Advertise here

É barato viver em Łódź/Polónia?

Já está na altura de responder a esta pergunta que todos os Erasmus que vão para este país fazem a toda a hora. Quer queiramos quer não, o aspeto económico é fundamental para a grande maioria dos estudantes. Nem toda a gente tem as mesmas oportunidades económicas que lhes permitam passar a vida a viajar e a viver no estrangeiro, e é por isso que os locais mais solicitados atualmente são as dos países mais baratos da Europa, entre os quais está a Polónia, onde eu me encontro este ano, mas também outros como a Hungria, Lituânia ou a Eslováquia.

Mas... é realmente barato viver na Polónia? E comparando os preços entre Espanha e Polónia, como é?

Fonte

Então vou falar-vos da minha experiência pessoal neste ano de Erasmus na cidade de Łódź. Logicamente o que vou dizer sobre esta cidade pode ser aplicado ao resto do país em geral, se bem que há que ter em conta que em cidades como Cracóvia ou Varsóvia os preços serão mais caros, como se deve supor. Por isso, cada um deve fazer os seus cálculos dependendo da cidade de destino do próximo ano, se bem que não há de mudar muito. Mas de qualquer forma, deixo aqui uma série de variáveis nas quais entra em jogo a dúvida sobre se os preços são assim tão distante dos de Espanha.

Alojamento

Fonte

Em primeiro lugar, há que falar dos preços para alojamento aqui neste país do leste. Como já referi anteriormente na saga de "piso vs residência", o preço em questão de ambas as alternativas varia, se bem que ambas são baratas se formos comparar com o preço médio de Espanha. Se a residência onde me encontro, a partilhar um quarto com um colega, chega aos 90 euros por mês; em Espanha, uma residência com as mesmas características e procurando pelo mais barato andaria à volta dos 250 euros, mais que o dobro e quase o triplo.

Por outro lado, para os apartamentos os preços estão mais parecidos, pois um piso partilhado entre 3 pessoas aqui na Polónia custa pelo menos 200 euros, e em Espanha, dependendo da cidade, vais encontrá-los ao mesmo preço. De maneira que, em cidades como Sevilha, um bom apartamento amplo, com água e até Internet incluída pode ficar entre 250-300 euros, por isso não há uma grande diferença entre aqui e lá.

No que diz respeito a hotéis, podes facilmente encontrar hosteis por menos de 10 euros com pequeno-almoço incluído, sendo que aqui está a diferença entre a Polónia e Espanha, onde é mais difícil encontrar estas pechinchas.

Comida

Fonte

Provavelmente onde se nota mais a diferença de preços, visto que por 30 cêntimos podes comprar 1kg de macarrão, que são a comida preferida dos estudantes Erasmus onde quer que vão. Claro que há coisas que possam estar mais caras aqui, como o peixe, visto que a grande maioria é importado, e isso nota-se na qualidade e na frescura; mas esta é uma excepção, por norma geral a coisa ou tem um preço parecido ou é mais barato. Alguns exemplos são: um litro de leite vale uns 40 cêntimos, o pão de forma 55 cêntimos, 250 gramas de fiambre um pouco mais de 1 euro e um frasco de nutella típica custa 1, 50 euros. 1kg de frango custa uns 2 euros, coisa que é bastante diferente de Espanha, e outros produtos como salsichas, iogurtes e doces também marcam a diferença e podes comprá-los por muito menos.

Além disso, tenho que dizer que, dentro deste aspeto da comida, há sempre a possibilidade de ir comer fora em vez de a fazermos nós mesmos. Se é esse o caso, a diferença é ainda maior do que a comparação anterior entre os supermercados. Um bom prato pode-te sair por uns 3 euros e ficas com a barriga cheia, e se escolheres o típico menu de dois pratos com pão, sobremesa e bebida, é fácil de encontrá-lo por 4-5 euros; isto em Espanha está facilmente a 6-7 euros já desde há uns anos atrás e por vezes em quantidades que não correspondem ao que pagamos e esperamos.

Na cantina ao lado da residência de estudantes, oferecem bebida, sopa, prato principal, pão e prato de verduras por um ou dois euros. Este preço sem o menu bolseiro é impensável em Espanha, por exemplo, na minha universidade, o mesmo menu custa 5, 50 euros, quase o triplo.

Noite

Fonte

Outro campo onde também se nota bastante aquilo que não aconteceria se estivesses em Espanha era se fosses a uma discoteca, e te cobrassem 1, 50 euros por uma bebida (cuba libre). De certeza que o pessoal até fazia fila e o local encheria rapidamente devido a tais preços sem competição possível (e podem crer que iria render bastante). Se bem que esse preço só encontrei numa discoteca junto da residência, mas em qualquer outro lado este tipo de bebida custa normalmente à volta de 2, 50 - 3 euros dentro do sitio. Pode não ser a 1, 50 euros como no sitio anterior, mas ainda assim é bem mais barato que os 5 euros (no mínimo) que se encontra em Espanha em qualquer pub/discoteca. Grande diferença.

Por outro lado, estamos já bastante acostumados a pagar por volta de 8 euros de entrada (com bebida normalmente, claro) no nosso país; mas aqui na Polónia, se muito, pagas 5 euros, sendo que o normal é à volta de 1, 25 ou 2, 50€ (5 zlotis e 10 zlotis); ou seja, quase ridículo. Sendo Erasmus, normalmente nem sequer isso terás de pagar, porque parte-se do principio que vais gastar mais que o suficiente lá dentro para compensar, e a maior parte das vezes até te dão prioridade de entrada sem problema nenhum!

Sobre a cerveja, meio litro custa cerca de 1 euro em qualquer bar, pub e discoteca; e se a compras num supermercado, podes encontrar cervejas de meio litro a 0, 50 euros. Aqui, novamente, está uma grande diferença face a Espanha, onde cervejas a este preço só encontras as de 0, 33l. Além disso, nunca te irão vender uma cerveja a 1 euro em bares nenhuns ou algo do género normalmente (se bem que pode haver exceções).

Agora, se tivermos em conta as garrafas de bebidas espirituosas, o preço é muito parecido ao de Espanha, diria até que aqui são mais caras, exceto as de vodka, logicamente. Aqui uma garrafa média de 0, 7l de Vodka custa uns 20 zlotis, ou 5 euros, algo que também podes encontrar em Espanha um pouco mais caro. No entanto, uma garrafa de gin barato custa mais de 7 euros, algo que encontras a 5€ em qualquer supermercado de Espanha. O rum quase nem se encontra, e o whisky é bem mais caro, visto que a garrafa típica de Jack Daniels te custa uns 17€ em Espanha, mas aqui não encontras por menos de 25€.

Tecnologia

Fonte

A tecnologia na Polónia está cara, mais que em Espanha, e ás vezes é um exagero. Por exemplo, comprei uma webcam aqui e a mais barata que encontrei valia 15 euros, algo que encontras a metade do preço em Espanha. Para a Playstation 3 há uma diferença de quase 20 euros de um país para o outro, algo que não nos cabe na cabeça uma vez que os salários polacos são mais baixos. As colunas de som também estão mais caras, visto que uns decentes custam cerca de 30 euros enquanto que em Espanha os encontras facilmente a 20. A Internet aqui também está ao dobro do preço da Espanha, e se procurar-mos computadores portáteis é praticamente impossível encontrar-los abaixo dos 500 euros, enquanto que em Espanha há uns quantos de boa qualidade por 400.

O preço dos carros não muda muito também, visto que são todas marcas internacionais e a Polónia é um país emergente, se bem que ainda têm um longo caminho a percorrer para igualar os salários em respeito aos seus vizinhos.

Quanto a telemóveis, mais vale esquecer. A razão pela qual verás poucas pessoas com telemóveis de última geração é porque os preços aqui são exorbitantes, inclusive nas gamas mais baixas. Se aqueles Nokias de mil anos atrás te valem 1 euro em muitas páginas de Espanha, aqui valem dez vezes mais no mínimo.

Roupa

Fonte

Passa-se um pouco como no caso da tecnologia aqui, porque não se percebe como pode estar com preços iguais ou mais altos. Há a influencia das marcas, e como são empresas internacionais os preços não variam muito. Se adicionarmos a isto que o grupo espanhol Inditex origina saldos em Espanha, vemos como muita roupa aqui é bem mais cara que em Espanha. Encontrar botas a menos de 50 euros é complicadíssimo e não são de muito alta qualidade; algo que na península encontras ao monte.

Coisas a favor da Polónia no campo da roupa são as lojas de segunda mão, onde podes encontrar boas pechinchas de casacos e outra roupa por 10 euros. Mas claro, falamos de roupa em segunda mão, um conceito que não deixa ninguém exatamente encantado.

Transporte

Fonte

Aqui sim encontramos uma notável melhoria de preços da Polónia comparando com Espanha. Neste último, por exemplo, uma viagem de comboio entre cidades a uns 100km custa mais de 10 euros; na Polónia é bastante diferente, quase nunca pagas mais que 5 euros por uma viagem destas devido ao desconto de 50% nos transportes para estudantes. Por exemplo, viajar de Łódź a Varsóvia, que demora umas 2:30 horas, custa apenas 4, 50 euros, e é uma viagem de 130km.

As viagens de táxi também são baratas: a bandeirada fica por menos de 1 euro, e uma viagem de 10 minutos custa uns 5 euros, algo que em Espanha te ficaria pelo dobro.

E no que diz respeito ao metro e autocarro, tens um passe de transporte por 3 meses por 25 euros, algo que nunca vais ver em Espanha. Mais vantagens neste tema.

Conclusão?

Na Polónia é mais barato viver do que em Espanha, sim, mas não por muito. E em relação aos salários, viver em Espanha continua a ser muito melhor que neste país em crescimento.

É barato viver em Łódź/Polónia?


Galeria de fotos



Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!