Campo de concentração de Sachsenhausen | O que ver em Berlim
Advertise here

Campo de concentração de Sachsenhausen


  - 1 opiniões

Campo de concentração próximo de Berlim

Traduzido por Ernest Bowes — há 4 anos

Texto original por Maika Cano Martínez

Introdução

O campo de concentração de Sachsenhausen está localizado na aldeia de Oranienburg, a cerca de 35 km ao norte de Berlim, por isso, se você visitar a capital alemã pode chegar perto.

Um pouco de história

Este campo de concentração foi construído pelos nazistas em 1936, e serviu como local de recrutamento, punição e / ou assassinato daqueles que eram contra o regime nazista, bem como aqueles que por eles eram considerados inferiores apenas pelo simples fato de serem judeus, ciganos, etc. Em 1936, os nazistas ainda não estavam em seu auge e posição de poder, que a princípio foi o único campo de prisioneiros políticos, as punições cruéis e as mortes destinas não eram tão comuns. No entanto, desde a eclosão da Segunda Guerra Mundial, e maior poder deste regime, mais de 30 000 pessoas foram aniquiladas nesta concentração nos registros mostrados no acampamento, embora ele diz que poderia ser cerca de 100 000 vítimas (mais de 200 000 prisioneiros passou por Sachsenhausen).

Infelizmente, a crueldade que ocorreu aqui não terminou com a queda do regime nazista, mas os soviéticos se mudaram para Sachsenhausen no seu campo especial No. 7 e tornou-se o maior campo especial da zona de ocupação soviética até 1950 ano em que foi desocupado. Os soviéticos não era melhores do que os nazistas, mas pelo menos o número de presos foi de cerca de 60. 000, e desses, cerca de 12 000 foram mortos. No campo especial que ele tinha prisioneiros na sua maioria políticos, mas também outros que foram escolhidos de forma arbitrária e não tinha feito nada.

Após a ocupação soviética de Sachsenhausen, ele tornou-se Um memorial do que aconteceu lá, e foi aberto ao público para que pudessem visitar e documentada como 'Gedenkstätte und Museum Sachsenhausen' (Museu e Memorial Sachsenhausen ).

Um fato curioso e importante é que, neste campo de concentração foi realizado umas das falsificações de dinheiro mais difícil da história com o trabalho judaico, a chamada "Operação Bernhard". Porque eles escolheram os melhores judeus na arte, fotografia, etc, foram capazes de fingir um monte de libras e dólares e foram tomados como contas genuínas devido ao trabalho completo e excelente que eles fizeram. Esta operação levada a cabo pelo regime nazista, eles utilizaram para financiar muitas das suas atividades, mas o bom foi que através do seu trabalho, a maioria desses judeus foram salvos da morte. Há também um filme sobre este feito, chamado "Die Fälscher" (The Counterfeiters) e levou o Oscar de melhor filme em língua estrangeira em 2008.

Visita

Ao sair do comboio, estamos em uma aldeia com algumas casas no meio do nada, mas o caminho para o Sachsenhausen não é difícil a partir da estação de trem, como indicado: se perguntar aos cidadãos e todos eles dirão para onde ir. Eles são muito simpáticos, e eu acho que eles estão acostumados a ser solicitado para este lugar.

Você vai reconhecer o lugar porque há umas paredes e grandes lajes separados com letras em que 'Gedenkstätte und Museum Sachsenhausen' pode ser lido. Logo depois, encontramos o Information Center onde você pode alugar um guia de áudio ou pedir o que quiser.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-d

Nossa visita começou em uma estrada com paredes e nos deixou com muitas grandes fotos que ilustram acontecimentos a partir do momento do campo e você também pode ler as informações neles. Continuamos a entrada principal para o acampamento, mas, primeiro, encontramos uma área ao ar livre com cruzes e alguns túmulos dispersos e placas com inscrições. Aqui é que você encolher o coração.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-d

Passamos pela entrada principal, o Torre A, um edifício branco com uma forma característica, o que me fez lembrar de todas as entradas dos campos de concentração emergentes em filmes ou vídeos na época. Na passagem, você encontra uma enorme solar, com alguns edifícios dispersos e você começa a perceber onde você está: além da neve e o céu cinzento, um clima que acompanha a visita, e que se faz ainda mais assustador e deprimente, só que mais realista.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-9

Lembro-me da primeira coisa que visitamos em um dos Barrancones, onde vimos onde dormiam os prisioneiros em monte beliche de madeira pequeno e juntos, bem como os "banhos", mesas de piquenique e outros áreas onde a vida diária fizeram prisioneiros.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-e

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-e

Deixando o Barrancón, lembro que havia três varas de madeira grossas dispostas verticalmente e paralela, com um prego na parte superior e foi utilizado para torturar prisioneiros.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-6

A partir daí, passamos para os celas, muito pequenas, e algumas informações importantes sobre os prisioneiros de algum jeito.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-d

Então vamos para a cozinha, o mais impressionante foi o número de desenhos que foram feitos pelos prisioneiros nas paredes e me causou uma sensação boa, porque era a única cor que eu vi e fiquei contente que pelo menos se expressar dessa maneira. Embora eu não entendo como os nazistas não destruíram (ou como eles foram punidos). A imagem que me lembro é que eles queriam cortar algumas cenouras ou prejudicar outra, porque ele tinha uma cor diferente. Muito significativa.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-6

Outro quarto que você não pode perder é a projeção, um documentário que conta a história do campo desde o início até o fim, e que ajuda a enriquecer a sua visita e conhecer outros fatos divertidos que foram negligenciados; Além disso, quando estiver no campo de concentração que você realmente mergulhe na história com atenção completa.

Outras áreas importantes são o pelotões de fuzilamento (chamada zona Z, porque sendo a última letra do alfabeto representa o fim de vida) e câmaras de gás, nada agradável mas uma obrigação, embora eu poderia imaginar o que realmente aconteceu lá. Assim, como as cercas de arame que envolve a área toda.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-3

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-c

Você também pode ver dois monumentos, um em memória dos prisioneiros, e um da libertação do campo.

A primeira é uma escultura de três homens, um deles parece estar morto, e os outros dois a sua espera. A placa pode ser lida na inscrição Inglês e Alemão "Em memória das vítimas do campo de concentração de Sachsenhausen, 1936-1945".

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-7

O segundo é um obelisco que foi construído em 1961 em memória das vítimas e da libertação do campo; É marrom, e nele os 18 triângulos laranjas representam as nacionalidades das vítimas que passaram pelo acampamento. e, na base do obelisco, uma estátua que descreve um soldado soviético libertando dois prisioneiros.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-5

O último quarto que se ver é assustador chama-se experimentação autópsia e médica, é fica muito perto da saída, e é um espaço com azulejos brancos, muito diferente dos outros quartos pela luz que ele tinha, mas você começa a pensar sobre o que eles estavam fazendo lá e não é agradável, mas o guia de áudio tinham histórias muito chocantes.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-f

Opinião

A minha opinião sobre o que eu experimentei será muito semelhante ao do resto das pessoas que visitam um lugar como este, a visita não é bonita, mas é muito interessante e emocional e não te deixará indiferente. Vale a pena, porque isso faz você pensar muito sobre a vida e porque te coloca em contato com uma parte da nossa história recente que não deve acontecer.

campo-de-concentracion-cerca-de-berlin-8

Preço e horário de abertura

O preço de admissão em Sachsenhausen é Free, mas eu recomendo comprar um guia de áudio para ir explicando as diferentes partes do campo e assim a visita se torne muito mais interessante e faz valer mais a viagem, mas você aprende muito pouco. Já que a entrada é gratuita, 3 euros não é muito, e se você compartilhar não é nada. Nós partimos de um para dois, embora houvesse três que fui lá, uma era de Taiwan e o guia foi sobre a linguagem, portanto, veio bem porque durante dois fones dar o máximo.

O horário da entrada é a partir de meados de março a meados de Outubro, das 20:30 às 18 hs e de meados de outubro a meados de março 08:30-16:30 pm todos os dias.

A visita requer várias horas. Estivemos quase uma manhã entre viajar de Berlim e visitar. Embora praticamente estávamos a menos de dois dias em Berlim, eu não me arrependo de ter ido para Sachsenhausen, apenas bem organizado e se preparar para a caminhada.

Como chegar

Para chegar ao Museu de Sachsenhausen Berlim, o melhor é tomar o trem RE para Oranienburg. Pegamos o R5 regional no Berlin-Hauptbahnhof, e você também pode usar os regionais em Berlim-Lichtenberg. Há trens a cada hora. Um único bilhete (Einzelfahrausweis) custou 3, 30 euros, mas é melhor comprar um bilhete diário para cerca de 7 euros, porque então você pode voltar quando quiser e viajar por toda Berlim a cada dia. Desça na estação chamada 'Oranienburg'. Quando você chegar à estação de trem de Oranienburg, para chegar ao campo pode ir de autocarro, linha 80 4 ou andar. Nós caminhamos e demorou cerca de vinte minutos, porque o ônibus não tinha tempo para chegar e tivemos que correr e frio para esperar. Tanto a paragem de autocarro tinha indicações para caminhadas é ' Gedenkstätte ' Lembro-me dele porque nós estávamos ligados nisso, como estávamos à procura Sachsenhausen!

Galeria de fotos



Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Campo de concentração de Sachsenhausen? Partilha a tua opinião sobre este lugar.

Dá a tua opinião sobre este lugar!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!