Advertise here

Warsaw 2008 - The Place!

Publicado por Francisco Mendonça — há 10 anos

1 Etiquetas: Experiências Erasmus Varsóvia, Varsóvia, Polônia


Nível de vida

Enquanto estive lá a taxa de cambio variou imenso. Foi no principio desta crise toda e de uma outras em que a Russia cortava o abastecimento de gás e a Polónia sofreu um bocado. Quando cheguei 1€ = 3 zlotys e quando sai de lá estava nos 5 zlotys para cima.

A ideia com que fiquei é que o que pagas cá em €, lá pagas em zlotys. Ou seja, numa boa discoteca um vodka é 8/10€ cá e lá fica a 8/10 zlotys. O mesmo se passa com a comida nos supermercados (o melhor a ir é o Tesco numa das extremidades do metro).

Fonte

Sitios a ver

Varsóvia é giro de se ver mas tem pouca coisa. Podes dar uma volta no centro e na parte "velha". Mas em geral e sem ser no centro tudo tem uma ar muito comunista, com prédios grandes e todos iguais (percebes o estilo? ). Quem vai para lá não se pode esquecer que a guerra os afectou muito e destruiu completamente +-90% da cidade, sendo que os outros 10% estavam provavelmente inutilizados. Portanto tudo é reconstruido pelos comunistas, até a parte velha onde tentaram reconstruir tudo para exactamente como estava antes da guerra. O mesmo se passa com as outras cidades que se deve visitar: Poznan é uma cidade de estudantes onde adorava ter ido, Gdansk (no Norte) é giro ver as "praias" deles e a cidade também vale a pena. Mas Cracóvia é sem dúvida o melhor sítio onde ir. Os campos de concentração são de arrepiar (mas de ver) e a cidade resistiu bastante À guerra e portanto está razoavelmente bem conservada, tem uma boa noite e é também muito turística.

Para viagens o melhor é ir a todos os países à volta. De comboio ou autocarro de preferencia pois os transportes são baratos e bons. Dá até para dormir deitado nas viagens de comboio. De carro houve quem tenha feito mas a experiencia não é a melhor. As estradas deles são terríveis e a segurança ou orientação não se arranja facilmente.

Fonte

De qualquer forma os países a visitar (e onde eu fui) são: Alemanha, Hungria, Rep Checa, Austria, Estonia, Letónia, Lituânia. Não aconselho muito a Ucrânia porque embora seja onde está o álcool mais barato, é um país com poucas condições para o turismo, passa-se horas na fronteira e provavelmente tem de se pagar uma nota para conseguir passar. Quem foi lá que eu conheça disse que não valeu a pena. À Bielorussia, boa sorte para conseguir entrar, conseguem ser ainda mais fechados que a Russia, mas também acho não tanto como a Coreia do Norte

Zona para alugar casa/Hostels

Para dormir aconselho as residencias de estudantes para quem vai para lá estudar. No meu caso pelo menos fiquei na residência da Warsaw School of Economics, a Sabinki. Basta ir ao youtube e meter o nome para se ver alguns vídeos malucos do que se ve la. Penso que em geral as residências em Varsóvia estao bem organizadas e tem condições, para alem de que sao baratas e tem tudo o que e preciso la dentro (ate uma sala de discoteca).

Para alugar casa ou Hostel, sem dúvida que à volta da "torre" (ministério da cultura acho eu) da cidade. É onde tudo se passa e quem ficar longe vai ter mais dificuldades e demorar algum tempo em transportes.

Noite

A noite é muito boa. Não se pode beber na rua, mas tambem esta frio demais para o fazer. Aconcelho a quem for a comprar garrafas de vodka (esqueçam o whiskey) em supermercados ou lojas de esquina. São baratas, mete-se sumo e bebe-se em casa. Depois entao para uma discoteca mandar um pezinho de dança.

As melhores estão na zona da torre. Não me lembro dos melhores dias para cada, mas também basta perguntar a alguem e tem-se logo a informação. Cinamon, Underground, e umas outras com nomes esquisitos que ja nao me lembro…

Para quem vai de erasmus que nao se preocupe. Vai ter sempre a malta do ESN a tratar de organizar noites e explicar o que se faz e onde. Eles pelo menos a mim e a quem estava comigo receberam lindamente e explicaram-nos tudo.

Fonte

Clima

Sem dúvida frio, mas eles lá estão preparados para isso e dá para nos habituarmos rápido. Não vale a pena comprarem casacos cá, lá são melhores para o frio deles e mais baratos. Quando chegar a meados de Novembro +- (basicamente quando o frio for demais para o que tiverem vestido) comprem um casacão para poderem andar só com o casaco e com uma t-shirt por baixo. Quando se entra nos edificios o calor é insuportavel e varias foram as tardes que passei de calções, tronco nu e a menos de 2 metros de uma janela aberta com 7graus negativos lá fora. Ou seja, os aquecedores lá funcionam bem demais! De resto ter uns sapatos quentes que nunca na vida se conseguiria usar em Portugal, umas luvas não daquelas rijas de neve (que de para sentir as coisas em que se tem de pegar) e um cachecol devem ser comprados quando chegarem ou começar a nevar. Não pensem que os sapatos que usam cá são bons para usar na rua lá, fica-se com os pés congelados num instante!

Meios de transporte

Dentro da cidade: É o melhor sistema de transportes em autocarros que já vi. Dá para ir a qualquer sítio de autocarro, é barato pelo menos para os estudantes (100 zlots por 5 meses para tudo! ) e o metro, que está em construção, faz a cidade de uma ponta à outra (literalmente porque só tem uma linha que vai a direito).

À noite, de meia em meia hora se bem me lembro, partem da estação principal de autocarros/comboios (mais uma vez na praça da torre) autocarros para todos os pontos da cidade. Nesta estação pode-se comer um quebab enquanto se espera e é sem dúvida esta a melhor maneira de regressar a casa depois da noite.

Para viajar para outras cidades ou paises: Comboio!

Segurança

Em geral é uma cidade segura. Tem de se ter cuidado com os bebados que gostam de dar encontroes em estrangeiros ou até com algumas pessoas que olham para nós de forma desconfiada. Mas nunca me fizeram nada e a única história é a de um amigo meu que se meteu com umas jovens senhoras e o jovem senhor que vinha atrás não gostou. Levou uma cabeçada e por ai ficou. Algo que facilmente aconteceria cá…

De resto cuidado com a policia, ou seja: Não beber na rua; Não atravessar a estrada sem o sinal verde; respeita-los. Eles não têm medo nem problemas em passar multas, são grandes e não falam inglês.

Gastronomia

Em primeiro lugar fiquei espantado porque eles não jantam. Comem qualquer coisa a meio da tarde ou assim

A comida é um bocado diferente da nossa. A maior parte das pessoas comia coisas mais à base de vegetais ou umas massas com coisas dentro. É um bocadinho diferente do que nós comemos mas nada de escandaloso, vale a pena experimentar.

Fonte

Documentação/vistos

Não precisei de nada. Eles são União Europeia e não houve problema nenhum.

Só mais uns pontos que não referi:

Cuidado quando se fala da guerra com os mais velhos, podem ter sofrido muito durante a sua vida e não gostar. Já com os jovens, que não se lembram nem viveram não há tanto problema. Façam as perguntas que quiserem sem desrespeitarem claro. A resistência dos varsovianos à invasão alemão é um assunto em que eles têm muito orgulho.

Para os rapazes em particular: ElAs querem todas ou quase todas vir para paises mediterraneos. Tenham cuidado!


Galeria de fotos



Content available in other languages

Partilha a tua Experiência Erasmus em Varsóvia!

Se conheces Varsóvia como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Varsóvia! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (1 comentários)

  • Gustavo Silva há 8 anos

    Gostei bastante da descrição que fizeste Francisco! Estou a pensar seriamente em ir estudar para lá para o ano.Achas que com 450€ por mês, +-, se consegue aguentar bem? E recomendas o primeiro ou o segundo semestre, relativamente ao frio? Abraço!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!