Advertise here

Varsóvia por 3 meses

Publicado por Joana Simões — um ano atrás

0 Etiquetas: Experiências Erasmus Varsóvia, Varsóvia, Polônia


Por que escolheste ir para Varsóvia, Polônia?

A minha primeira escolha não foi Varsóvia, para ser sincera. Sempre imaginei o meu Erasmus e estudo no estrangeiro em Itália - mas nem sempre o budget vai de encontro com aquilo que mais
idealizamos. Quando comecei a considerar Varsóvia, lembrei-me de imensos amigos meus que já lá tinham estado, uns para estudar, outros de férias e todos me falaram do quão acessível a cidade era em termos de tudo ao que, para mim, pesei estas três componentes: preço de custo de vida, facilidade em viajar e oferta cultural, de entretenimento e lazer. Depois foi bastante fácil, seguiu-se a confirmação do que todos diziam graças a pesquisas e experiências que lia aqui na ErasmusU e em blogs pessoais: Varsóvia é o destino.

Quanto tempo dura a bolsa? Quanto dinheiro recebes como ajuda?

Eis uma questão que não consigo garantir com firmeza, pois depende de universidade para universidade. No meu caso, recebi a bolsa em duas partes: a primeira tranche (e a com maior quantidade) no início da mobilidade e a segunda tranche já depois de acabar. Para além disso, também fui recebendo ajuda dos meus pais e acabei por gastar dinheiro poupado que tinha para Erasmus.

Como é o ambiente estudantil em Varsóvia?

Incrível mas para isso é preciso que vás com espírito para isso. Todos os dias conheces pessoas novas de várias partes do mundo e por muito incrível que pareça, é com outros alunos internacionais com quem vais estabelecer mais laços - os locais são simpáticos mas distantes. Parece que existe uma partilha de um sentimento comum, então geralmente sentes-te acolhida/o.

Recomendarias a cidade e a Universidade de Varsóvia a outros estudantes?

Recomendaria sim.

Que tal é a comida do país?

Para quem vem de um país onde se está habituado a comer com variedade, a Polónia não é muito forte nisso visto que os pratos têm todos a mesma base. No entanto, aconselho vivamente a experimentarem os pierogies, uma espécie de ravioli polaco. Além do mais, a cidade é muito forte em oferecer variedade gastronómicas, pode ir do México até a comida indonésia, para além de que o que não falta na cidade são cafés e cafézinhos a cada canto. Para compras domésticas, têm várias lojas de conveniência espalhadas por Varsóvia, como o Zabka, mas os dois grandes supermercados são o Biedronka (aliado ao nosso Pingo Doce) e o Carrefour.

Com que facilidade encontraste alojamento em Varsóvia?

Essa foi talvez a parte mais difícil e stressante, sem dúvida. Desde início sabia que não queria ficar nas residências, o que a meio da procura por um quarto se tornou um grande arrependimento. Posso sem dúvida dizer que passei dois meses, consecutivamente, a procurar a minha caminha em Varsóvia - o que consegui, aliás, uma casa inteira para mim e para uma colega minha que também ia de Erasmus, de uma rapariga polaca que ia fazer Erasmus no Porto no primeiro semestre. Check-mate. Encontrei-a através de um grupo no Facebook e é isso mesmo que aconselho a fazer, aderirem a todos os grupos que possam encontrar, para além de procurar aqui na plataforma, e sobretudo, tenham muita paciência e calma a fazê-lo.

Em média, quanto gastaste para viver em Varsóvia?

Vamos só ter em conta que a minha renda rondava os 233€ por mês, o que, se estás a pensar em ficar na residência, é quase metade. Também depende do mês, por exemplo em Outubro gastei mais porque comprei voos de ida, volta para as férias de Natal e algumas viagens que fiz pela Europa, no entanto digo-vos, seguramente, que a minha média "normal" rondava os 550€/600€.

Como é o idioma? Frequentaste algum curso de língua na Universidade?

A Universidade de Varsóvia dá a oportunidade de estudar intensivamente polaco antes das aulas começarem - para além de que ao longo do semestre, tens mesmo a opção de escolher polaco de iniciação como cadeira. No meu caso não escolhi fazê-lo, visto que implicaria ir uma semana mais cedo, o que na altura não me daria jeito, mas se tiveres a disponibilidade por favor, aposta nesse curso. Ainda há muita gente na cidade que não fala inglês e saber o mínimo dos mínimos pode ajudar-te em várias situações.

Qual é a forma mais económica de chegar a Varsóvia a partir da tua cidade?

Definitivamente por avião. Quero só deixar um hack que pode dar jeito: se decidirem ir por Ryanair vão aterrar no aeroporto de Modlin, que se encontra a 34km do centro da cidade. Existe um autocarro que tem como propósito levar os passageiros que aterra nesse aeroporto até ao centro de Varsóvia e que custa, sensivelmente, 3 zlt (o que equivale a 0,70€) e com ótimas condições.

Que sítios recomendas para sair à noite em Varsóvia?

Depende dos gostos de cada um e que tipo de noite te apetece ter naquele dia. Varsóvia vai desde bares até discotecas que passam, especificamente, música latina como o Teatro Cubano e a Fiesta Latina. Se estiveres com a disposição para aprender música polaca ou ouvir música dos anos 70/80/90 e 00, aconselho-te a experimentares as noites no Klub Hydrozagadka (consegues entrar gratuitamente através do Facebook, em alguns eventos), que fica em Praga, no outro lado do rio de Varsóvia. De resto, um sítio muito bom para teres uma noite mais tranquila são os bares do Pawilony, mesmo no centro da cidade.

E para comer em Varsóvia? Podes citar os teus sítios favoritos?

Como já disse anteriormente, vai haver muitas vezes em que só te apetece comer fora durante uma semana consecutiva e, para tua sorte, tens imensa variedade espalhada pela cidade. Os sítios que mais aconselho são o Manekin (onde comes maioritariamente pasta), o Bulke (mais para pequenos almoços e brunch) e o Aioli (até às 11h, só pagas o que bebes de pequeno almoço, ou seja, o prato principal não tem valor). De resto, experimentem o Frida que fica mesmo no centro da cidade e é um restaurante em homenagem à Frida Kahlo e cultura mexicana, com opções vegan também!

E em termos de visitas culturais?

Para além do básico que é visitar o Palácio da Cultura, o que mais gostei de visitar, em termos de museus, foi o Polin, que conta a história dos judeus na Polónia de uma maneira arrepiante e bonita. De resto, existem imensos eventos culturais que se vão organizando ao longo dos meses, é uma questão de estar atento.

Tens algum conselho que queiras dar a futuros estudantes em Varsóvia?

Varsóvia não parece um amor à primeira vista, primeiro estranha-se mas quando se entranha deixa umas saudades fortes e quando dás por ti, estás a dar a tua última caminhada pela Nowy Swiát. É uma cidade onde está bastante presente a resiliência e uma força histórica. Como qualquer aluno que regressa de Erasmus, dava tudo para voltar ao meu primeiro dia. A ti, só te posso dizer que que aproveites cada minuto e não tenhas medo de partir à descoberta.


Partilha a tua Experiência Erasmus em Varsóvia!

Se conheces Varsóvia como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Varsóvia! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (0 comentários)



Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!