei tudo o resto e o povo português é tão gentil e disposto a ajudar. Ao regressar a casa, eu queria colocar tudo no frigorífico, mas mudei de ideias e comecei por limpá-lo. Supus que, durante o verão, os outros habitantes raramente ou nunca tinham estado no apartamento e esqueceram-se de alguns vegetais na geladeira, que tinham começado a apodrecer. Eu limpei tudo e aquilo continuou limpo depois. A única desvantagem do apartamento é o barulho dos aviões, que oiço muito no meu quarto. Aparentemente, isso acontece na maior parte da cidade porque o aeroporto fica muito próximo. Eu apenas vou ter que me habituar a isso.

first-impressions-lisbon-7f39548136f25fa

A minha casa-de-banho

first-impressions-lisbon-24c12c29c4168ba

O meu quarto

first-impressions-lisbon-bc65c4513fdcd30

O meu quarto

first-impressions-lisbon-29275554f34dddb

Vista do meu quarto e da varanda

first-impressions-lisbon-a620e35ad97e13f

Cozinha

first-impressions-lisbon-dbbc3b00b975541

Vista a partir da cozinha

first-impressions-lisbon-2e81eabf42f1332

Sala de estar

first-impressions-lisbon-b085679b85d9c1c

Vista para o parque

Primeiras assuntos de organização:

Como já sou muito experiente em começar a minha vida no exterior, no primeiro dia fui de imediato fazer o meu cartão de metro, que se chama Lisboa Viva Verde. Pode ser encomendado e chega em dez dias, mas para isso tens que pagar cinco euros, ou, por outro lado, em algumas estações podes obter o urgente, que custa 12 euros e chega no dia seguinte. Foi o que eu fiz. O preenchimento do formulário foi um pouco complicado, pois precisam de muita informação como número de contribuinte e número da segurança social. Eu consegui preencher tudo em português, o que me deixou muito orgulhosa de mim mesma. Eu também tenho um cartão SIM da empresa NOS. A tarifa é uma das três opções do cartão WTF. Adquiri a menor, que custa 8 euros por mês e permite utilizar livremente as redes sociais, 500MB de internet, bem como SMS grátis e 500 minutos de chamadas dentro do país Eu também sou membro da ESN, a rede internacional de estudantes Erasmus, que está presente em muitas cidades ao redor do mundo, e algumas semanas depois inscrevi-me também na organização Erasmus Life Lisboa - ELL, uma organização regional, que é a melhor maneira de conhecer novas pessoas.

Primeiros dias e fazer amigos:

Isso, por exemplo, não foi um problema para mim. Na primeira noite, encontrei-me com as raparigas austríacas que conheci no avião. Elas estavam lá apenas para uma semana de férias, mas isso não importa, nós divertimo-nos. Imediatamente no dia seguinte, fui a um evento Erasmus, que foi uma viagem a Belém, onde conheci muitas pessoas simpáticas. Começamo-nos a encontrar regularmente, fizemos muitas coisas juntos e todos juntos sofremos debaixo de 40 graus na primeira semana. Eu, como alemã, não estou habituada a isso, mas até os espanhóis, gregos e marroquinos estavam a reclamar. Eu até apanhei uma queimadura na praia por causa do sol, apesar de ter colocado protetor solar 50 na minha pele. Agora, já arrefeceu e temos uma temperatura agradável entre os 25 e os 35 graus, o que é muito melhor.

Eu gosto mesmo da cidade. Ok, há apenas quatro linhas de metro, não permite ir a todos os lugares, mas depois só tens de apanhar o comboio, autocarros, mas tenho a sensação que os autocarros só chegam quando eles querem, ou simplesmente andar. Lisboa não é muito grande e consegues ir a muitos locais de interesse a pé. Apenas não podes estar com pressa ou começar muito cedo. Para chegar ao centro da cidade, eu tenho de apanhar o metro, pois moro na parte exterior, e, uma vez lá, tenho de andar muito. Lisboa é uma cidade bonita e tem muito para ver e fazer, mas vou escrever mais sobre isso noutra altura.

first-impressions-lisbon-965a05420495d72

Universidade:

Desde o início, fiquei muito surpreendida com a quantidade de ajuda que recebemos de nossa universidade de acolhimento. Eles enviaram-nos emails com todos os cursos e opções de vida e até perguntaram várias vezes se tínhamos resolvido tudo. Além disso, na chegada, não tivemos complicações e foram todos super simpáticos. Também não tivemos problemas com o "Learning Agreement" (Acordo de Aprendizagem), o Certificado de Presença ou os nossos horários. Podemos participar nos cursos que quisemos. Ainda não é fixo, mas provavelmente farei três ou quatro aulas, que serão duas vezes por semana. Os professores são simpáticos e têm uma boa maneira de ensinar. Eles também dão muita atenção aos estudantes Erasmus e tentam integrá-los nas aulas. A universidade já começou no dia 8 de setembro, mas eu também falarei mais sobre isso num outro artigo.

first-impressions-lisbon-81d6d13b9700399

Até lá: até logo!


Galeria de fotos



Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!