Advertise here

Göteborgs Naturhistoriska Museum


  - 1 opiniões

Capítulo 28 - Göteborgs Naturhistoriska Museum

Publicado por Stéfanie Teixeira — um ano atrás

Tínhamos dois dias para visitar Gotemburgo e então pensamos em ocupar todo o tempo que tínhamos, sem sabermos bem como fomos parar ao museu de história natural.

Em sueco diz-se Göteborgs Naturhistoriska Museum e descobrimos que pessoas até aos 25 anos não pagavam entrada, então porque não.

O museu fica na subida de uma encosta, pertencente ao parque Slottsskogen, com imenso espaço verde em volta o que o deixa numa boa localização e num lugar bem agradável. Do lado de cima é ainda possível ver a praça Linnéplatsen.

Este museu existe há cerca de 95 anos e destaca-se pela ecologia e ao impacto do Homem no meio ambiente.

Capítulo 28 - Göteborgs Naturhistoriska Museum

(Fonte: http://vasterhavsveckan.se/medarrangorer/goteborgs-naturhistoriska-museum/)

A Filipa ainda estava mais feliz por ser a área da mãe e nós longe de sabermos que a nossa senhoria é geóloga e que trabalha no museu de Estocolmo.

Assim sendo, lá fomos visitar alguns animais embalsamados e uns fósseis engraçados de se ver.

A senhor ada receção foi extremamente atenciosa e ficou logo contente pensando que nós gostávamos daquilo e que estaríamos deveras interessados.

Subimos então as escadas onde por cima das nossas cabeças estava uma orca gigante, sentimentalismos deles à parte, eu acho as orcas animais mesmo giros e queridos, não sei bem explicar, mas têm o seu caráter.

Capítulo 28 - Göteborgs Naturhistoriska Museum

Passamos por uma exposição um quanto ao tanto estranha, que nunca cheguei a perceber o que era, até entrarmos na exposição dos animais, que era o que realmente interessava.

Eram diversos como podem imaginar, desde ratos, coelhos, zebras, corujas, koalas, etc. Mas o que mais gostei de ver de tantos animais diferentes foi a coleção que têm de borboletas.

Tenho que admitir que os corcodilos me faziam uma certa confusão mas apaixonei-me de morte pelas tartarugas, sempre quis ter uma, e se fosse daquele tamanho até a passeava com um trela.

Não falemos das galinhas ou das avestruzes, não gosto delas, não consigo de todo acha-las um animal bonito.

Dentro do museu é ainda possível ver o destaque em dois animais: a baleia azul que segundo consta foi recolhida em 1865 e o elefante capturado em Angola no ano de 1948, dizem eles. Não deixem de visitar as girafas, ganharam a minha atenção.

Ainda assim tirei uma série de fotos a outros animais e gostei de ver a raridade de algumas espécies. Tive ainda a oportunidade de tirar a típica foto de verão que todos ainda tiravam em Portugal com um bom sol e um flamingo na piscina, eu tirei no museu, foi mais ou menos o mesmo.

Capítulo 28 - Göteborgs Naturhistoriska Museum

Sei que não é uma das principais atrações quando se está a viajar, mas se tiverem menos de 25 anos e tiverem tempo de sobra a passear por Gotemburgo, não perdem nada.

E aliás para minha grande surpresa, depois de termos dado cerca de duas voltas ao museu, fomos à loja de lembranças e para meu espanto uma das baleias revelou onde foi concebida. Os pequenos animais de borracha que por lá se vendem são feitos no magnifico país ao qual chamam Portugal.

Há que ficar orgulhoso sobre o que fazemos e o que espalhamos pelo mundo, nem que sejam animaizinhos de borracha para os suecos e todos os turistas levarem para casa e colocarem na prateleira. É sempre uma lembrança.

Capítulo 28 - Göteborgs Naturhistoriska Museum

Galeria de fotos


Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Göteborgs Naturhistoriska Museum? Partilha a tua opinião sobre este lugar.

Dá a tua opinião sobre este lugar!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!