Advertise here

Red Star Train Graveyard


  - 1 opiniões

Um cemitério de comboios em Budapeste

Publicado por Maria Matos — há 8 meses

Quando fiz o meu Erasmus em Budapeste, estava decidida a explorar todos os cantos da cidade. E quando digo cantos não quero apenas dizer os sítios típicos mas também aqueles que não aparecem nos guias turísticos e que às vezes nem os próprios locais os conhecem. Foi assim que uma tarde decidi visitar com os meus amigos um cemitério de comboios, mais conhecido como Red Star Train Graveyard. A experiência foi super interessante e por isso hoje decidi partilhar com vocês esta dica, pois acho que vale muito a pena e é um programa completamente “fora da caixa”. Aqui fica o relato:

Red Star Train Graveyard

A primeira vez que ouvi falar deste lugar foi através da Internet, quando procurava ideias de coisas diferentes para fazer na cidade. No site “Atlas Obscura” encontram algumas informações interessantes. O Istvántelek Train Year, também conhecido como Red Star Train Graveyard, foi originalmente construído no início do século XX para reparação de comboios. Hoje em dia apenas uma pequena parte ainda é utilizada, enquanto o resto está completamente abandonado. São mais de 100 locomotivas e vagões espalhados por um enorme descampado, alguns bastante antigos (utilizados em 1911!) e outros mais recentes. Existem boatos de que alguns vagões de carga alemães que se encontram lá foram utilizados para transportar os judeus húngaros para os campos de concentração em Auschwitz durante a ocupação Nazi na Segunda Guerra Mundial, mas não encontrei confirmação oficial sobre isto. No entanto, contribui para aumentar a aura de mistério à volta deste lugar fascinante.

Um cemitério de comboios em Budapeste

Como entrar?

É importante mencionar que o Red Star Train Graveyard não está aberto ao público e é proibido entrar lá dentro. Na Internet há alguns relatos da existência de guardas com cães a patrulhar a área, mas muitas pessoas que conseguiram entrar asseguram que não há problema. Isto leva à minha primeira dica:

Dica nº1) Visitar o cemitério num Domingo

Isto porque o cemitério está localizado perto de uma estação de comboios que ainda está em funcionamento e, portanto, aos Domingos não existem trabalhadores.  

Assim, decidimos tentar a nossa sorte num Domingo. Colocámos no Google Maps a direção para a estação de comboios “Istvántelek”, fomos até à estação Budapest-Nyugati e aí apanhamos um autocarro que demorou cerca de 30min (mas também é possível apanhar um comboio). Chegámos a um bairro na periferia de Budapeste, um pouco isolado, e confesso que fiquei contente por estarmos num grupo grande e termos connosco um rapaz que falava Húngaro.

Dica nº2) Ir em grupo e durante o dia

Inicialmente fomos dar a uma rua com uma vedação com um tubo enorme e achámos que seria por aí que conseguiriamos entrar mas, para além da vedação ser bastante alta (especialmente para as raparigas), percebemos que do outro lado havia alguns edifícios industriais e tínhamos receio que estivessem lá guardas. Continuámos ao longo dessa rua e fomos dar a um caminho no meio da floresta, com muito lixo e garrafas vazias, o que confesso que pode ser um bocado assustador.

Dica nº3) Levar calças e botas

Andámos bastante mas não conseguíamos encontrar nenhuma entrada! A certa altura atravessámos uma linha de comboio (devem ser extremamente cuidadosos se fizerem isto) e fomos dar a um enorme portão fechado. Estávamos quase a desistir quando decidimos ver com atenção uns vídeos no Youtube que explicavam a melhor forma de entrar.

Um cemitério de comboios em Budapeste

Dica nº 4) Seguir as indicações do Youtube 

Parte 1: https://www.youtube.com/watch?v=KL6fgiYjLGk&t=1s 

Parte 2: https://www.youtube.com/watch?v=2-19-I3xcYY&t=263s 

No primeiro vídeo, no min. 4:50, está a tal rua com a vedação e o tubo que encontrámos inicialmente. Seguimos exatamente o mesmo caminho do vídeo (podem ver o lixo mencionado!). No segundo vídeo, no min. 1:30, está a linha de comboio que também mencionei. Vão reparar que a pessoa do vídeo atravessa a linha e começa a ir por um certo caminho no min. 2:35, um erro que nós também fizemos, mas esse não é o caminho certo! Em vez disso, avancem para o min. 7:50 e aí sim vão ver a forma correta de entrar.

Quando nós estávamos nesse local junto à linha, vimos ao longe alguns trabalhadores e ficámos com medo de avançar e sermos apanhados. Felizmente nesse momento apareceram dois rapazes e uma rapariga que estavam a regressar do interior do cemitério. Conversámos com eles e disseram-nos que em algumas zonas estavam trabalhadores mas que devíamos ignorá-los e eles também não diziam nada, pois já sabem que de vez em quando aparecem grupos para explorar o local. Foi ótimo terem-nos dito isto porque ficámos muito mais tranquilos e com coragem de avançar!

Continuámos e encontrámos logo as primeiras carruagens.

No interior

Dica nº5) Sejam cuidadosos ao entrarem nas carruagens

Algumas carruagens são mesmo muito antigas e com o tempo vão-se degradando, por isso é importante serem cuidadosos para evitarem objetos que caiam ou se partam. Continuámos pelo descampado e quando chegámos a uma zona com alguns edifícios vimos alguns trabalhadores e carros estacionados, mas todos nos ignoraram e por isso continuámos o caminho. Finalmente chegámos à parte mais interessante: um enorme armazém abandonado. Entrámos e ficámos de boca aberta com o cenário. Parecia mesmo um filme:

Um cemitério de comboios em Budapeste

É espetacular ver as carruagens paradas no tempo. Uma delas é o famoso “Red Star”, que os amantes de comboios vão adorar. Ficámos lá bastante tempo a explorar o local e a tirar fotografias, mas é preciso ter muito cuidado porque o tecto está a desfazer-se e alguns objetos podem cair.

Finalmente decidimos avançar. Saímos desse armazém e fomos dar novamente a outro descampado ainda com algumas carruagens, inclusive outro “Red Star”. Estávamos a tentar encontrar uma saída quando infelizmente (ou felizmente!) um guarda apareceu e expulsou-nos imediatamente do local. Seguimos as ordens e saímos, mas confesso que foi no timming perfeito pois já tínhamos visto tudo e nem sequer sabiamos bem onde era a saída!

Um cemitério de comboios em Budapeste

Voltámos para casa satisfeitos pelo sucesso da aventura. Adorei e acho que nunca tiha visto nada parecido! Acho que tivemos alguma sorte, pois umas semanas mais tarde um amigo tentou entrar e foi imediamente apanhado por alguns guardas, que ameaçaram chamar a polícia. Ou seja, é uma questão de sorte.

Mas espero que este post tenha ajudado com algumas dicas! Boa aventura!

Galeria de fotos


Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Red Star Train Graveyard? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!