Primeira semana no Porto

Vamos começar com o início

Conduzimos durante oito horas, tivemos algumas pausas para comer e para descansar, mas não muito. Nós perdemo-nos algumas vezes graças ao GPS, porque a minha mãe marcou no GPS Porto, Espanha ao invés de ter marcado Porto, Portugal (que fica na Galiza, já agora). Finalmente nós chegámos à cidade no nosso carro amarelo pequenino cheio de malas para dez meses. Durante a nossa jornada, eu não estava nervosa mas foi um sentimento quase automático assim que nós chegámos à cidade. Caótica, grande, cheia de carros e com imensas direções para onde podíamos ir. Já agora, nós fomos pelo caminho errado, mais uma vez, por engano... (este é o problema de ser de Santander "Oh, o que é isto? " "É chamada cidade, Laura" (Bem, ok, eu não sou do campo)).

Tal como eu estava a dizer, nós estávamos a entrar no Porto e eu senti esse nó no meu estômago, eu fiquei tão nervosa. Mas ainda não era nada de mal; acho eu que era normal.

A minha primeira impressão da cidade "As pessoas realmente pensam que a cidade é bonita? ". O que eu via eram apenas ruas e mais ruas. Becos com edifícios abandonados, velhos e quase a colapsarem. "Alguém me explique, por favor, onde é que isto é bonito... "

Depois a minha mente começou com "E se a minha casa for um edifício como estes? " Eu não me importava muito, mas o que é que os meus pais iam pensar se eu vivesse num lugar como este? Eu tinha que me preparar para as reclamações deles e para as preocupações durante um ano.

E como é que nós encontrámos a casa? Não foi graças ao GPS (agora estava parvo por ele mesmo), que nos levou não sei para onde. Mas graças à minha primeira frase em português (de Portugal): "Onde fica a rua Santo Ildefonso? ". Por isso eu vivo num dos lados dessa rua e nós tivemos que estacionar do outro lado da rua. Que boa ideia. Nós caminhámos durante toda a rua (é grande, muito grande).

No entanto, se eu estiver aqui a escrever muito detalhadamente, nós nunca mais chegamos ao final.

Portanto, o apartamento, muito bom. Os meus colegas de casa, muito bons. E o edifício... muito bom!

Foi remodelado há pouco tempo, por isso não parece nada que eu viva num edifício onde há fantasmas.

A cidade do Porto

E agora eu quero falar sobre a cidade, sendo que num outro post eu irei falar sobre a Universidade (eu estou apaixonada pela Universidade daqui).

Portanto, o Porto, apesar de tudo, é bonito. Sim, é. Vocês não podem evitar perceber, porém, que o país no geral é mais pobre do que Espanha. Eu sei que por enquanto eu ainda só estive numa cidade, mas bem... era suposto o Porto ser a segunda maior cidade e mais importante de Portugal, certo? Se a cidade vai refletir as condições do seu país, eu penso que deve ser um bom exemplo. Mas eu refiro-me a pobre em termos económicos, porque em muitas outras coisas eles correm em círculos à nossa volta.

As pessoas... é verdade que, pelo menos no norte de Espanha, nós somos secos e rudes. Nós não temos que ir muito longe para perceber que, aqui no país vizinho onde estou, as pessoas são adoráveis. Eles ajudam-vos e falam com vocês... eles falam com vocês! No outro dia eu saí para ir comprar umas coisas e o senhor da caixa até sorriu para mim! Eu pensei que isso fosse parte da história!

Ok, talvez eu esteja a exagerar, mas o que eu quero dizer é que as pessoas são tão simpáticas... os portugueses são simpáticos, este é o meu veredito.

Eles são pessoas simpáticas que falam muito rápido, não nos podemos esquecer disso. Eu não sei como é que é possível eles serem capazes de pronunciar tantos sons estranhos com as bocas deles e todos juntos, uns a seguir aos outros... eles não param, a sério. E vocês ficam a perguntar-se "O quê? ". Então eles repetem tudo isso e dizem-vos que vão tentar falar mais "devagarzinho". Sim, sim, "devagarzinho", raios, devagarzinho...

Eu tenho uma teoria, mas isto para a escola, para quando eles ainda são crianças, que é uma disciplina de "como falar com turistas". E quando os alunos passarem eles riem-se maleficamente. Eles também têm um turista escravo, se possível um espanhol pobre, que pense "Bah, os portugueses são um pouco de bolo, uns que falam mal o espanhol". E eles metem-no no meio da aula e os estudantes tentam meter o desafortunado homem confuso, que começa a lamentar-se no chão "Eu acreditava que sabendo Galego eu saberia o suficiente! Porquê, deus, porquê eu? "

Ok, é suficiente, Pobres portugueses. Eles não são culpados da línguas deles ser a favorita do satanás.

Em baixo, vocês irão ver fotografias da cidade. A segunda fotografia foi tirada do topo do Mosteiro de Vila Nova de Gaia. E nós podemos ver a Ponte D. Luís I em ambas as fotografias, construída com pequenas barras de ferro que foram deixadas por Eiffel após a construção da sua torre. (Estou a brincar). A verdade é que é muito fixe durante a noite. Vocês podem atravessá-la a pé e de metro na parte mais alta e podem também andar ou ir de carro na parte mais baixa.

Primeira semana no Porto

Primeira semana no Porto

Isto é o Rio Douro (fotografia 3) (Duero em Espanhol).

O Porto está à direita e Vila Nova de Gaia está à esquerda.

Primeira semana no Porto

Perto do Mosteiro de onde eu tirei estas fotografias, um Mosteiro turístico, vocês vão encontrar algumas coisas como estas: (fotografia 4)

Primeira semana no Porto

E apesar de, nesta fotografia, concretamente, sendo Vila Nova de Gaia, no Porto vocês podem encontrar coisas similares, com certeza. Isto é o que eu quero dizer, porque vocês podem encontrar isto em vilas perdidas em Espanha, mas não no meio de Barcelona, por exemplo.

Mas isso não interessa. A verdade é que isso não interessa. E as pessoas continuam a sair da cidade e a dizer que ela é bonita. Porque de facto, ela é.

Há algumas fotografias da Ribeira. (Fotografias 5 e 6). Não saiam para ir comer à Ribeira. Não vão! É uma área turística e eles pensam que nós somos todos finlandeses pelos preços. Mas mesmo assim, é obrigatório ir lá para passear durante a noite. E, bem, eu deixo-vos beber uma cerveja se vocês quiserem, mas não vão a restaurantes (a não ser que vocês sejam mesmo finlandeses).

Primeira semana no Porto

Primeira semana no Porto

Dando-vos uma má comparação, isto faz-me lembrar o "El Barrio Pesquero" em Santander. Eu posso imaginar em como há alguns anos atrás, não muitos, acho eu, todos estes edifícios eram as casas dos pescadores e os restaurantes que estão no rés do chão eram armazéns onde eles guardavam as suas redes e todas essas coisas. E eu posso imaginar um mercado do peixe e as pessoas a venderem o que elas pescaram. Peixe fresco (falando português muito rápido).

E vamos para a Ribeira durante a noite (fotografia 7) que é, até agora, a melhor parte da cidade. Há lá um grande ambiente, as pessoas vão lá sempre para dar um passeio, vocês conseguem ouvir o som da música (sendo que há muitas pessoas a tocarem nas ruas), porque há muitas pessoas que tocam para tentarem ganhar algum dinheiro, deixando a Ribeira cheia de vida.

Até os mimos, estando em pé, são um bom entretenimento. Este homem, mais concretamente, estava a brincar com fogo. E o edifício iluminado atrás, vocês conseguem ver que é o Mosteiro onde eu tirei as fotografias anteriormente, em Vila Nova de Gaia.

Primeira semana no Porto

Os detalhes

muitos detalhes. Detalhes que, não me perguntem porquê, fazem-me recordar de poetas. E o facto é que no Porto eu sinto-me como se estivesse na minha cidade, de tempos em tempos. Mas em outros momentos, eu sinto-me como se estivesse numa adorável vila de pescadores. Eu não sei, mas isto é muito fixe. Porque em Santander ou no meio de Madrid, vocês não conseguem ver isto: (Fotografia 8)

Primeira semana no Porto

Isto faz-me lembrar que há uma senhora já de idade a viver lá e depois do almoço ela senta-se numa cadeira para trabalhar no seu xaile de malha. É um xaile? É tricô? Eu não faço ideia, por isso se alguém souber o que é e se não for o que eu estou a dizer, que me perdoe pelo meu erro.

Há muitas mais coisas e muitos mais detalhes que vos vão fazer pensar "muito fixe". E apesar das barracas, vocês vão mudar a vossa opinião e no final vocês vão concordar que o Porto é de facto uma cidade muito bonita.

Eu vou deixar as coisas assim por agora.

Vejo-vos no Porto


Galeria de fotos



Content available in other languages

Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!