Advertise here

À Descoberta da pequena cidade de Giovinazzo, em Itália

Traduzido por Joana Simões — há 8 dias

Texto original por E M

0 Etiquetas: Experiências Erasmus Bari, Bari, Itália


Na minha última publicação, decidi escrever sobre a cidade costeira de Bari que fica no sudeste de Itália.

Hoje decidi começar por vos mostrar o que Giovinazzo, Itália, tem para oferecer, especialmente por esta ser uma cidade dentro da província de Bari. Se procuras por uma pequena cidade costeira tradicionalmente italiana, não precisas de andar mais. Como já referi na última publicação, Giovinazzo é uma cidade que se encontra sensivelmente a 15-20 minutos de Bari, e pode ser visitada através de carro ou comboio.

Como chegar até lá?

Se vens de um destino internacional ou de uma cidade italiana que se encontra longe de Bari, aconselho vivamente a vires de avião. Geralmente os voos da Ryanair costumam ser os mais rápidos e mais baratos comparado com os comboios. Por exemplo, quando voei de Roma para Bari, encontrei um voo a 12€ com duração de uma hora. Ainda assim, se preferires o comboio, vais demorar cerca de quatro horas, para além de ser difícil de encontrares um bilhete ao mesmo preço (mas se encontrares, peço-te que partilhes comigo! ). Voas até ao aeroporto de Bari-Palese e depois apanhas um comboio para Giovinazzo. No entanto, tens de ter em conta que os transportes públicos não conseguem ser tão eficientes como os das grandes cidades, por isso ter alguém que conheças e que viva perto da zona é muito recomendável ou então recomendo alugares um carro.

Uma cidade com história

Apesar de ser uma cidade pequena, a história de Giovinazzo consegue ser facilmente traçada até há 2000 anos atrás, aquando do domínio romano. Por ser uma cidade portuária, foi bastante importante para as trocas marítimas e ainda é, nos dias de hoje, um sítio importante para a pesca. Ao andares pelo porto desta cidade antiga, vais encontrar tranquilidade com o som das ondas a rebentar nas rochas e nas paredes medievais com a luz da madeira dos barcos de pesca locais atracados nas docas a acompanhar.

À Descoberta da pequena cidade de Giovinazzo, em Itália

Source

Nos telhados dos edifícios mais baixos, consegues encontrar imensos gatos a descansar e a dormir sob o sol de Giovinazzo, visto que o dezembro aqui é muito húmido e frio. Se existem os "gatos de roma", definitivamente que os gatos de Giovinazzo" também deveriam ser bastante populares".

E embora eu tenha estado em Giovinazzo por algumas horas, arrependo-me de não ter explorado mais as ruas desta cidade com história. Há algo de especial nas ruas estreitas e feitas de pedra, especialmente quando consegues ver reflexos do imenso mar azul entre as esquinas e os telhados. Giovinazzo definitivamente tem um ar romântico de uma cidade à beira (mas sem os preços ridiculamente caros.

discovering-small-town-italy-giovinazzo-

Source

O que podes fazer nesta cidade

discovering-small-town-italy-giovinazzo-

O centro da cidade, mais conhecido como Piazza Vittorio Emnuele II é extremamente confortável para fazeres uma caminhada, ver a arquitectura dos edifícios. Muitas pessoas vêm para este espaço para socializar ou para aproveitar o sol. Para teres noção dos detalhes da famosa fonte e dos edifícios, deixo-te aqui umas fotos:

discovering-small-town-italy-giovinazzo-

Source

Em dezembro, a praça está toda iluminado à noite e com decorações muito acolhedoras:

discovering-small-town-italy-giovinazzo-

Nesta fotografia estou eu e a minha amiga na Piazza Vittorio Emanuele II numa das nossas visitas nocturnas natalícias. Quando passei cá o dia com os meus amigos, a primeira coisa que fizemos foi tomar um café e um cappucino com croissants de um café local - que estavam perfeitos, aqui à parte. Depois do nosso pequeno almoço, fomos à praça central (que podes ver acima) para nos sentarmos nos bancos e aproveitar o sol, mesmo sendo dezembro, ainda consegues arranjar uns raiozinhos de sol.

Continuámos a nossa caminhada pela cidade velha, que é feita de muitos prédios de pedra antiga. Existem ruas pequenas e sinuosas, mas também existem ruas mais amplas e mais espaçosas. Gosto que Giovinazzo tenha essa sensação agradável ediversa. Eu acho que é muito mais refrescante ter ruas largas e ruas estreitas, já que não me faz sentir claustrofóbica - ao contrário de como eu me senti quando estive em Veneza. Não gostei de Veneza pelas ruas extremamente estreitas, com altos muros e edifícios. Acresce ainda o facto da cidade estar totalmente cercada por água, por isso senti-me como se estivesse presa - para além dos imensos pombos e turistas. Giovinazzo, e ainda bem, não é nada como Veneza.

Como mencionei previamente, caminhar pela cidade de Giovinazzo é adorável, pelos vislumbres do mar e pelos caminhos de passagem. Visitamos um lado da cidade, onde podes passear pela fronteira enquanto vês o vasto mar azul a estender-se. Lembro-me de me sentir tão tranquila e feliz naquele momento - como desejar ter dinheiro para poder passar uma ou duas noites em um dos Bed and Breakfast, hotéis ou AirBnBs que se encontram nestes caminho a pé, de frente para o mar. Talvez um dia volte para Giovinazzo e faça isso!

Ainda no outro lado da cidade velha é o porto com os barcos de pesca e as estruturas medievais. Caminhar pelo lungomare (beira-mar) de manhã é a melhor coisa a fazer quando estás com vontade de observar os outros: os pescadores nas suas capturas diárias, os idosos a passear e a falar entre si, os gatos a andar sem destino. Eu gosto de viver discretamente e é exatamente assim a vida em Giovinazzo. Ao voltarmos ao centro da cidade, caminhamos pelo parque verde. Não é enorme, mas é grande o suficiente para as dimensões da cidade pequena. Enquanto caminhávamos pelo parque, os meus amigos italianos encontraram algumas pessoas conhecidas e começaram a conversar. Eles apresentaram-nos, e eis o que foi seguido por uma estranha troca de beijos e um grande choque cultural.

A vida noturna

Se estás curiosa/o sobre a vida noturna em Giovinazzo, eu não diria que está na berra, mas certamente também não está morta. Numa noite depois das discotecas, fomos à cidade buscar comida e fiquei surpreendida ao ver muitos bares e cafés ainda abertos até tarde da noite e muito animados.

Quando fomos dançar, não foi em Giovinazzo, mas em Bisceglie , que é uma cidade muito próxima - nós fomos de carro. O nome do lugar é chamado Glam'House. Não foi assim tão impressionante, mas ainda me diverti lá porque estava com pessoas divertidas. Eu não queria comprar uma bebida porque a coisa mais barata era uma cerveja por 4 euros e eu não estava com disposição, principalmente porque comecei a me sentir mal.

E, infelizmente, a seleção de músicas do DJ não era a minha favorita; tocou muitas músicas latinas que eu gosto, mas também colocou outras que não são muito para dançar. O ambiente do lugar era decente com uma iluminação suave em azul, rosa e roxo (típica de discotecas e bares) com sofás de couro confortáveis ​​e uma barra redonda no meio.De qualquer forma, tenho a certeza de que essa não é a única discoteca por aí, mas é a única em que estive nessa área. Os bares também são divertidos para ir.

Restaurante de crepes

À noite, decidimos também ir a um restaurante de crepes que os meus amigos me recomendaram. Fiquei um pouco surpreendida por comermos crepes franceses em Itália, mas não reclamei porque adoro crepes, e eles acabaram por ser muito bons. O restaurante é meio sofisticado (mas não muito extravagante), por isso é aceitável para o rácio data/preço. Podes comer bem por 15 a 20 euros. O lugar não é exatamente fácil de encontrar, pois tens que andar por algumas ruas sinuosas para chegar lá - e eu sei que me perderia se não tivesse meus amigos italianos como guias.

Ainda assim, eu realmente gostei do passeio por lá, porque as antigas e tradicionais ruas e edifícios de pedra em Giovinazzo são muito bonitas de se ver, mesmo à noite. Outro ponto importante a ser destacado aqui é que sempre me senti muito segura em Giovinazzo.

O que tens por perto

Se acabares por alugar um carro por motivos de conveniência, recomendo que aproveites e te dirijas a uma cidade próxima chamada Matera , embora também seja acessível por comboio ou autocarro a partir de Bari. Esta antiga cidade italiana é o "Belém", onde a Paixão de Cristo foi filmada. Se tiveres mais curiosidade, podes encontrar mais informação aqui próximo artigo .


Galeria de fotos



Partilha a tua Experiência Erasmus em Bari!

Se conheces Bari como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Bari! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (0 comentários)



Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!