Advertise here

Montjuïc


  - 1 opiniões

Montjuïc, o alto de Barcelona

Traduzido por Rita Cruz — há 2 anos

Texto original por Maria Fernandez

Adiciona e segue! Com todos os lugares de Barcelona que visitámos, hoje vou falar do Montjuic, visita para todo um dia.

Normalmente quando um turista se refere a Montjuic, ou alguém recomenda uma visita, apenas se refere à montanha, que tem uns 170 metros de altura, mas com vistas preciosas, monumentos e eventos desportivos, mas é também bom saber que a montanha tem um bairro, no distrito de Sants-Montjuic, onde podes visitar diferentes lugares com a fonte mágica, o bairro espanhol ou a Fundação Miró e que para isso não tens de subir a uma montanha.

Gostaria imensos de falar-vos sobre todos os lugares que este local tem, mas infelizmente, só poderei mencionar-vos com detalhe sobre o que visitei, mas devem investigar por vossa conta, no caso de quererem planear uma visita como o sítio merece.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

A origem do nome, Montjuic:

Existem várias teorias sobre o significado do nome. Por um lado alguns defendem que é o monte dos judeus, porque costumava ter muitos documentos e artefactos arqueológicos, e antigamente na montanha existia um cemitério judeu. Outros defendem que o nome provém do latim, monte de Júpiter. Fica ao critério de cada um!

O que é que há em Montjuic?

Esta montanha não é um lugar para se visitar durante pouco tempo, apenas dedicar-lhe uma hora é pouco. Na nossa viagem cometemos esse erro, por isso não conseguimos ver muitos lugares por inteiro. (Mas fica para uma próxima vez, como costumo dizer! )

Montjuic é um grande recinto de lojas (alguns dizem mesmo que é de importância mundial), que começou em 1929 com a Exposição Internacional, e que ganhou mais popularidade com os Jogos Olímpicos celebrados em Barcelona em 1992. Assim como também referi noutro artigo sobre a Exposição Universal de 1888 (com a criação do Arco do Triunfo), esta exposição também significou uma mudança infraestrutural, dando o passo seguinte para a modernização da cidade, adaptando-se a eventos de todas as classes.

Este complexo, com uma área de aproximadamente 92. 000 m2, incluindo inúmeras zonas verdes, jardins amplos e coloridos, centros desportivos e instalações olímpicas, palácios, restaurantes e áreas culturais como o Castelo e outros Museus.

Nós fomos conhecer o alto da montanha, onde as vistas dos locais mais altos são magníficas, e ficámos a desfrutar do entardecer, vendo o sol a esconder-se atrás dos edifícios; também vimos os imensos e muito bem cuidados jardins, as instalações do castelo; e a maravilhosa fonte mágica que fica na parte de baixo; a parte das instalações desportivas; o Palácio Nacional de Montjuic e os espetaculares jardins de Joan Margall ou uma simples caminhada, em declive, para aproveitar o encanto de todo o recinto de lojas.

Inicialmente subimos no teleférico (e mais tarde irei falar de como chegar lá a cima) e leva-nos até ao ponto mais alto, que foi onde conhecemos o Castelo de Montjuic.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

O Castelo de Montjuic:

Em cima da montanha, a uns 170 metros de altura, está situado o Castelo de Montjuic. Só a sua vista, para quem não sabe nada sobre a sua história, chama à atenção porque pode se ver Barcelona de uma altura impressionante, e também repararam no bom estado do Castelo, assim como, de todos os jardins que o rodeiam, como estas magníficas flores coloridas.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

Como é óbio, o Castelo costumava ser uma fortaleza, um ponto de vigia que era de onde se costumava guardar a cidade, mas isso também permitiu, devido à sua altura, manter a cidade vigiada a 360º. A origem do Castelo provém de um recinto militar que data o ano de 1640 (com a Guerra dos Segadores) e a partir daí foi passando de pessoa em pessoa, dependendo da época. Poucos anos mais tarde, no ano de 1652, passou a pertencer ao Rei, e aí converteu-se num objeto de dispusta na Guerra da Sucessão (que durou até ao ano de 1714 em Barcelona).

No século XVIII, devido aos múltiplos danos sofridos com a Guerra, foi remodelado por um engenheiro militar espanhol, Juan Martim Cermeño, adquirindo desde então o aspeto que atualmente possui. Hoje em dia pertence à Câmara Municipal de Barcelona, o que fez do Castelo uma posse pública, e em sua honra, em 2008 celebrou-se uma festa popular, onde o seu recinto acolheu cerca de 40 mil pessoas. No entanto, antes disso, até ao ano de 2007, o Castelo teve muitas finalidades diferentes, como prisão militar até ao ano de 1960, e é outubro de 1940 foi onde Lluís Companys, presidente Generalista da Catalunha, morreu fuzilado. E mesmo antes de ser propriedade da Câmar, também Franco, tomou posse do Castelo fazendo do local um Museu de Armas.

No ano de 2009 o Castelo começou uma nova reabilitação, com o objetivo de modificar o seu aspeto de Fortaleza MIlitar para um lugar público de lazer, de cultura e de memória à história de Barcelona. A finalidade é oferecer um lugar histórico, com um cenário inigualável, onde se pode interpretar a história de uma forma mais gráfica e real, dando a conhecer a evolução da vida desde os primeiros habitantes, e também contar com exposições específicas sobre a temática.

No ano de 2011 colocou-se de novo a bandeira catalã, como símbolo da recuperação do Castelo, e que antes tinha sido colocada, em 1936, por Lluís Companys, antes da Guerra Civil espanhola.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

Preços e Horários: A entrada geral custa 5 euros, e o seu horário de abertura é entre as 10h e as 20h, dependendo da altura do ano (é importante fazer uma pesquisa prévia sobre o dia em que se vai visitar porque a hora pode variar). Também é importante informarem-se, através da internet, se existe algum evento, exposição ou excursão que possa ser do vosso interesse.

Aqui deixo-vos um link para o Website do Castelo, porque podes estar interessado em ver algum evento.

http://www.bcn.cat/castelldemontjuic/es/welcome.html

Montjuic enquanto centro desportivo:

A montanha de Montjuic tem uma forte relação com o desporto, visto que foi o lugar a acolher os Jogos Olímpicos de Barcelona em 1992, e também foi acolheu o Grande Prémio de Espanha de motociclismo desde o ano de 1950 até ao ano de 1968, e depois em anos alternados de 1970 até 1976. Entre esses anos (1969, 1971, 1973, 1975) e também se celebrou nesses anos o Grande Prémio de Espanha de Fórmula 1.

A montanha conta com diferentes instalações desportivas: o estádio olímpico de Lluis Companys, o Palau Sant Jordi, duas piscinas (a Piscina Bernat Picornell e a Piscina Municipal de Montjuic) e ainda acolhe o Instituto Nacional de Educação Física da Catalunha (INEFC).

Também é onde se situa o Teatro Musical de Barcelona (como o nome indica, é o edifício que acolhe peças de teatros e musicais)., este edifício antes era o Palácio dos Desportos.

Outras instalações desportivas estão relacionadas com diferentes desportos. o Atletismo (Estádio de Atletismo do Parque de Midgia ou o Estádio de Atletismo de Joan Serrahima); de Basebol (Campo Municipal de Basebol Carlos Prerez de Rozas); de Hóquei (Estádio de Hóquei Hieba Pau Negre); e de Rugby (Campo Municipal de Rugby La foixarda).

A Fonte Mágica de Montjuic:

Outros dos locais que pertence a Montjuic e que não é necessário subir a colina, nem ir de teleférico, nem é preciso andar muito é a Fonte Mágica de Montjuic.

A Fonte Mágica encontra-se na Avenida María Cristina, entre a Praça de Espanha e o Palácio Nacional. A fonte é o colmatar de um preciosos passeio por a Avenida que começa na Praça de Espanha (onde se pode ver as altas colunas de cada lado da rua, que se iluminam assim que fica escuro, e que continuam por todo o passeio, vêm-se lagoas, fontes e pequenas cascatas de cada lado, com pequenas lâmpadas, que durante a noite se acendem dando à rua um ambiente muito romântico).

A fonte tem três lagoas com um centro comum entre elas, e oferecem um grande espetáculo de água e uma mistura de 30 jogos de cor, acompanhado por música que difere conforme a intensidade dos jogos de água.

Construída em 1929, por Carles Buigas, para a Exposição Internacional e só a partir dos anos 80 é que se incorporou a música e começou a ser usual a parte de 1992, quando ocorreu os Jogos Olímpicos.

Como curiosidade, é interessante saber que a Fonte Mágica foi o cenário da Gala dos Prémios de Música Europeus da MTV, em 2002, que se celebraram em Barcelona, onde por exemplo esteve Bon Jovi! Também em 2013, foi o lugar mais popular para celebrar a entrada no Ano Novo, visto que era ali que as festividades de Ano Novo aconteciam.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

Horários: Este ano, em 2015, o espetáculo de luzes pode ser visto unicamente às sextas feiras, sábados e domingos, entre as 21h e as 23h30, realizando-se a cada meia hora. Vês se não viajas entre janeiro e fevereiro, porque nesta altura, habitualmente, a fonte encerra para manutenção.

Como chegar:

O Montjuic está mesmo no centro, o que permite um acesso facilitado a partir de diferentes sítios da cidade, e está muito bem conectado pela rede de transportes públicos. O acesso ao bairro pode se realizar em qualquer altura do ano, pode se ir a pé (para aqueles que gostem de grandes caminhadas) ou então existem muitos autocarros que vêm até ao local, mas de transportes não dá para ir até à zona mais alta, mas podem fazer o resto a pé.

Montjuïc, o alto de Barcelona!

O mais "exótico e diferente" (mas tenho de destacar que é o mais caro) é subir ao teleférico. Através do teleférico têm duas possibilidades: o teleférico do porto, situado na praia de Barceloneta, e o teleférico de Montjuic.

1 - Teleférico do Porto:

A primeira opção dura uns 10 minutos, e percorre cerca de 1 km e chega até aos 70 metros de altura (desde o nível do mar até à saída do porto). Durante estes 10 minutos podes apreciar estupendas vistas desta grande cidade e do seu porto, é sem dúvida um grande elemento turístico, além da sua função de transporte até Montjuic (em concreto para o Miramar, na colina da montanha). As torres do teleférico foram construídas em 1929 para a Exposição Internacional, e só anos mais tarde, durante a Guerra Civil, é que foram utilizadas como torres de defesa. E só nos anos 60 é que voltou a ser usada como teleférico.

Preço: O preço é de 10 euros por apenas uma viagem, e de 15 euros se for ida e volta.

Horários: é melhor deitarem o olho aos horários antes de irem, porque dependendo da altura do ano, pode abrir às 10 ou 11 da manhã, e fechando às 20 horas no verão, e às 17h30 ou às 19h durante o resto do ano (consultem os horários, porque eles variam muito).

2. Teleférico de Montjuic:

A segunda opção realiza o último trajeto, porque te leva a mais uns 100 metros de altura (alcançando assim os 170 metros de altura da montanha), levando-te até ao ponto mais alto, onde está situado o castelo.

Preço: Apenas uma viagem custa 6, 80 euros e se fazes a viagem de ida e volta custar-te-á 9, 60 euros. Para chegar a este lugar, podes ir de metro, porque o bilhete de metro é válido até aqui, e depois podes ir com o teleférico que te leva ao Montjuic, a paragem do metro é a Paral. lel (linha 2 e 3).

Esta foi a maneira que nós fizemos, sobretudo devido à falta de tempo, mas se tiverem mais tempo eu recomendo que vão de autocarro ou até a pé, porque assim pode caminhar tranquilamente pelo local, visitando todos os recantos. É verdade que o teleférico vos pode dar as melhores vistas da cidade, então ao entardecer, e sem dúvida é uma grande atração para as crianças, mas para mim a relação qualidade preço não vale a pena.

Para terem informação mais precisa, podem visitar a página oficial do TMB (Transporte Metropolitano de Barcelona) onde podem encontrar os preços e os horários atualizados. http://www.tmb.cat/es/tmb-home

Montjuïc, o alto de Barcelona!

Para os que vão a Barcelona e querem visitar Montjuic, recomendo que lhe dediquem bastante tempo, merece a pena um dia inteiro, para chegar ao mais alto possível e assim podem visitar todos os locais emblemáticos e até assistir a eventos, desfrutando assim da beleza ao vosso redor e das magníficas vistas.

Galeria de fotos



Content available in other languages

Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Montjuïc? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!