Advertise here

Mega viagem 8º dia

Publicado por Catarina Serrano — um ano atrás

0 Etiquetas: Experiências Erasmus Viena, Viena, Áustria


2/1/18


Cheguei a Viena às 6 da manhã e coloquei a localização do hostel no GPS do meu telemóvel, se fosse no da Carolina ia meter-nos a andar às voltas e em vez de fazermos o caminho de 5km, fazíamos um com 10km, chamo ao GPS da Carolina o GPS taxista.
Segundo o meu telemóvel, o hostel estava a 7km de distância, ter que fazer esse percurso às 6 da manhã, depois de uma viagem em que mal deu para descansar, não é fácil. Eu sei que podia ter ido em algum outro transporte para o hostel, mas se eu posso fazer o caminho a pé, não vou pagar.
No final de termos percorrido a cidade de uma ponta à outra carregadas com as malas, chegámos por fim ao destino e fui fazer o check-in, enquanto estava a preencher uma folha com os meus dados, o recepcionista pergunta se trouxemos lençóis para a cama, óbvio que não trouxe, não vinha carregada com mais peso quando isso já está incluído no hostel, só que este hostel é especial e não inclui lençóis, ou seja, tive que dar 3,5€ pelos lençóis, achei ridículo. Se algum dia ficarem na cadeia de hosteis A&O, já estão avisados, precisam de levar lençóis. 
Peguei num mapa e comecei a fazer os planos do que iríamos ver neste dia e nos próximos. Museus e visitas guiadas a monumentos era para esquecer, tudo de 12 euros para cima, um dia hei-de voltar e pagar por isso tudo, mas não vai ser agora. 
Neste dia não iríamos a muitos locais, pois estávamos cansadas da viagem, no entanto, acabamos por andar ao todo 26km, a Carolina parecia uma velha coxa a andar, anda completamente destruída. 
Passámos numa das cadeias de supermercados aqui da Áustria, é o Billa, há um em cada rua praticamente, tínhamos que comprar comida e água, pois uma das causas das minhas dores articulares também se deve ao facto de não andar a beber quase água nenhuma, aborrece-me carregar uma garrafa o dia inteiro e depois se quiser ir à casa de banho? Como é que faço? Aqui paga-se em todo o lado para usufruir de uma sanita, até no Mcdonalds estavam a cobrar dinheiro para ir à casa de banho. 
Reparei que as garrafas de água diziam coisas diferentes, uma era claramente água com gás, dava para ver, porque ela borbulhava, só que outras diziam "ohn" e "mild", fui ver ao tradutor o que significava e era "sem" e "suave". Quando li "suave" pensei que era uma água com um ph mais alto e por isso mais suave do que as normais, por isso comprei para experimentar, não queria morrer na ignorância. Conclusão, era água com gás, mais uma vez a maldição perseguiu-me. 
O nosso almoço foi no primeiro sitio que encontrámos e foi comida de garfo e faca, já não comia uma refeição em condições há uma semana e apesar do local não ser o mais apelativo, tinha uma aparência de tasca, nem sequer tive um banco para me sentar, comi em pé, a comida foi bastante boa, pedi schnitzel com feijão branco, soube-me ao céu. 
Reparei que na Áustria há muita gente que não fala inglês, na Alemanha e Dinamarca não encontrei ninguém que não falasse inglês, até nos supermercados sabiam falar. 
Voltámos cedo para o hostel, tínhamos que aproveitar para descansar de modo a que no dia seguinte estivéssemos frescas para explorar a cidade
Faltavam agora 25 dias para voltar a Portugal.


Galeria de fotos


Partilha a tua Experiência Erasmus em Viena!

Se conheces Viena como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Viena! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (0 comentários)


Partilha a tua experiência Erasmus!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!