Advertise here

Pequena Sinagoga de Budapeste!!


  - 1 opiniões

A "Pequena Sinagoga" de Budapeste!!!

Traduzido por Rita Cruz — um ano atrás

Texto original por Patricia Saiz Díaz

A

Este edifício emblemático de Budapeste foi o nosso último destino nesta cidade maravilhosa de Budapeste, fomos pouco antes de irmos em direção ao aeroporto e depois de passarmos a manhã nos banhos termais.

De tudo o que visitámos em Budapeste isto foi o mais decepcionante. Na verdade, deve ter sido a primeira coisa que visitámos na cidade, para não irmos embora com uma má impressão. Visita totalmente dispensável, eu diria.

O edifício por fora contrasta muito com os ao seu redor, mas não causa impacto. A fachada do edifício tem tijolos de diferentes cores e as torres que se parecem minaretes islâmicos, seguindo a mesma linha arquitetónica da sua irmã, a Grande Sinagoga de Budapeste. É de inspiração muçulmana e tem uma estrutura octogonal. A entrada custa 3 forints, e fomos porque tinhamos imenso tempo, e já que tínhamos aquele dinheiro, mais valia gastá-lo de alguma maneira, por isso pagámos a entrada. Era bastante barato, mas para o que tinha para ver no seu interior, bem poderia ter sido grátis.

A

Encontra-se numa rua estreita no Bairro judaico, a Rumbach Sebestyén. Nos finais do século XIX a população judia da Hungria encontravam-se em centros urbanos e cada vez mais a população ia aumentando, de um modo que na capital se construíram imensas sinagogas. Esta foi construída com o estilo arquitetónico românico-mourisco, entre os anos de 1860 e 1872. O seu arquiteto era de Veneza, Otto Wagner, (um dos mais importantes arquitectores de Veneza). Foi encerrada durante a Segunda Guerra Mundial, e voltou a abrir as suas portas em 2006.

Entrámos e encontrámos a Sinagoga vazia e ainda em restauro, a única coisa que se podia visitar era a primeira capela que estava logo à entrada. Tinham montado uma exposição sobre a reconstrução da Sinagoga, onde falava sobre a sua destruição na primeira parte, como dos alemães e depois também tinha imagens do bairro judaico em Budapeste. Uma mini exposição com apenas 20 fotografias penduradas com clipes numa corda, e sobre cada fotografia uma cadeira verde de plástico, típica de esplanadas de cafés, e para o qual não consegui encontrar nenhum sentido.

A

Dos altares que se erguiam da capela, brancos e com a estrela judia de David, nós tirámos uma fotografia com um deles para ao menos levarmos uma boa recordação dos 3 forints que pagámos para nada... Estava tudo muito sujo, não havia nada para visitar, nem nenhum trabalhador, para além do senhor que estava na receção da entrada que era bastante seco a falar e antipático, é importante dizer tudo.

As incrições encontravam-se em hebraíco por toda a parte e não soubemos decifrar. Janelas e vitrais circulares e rectangulares invadiam a Sinagoga. A parede, coberta com pedaços de papel de parede em tons de vermelho e azulado que davam uma sensação de falta de esforço. E a cúpula, de uma altura considerável, se levantava graças a grandes colunas douradas que formavam arcos circulares em toda o lado.

A

Em todas as esquinas havia restos de pedras, que supus que faziam parte do que antes tinha sido a Sinagoga. Não vimos nenhuma porta para aceder a outra capela ou sala, por isso supusemos que era só isto a Sinagoga.

Considerando que se encontra em restauração deveriam fechá-la para o público até que esteja em condições de se ver algo que valha a pena e não enganarem as pessoas como penso que fizeram connosco.

A

Mas aqui começou o problema...eu e os meus amigos estávamos convencidos de que tínhamos ido visitar a Grande Sinagoga de Budapeste, a qual aparece em todos os guias turísticos e que é a maior de toda a Europa e a segunda maior do mundo...Claro que ao entrarmos e nos depararmos com este panorama dissemos: "Não podemos acreditar que esta seja a maior da Europa, quando até a Igreja da minha vila é maior do que isto...! "

Mas para nossa surpresa... quando voltámos a Bruxelas e eu comecei a investigar sobre esta Sinagoga e as fotografias que encontrei no Google não tinham nada a ver com o que tínhamos visto. O meu primeiro pensamento foi que nos tínhamos confundido com a Sinagoga e que tínhamos acabado por visitar outra coisa. E assim foi, visitámos a Sinagoga da Rua Rumbach "Pequena Sinagoga", na qual todas as suas críticas eram que o seu interior estava muito deteriorado apesar da sua bonita fachada externa.

A

A

Que erro tínhamos cometido...confundimo-nos na Sinagoga. Por um lado não me preocupa muito, porque queria muito regressar a Budapeste durante o verão, para ver outro lado da cidade, já que quando fomos estava muito mau tempo, e apenas vimos a linda vista de quando está a nevar. Voltarei para visitar todo o que não consegui ver na primeira vez, e também para ver com mais calma já que um dia e meio a pé não dá para aproveitar muito a cidade como esta merece.

A

Galeria de fotos



Content available in other languages

Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Pequena Sinagoga de Budapeste!!? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!