Guia para viver em Sevilha | Experiência Erasmus Sevilla

Guia para viver em Sevilha


Vivi na cidade de Sevilha durante dez anos da mina vida, portanto esta será das publicações mais longas até à data. Tentarei dar informação o mais detalhadamente possível, para te facilitar a estadia.

Em primeiro lugar, há que frisar que Sevilha sempre foi historicamente uma mistura de culturas, o que se reflete na arquitetura da cidade, tanto em grandes monumentos como La Giralda, La Torre del Oro, El Alcázar, La Catedral, como nos diferentes bairros antigos, tipo o exemplo clássico da Judería. Sevilha é uma cidade grande, que tem aumentado o núcleo urbano, dando lugar a uma grande quantidade de bairros e urbanizações na periferia.

Transporte

Dependendo donde vivas e da tua proximidade ao centro, precisarás ou não do transporte público. O preço dos bilhetes de autocarro é bastante caro, mas existem diferentes tipos de descontos para autocarros: "mensal", "semanal", "carregamento de quantidades no cartão".

Existe uma linha de metro que atravessa o centro e chega a vários municípios importantes de grande tamanho. O metro não é um meio de transporte recomendável se vives na cidade, pois é bem caro e as ofertas de passes para o metro não abatem muito o gasto de aproximadamente 1, 20€.

Outro dos transportes da cidade é o elétrico que vai desde Nervión até à Plaza Nueva, é rápido e a viagem ronda os 1, 20€.

Por último, eis um dos grandes sucessos no transporte sevilhano: SERVICIE, a cidade tem bicicletas em muitas zonas para “aluguer” (é preciso um cartão). A bicicleta tem um período de utilização, mas é muito útil já que as numerosas estações de bicicletas te permitirão deslocar de forma rápida, ecológica e económica. Pagas mensalmente o “cartão” a um preço razoável, de maneira que poderás usar as bicicletas quando te apeteça.

Universidade

Há duas universidades públicas em Sevilha: a Universidade de Sevilha e a Universidade Pablo de Olavide. Vou referir-me só à de Sevilha porque é a que conheço. As diferentes faculdades estão espalhadas pela cidade:

  • Faculdade de Geografia e Historia (geografia, historia, historia da arte, antropologia, arqueologia e filologias). Já dediquei uma publicação sobre o local da Reitoria que está mesmo no centro de Sevilha na Rua San Fernando.
  • Faculdade de Direito, Psicología-Filosofía, Negócios e de Publicidade. Estas faculdades encontram-se numa zona chamada Viapol, muito perto do centro, a uns 10 minutos a andar desde a Reitoria, a uns 5 da estação de Autocarros do Prado e junto à estação de comboios de San Bernardo. Dá para chegar a esta zona de autocarro ou de elétrico, mas como já disse está perto do centro.
  • Faculdade de Belas Artes. Há dois edifícios de belas artes mas ambos estão Numa zona central. O primeiro deles está em La Campana, enquanto o outro está situado na Rua Gonzalo de Bilbao, e este segundo é também a biblioteca especializada da dita faculdade.
  • Faculdade de Engenharia, Biologia, Arquitetura, Física e Química. Estão longe do centro, formam o campus Rainha Mercedes, diferentes edifícios mas com zonas de relvado comuns e várias cantinas muito baratas, com menus interessantes para os estudantes. O campus Rainha Mercedes é uma zona importante de Sevilha, de fato, muitos estudantes vivem aí, há múltiplos lugares onde comer, mas não é uma zona de “festa” universitária - mais à frente falarei sobre isso.
  • Faculdade de Jornalismo. Esta faculdade localiza-se muito perto da Ilha de La Cartuja, perto da maior estação de autocarros de Sevilha, "Plaza de Armas".

Alojamento

Quando quiseres procurar alojamento em Sevilha deves estudar em que zona te mais convém viver. Os preços na cidade não são particularmente caros, podes encontrar quartos individuais a partir de 170 euros os mais baratos, e a 350 euros os mais caros.

Se a tua faculdade pertence ao núcleo do Rainha Mercedes, o ideal é que vivas nessa zona. Fica um pouco longe da zona das festas, mas dá para ir a pé até lá, ou de autocarro, ou até de táxi que à noite tem muitos serviços.

Se a tua faculdade está no centro (Faculdade de Geografia e Historia), recomendo que procures viver na zona Alameda-Alfalfa, por diferentes razões: são zonas universitárias com um ambiente bastante alternativo, e estão próximas da faculdade, a uns 20 minutos a pé.

Outra área para viver é Triana. Os apartamentos são baratos e está no meio de outra zona de festas importante, "Calle Betis". Calle Betis é o lugar onde se pode ouvir a música mais comercial e latina.

Supermercados

Para as tuas compras diárias podes utilizar os múltiplos supermercados distribuídos pela cidade: Día e Mercadona são os típicos. Também é frequente encontrar lojas chinesas que costumam ter coisas a bom preço, mas apesar de terem muitos utensílios do dia-a-dia, a oferta de comida não é muito abundante.

Festa em Sevilha

Já introduzi este tema na parte do alojamento, e já estou a elaborar uma série de publicações sobre os locais emblemáticos, por isso vou resumir por zonas sem especificar muito os bares. Há três zonas de festa em Sevilha:

  • Alfalfa-Alameda: muito próximas uma da outra, 15 minutos a pé e costumam fazer sempre parte dos planos de toda a gente para as festas. A Alfalfa é uma rua cheia de bares onde podes beber cerveja, shots e mojitos a bom preço. É uma zona muito Erasmus, está cheia de pequenos bares, um pouco incómodos já que costumam estar cheios, mas com bons preços, e até costumam ter boas ofertas. A Alameda é uma grande praça com muitos bares, tanto bares com esplanada como pubs onde se pode dançar. É também um ponto de encontro onde se pode fazer um “botellón”. Destacam-se os seguintes bares: Corto Maltés, D´Arte, 84, Plan B. Para pubs recomendo Funclub, Caja Negra e Utopía.
  • Calle Betis: podia ser rotulada como uma zona mais “luxuosa”, muitos bares para estudantes com bebidas baratas (mas não tanto como em Alameda). É também a zona onde costumam sair muitos dos americanos que vêm estudar em Sevilha. Há também alguns bares para dançar como Rio Latino (deves imaginar o tipo de música) e Elefunk. Na Calle Betis aconselho ir ao Big Ben, é um bar bastante internacional e não muito caro.
  • Nervión: se o que procuras é uma discoteca no sentido literal há muitas em Sevilha, mas a maior parte delas estão na zona de Nervión. Costuma custar dinheiro para entrar se não estiveres na lista, por isso convém encontrares gente que te possa meter nelas. Os estudantes Erasmus não costumam ter problemas para aceder a estes ambientes.

Museus e cinemas

Sevilha é uma cidade com muitos museus. O Museu de Belas Artes, situado na "Plaza del Museo", é muito próximo da estação de autocarros, "Plaza de Armas". Na Cartuja também há o Museu de Artes Populares. Numa das principais ruas de Sevilha, "Avenida Constitución" (junto a Plaza Nueva), está o Arquivo das Índias que é um lugar altamente recomendado. Só se pode aceder às zonas de documentação se se tiver uma licença de investigador, mas o edifício é visitável na mesma, tendo frequentemente exposições interessantes.

Há vários cinemas, mas vou enfatizar mais o Cine Avenida no qual projetam filmes na sua versão original e a um preço muito inferior ao habitual, podes comprar bilhetes apenas por 5 euros. Outro dos edifícios que se tem de visitar em Sevilha é o CICUS, onde não só há projeções de curtas metragens/filmes (incluídas em ciclos temáticos), mas também exposições artísticas e peças de teatro. Além disso pode-se consultar a programação pela Internet facilmente.

Espero que toda esta informação tenha sido útil para ti. Estou a planear escrever outra publicação sobre as zonas turísticas a visitar em Sevilha, e não escrevi aqui porque queria que fosse apenas sobre como “viver” na cidade.

guia-para-vivir-en-sevilla-6bd372b897187


Galeria de fotos



Partilha a tua Experiência Erasmus em Sevilla!

Se conheces Sevilla como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Sevilla! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (0 comentários)



Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!