Advertise here

Sou mexicano e quero estudar em Itália! O que faço?

Olá a todos! Este é o meu segundo artigo, no entanto vou mesmo direto ao assunto (o que, já avisando, será um pouco longo). Este post é dedicado a todos os meus amigos mexicanos que, por incrível que pareça, querem todos estudar em Itália.

Sou mexicano e quero estudar em Itália! O que faço?

Fonte

Tens planos para ir para Itália mas não sabes quais os passos que deves seguir? Ou Tens ideia do que queres mas queres apenas relembrar o que fazer?

Espero que com este artigo te possa dar mais bases para começares a preparar-te e deixares de apenas sonhar com isso.

Desde que regressei da minha experiência de Erasmus, tenho tido a oportunidade de ajudar vários amigos (ou amigos de amigos) que querem fazer intercâmbio, ao que me dei conta de que muitos não sabem realmente do processo minucioso que têm de enfrentar para o fazer. Recomendo sempre que sejam muito organizados, ao que vos vai ajudar muito - e verão que sim, daqui para a frente.

Primeira coisa a fazer...

Em que universidade querem estudar? Se ainda estás na tua licenciatura e queres ir um semestre, ou dois, estudar para fora, verifica se a tua universidade tem protocolos com universidades italianas. Através destes protocolos, não existirão grandes burocracias pela frente. Se a tua universidade não tiver nenhum protocolo, aí todos os procedimentos terão de ser por conta própria - o mesmo acontece se quiseres fazer um mestrado... uma pós-graduação (que não é o mesmo! ).

Assim, deves entrar em contacto com a universidade italiana e mostrar-lhes o teu interesse em ser admitido/a, ao que devem informar quais são os requisitos para entrares na instituição e se deves fazer um adiantamento (o que nem sempre acontece). De preferência, entra em contacto em inglês. Nestas situações, não há o risco de tentar traduzir espanhol para italiano. Os tradutores online não são nada bons e não te traduzirão o que pretendes. Por outro lado, tem em linha de conta que é totalmente normal levar imenso tempo a responder; Ao que também depende de cada instituição, mas geralmente nas públicas são muito, muito lentos. É por isso que digo que, para estes procedimentos, precisas de algum tempo de antecedência.

Segunda etapa...

Tenta perceber quando é que o calendário escolar começa, pois é diferente do calendário do sistema mexicano - as aulas lá começam em setembro/outubro e terminam em janeiro/fevereiro. A verdade é que não está muito claro em que mês começam os estudos: há universidades que publicam a sua data de início até o último momento e não é a mesma data todos os anos. Por exemplo: comprei o meu voo para 29 de agosto para não ser não correr nenhum risco. Em setembro, anunciaram que o início das aulas era 7 de outubro. Ou seja, passei um mês a dar-me palmadinhas nas costas em como estava tudo bem, ao que também me apercebi de que tinha um mês de adaptação.

Bem, isto é extremamente importante para saberes quando comprares o teu voo, de preferência o mais rápido que conseguires! (se, obviamente, já te aceitaram na faculdade); Quanto mais cedo, melhor porque é muito mais barato e, se quiseres gastar pouco, recomendo a Airfrance ou pesquisa em páginas como: www.despegar.com.mx. Se o que procuras é um serviço amigável e de qualidade, tenta pesquisar pela American Airlines, Air Canada ou Aeromexico (que está cada vez mais caro) e pesquisa directamente em suas páginas da Internet. Além do gasto do teu voo, vai-te ser pedido para preencheres o recibo de viagem de ida e volta do visto italiano.

Terceiro: se já tens passaporte, trata do teu visto de estudante (é gratuito! )

Para isto precisas de um compromisso que podes obter em nesta página que pertence à embaixada italiana no México, e se clicares neste link da embaixada, tem em conta a foto do Sr. Embaixador, a pequena nota que diz "Prenota" que significa "reserva ou pré-registo". Nesta página colocas todos os teus dados para te

registares no sistema e fazes "Log In". Já estando dentro, segue os seguintes passos:

  1. No lado esquerdo, seleciona 'Prenota Online'
  2. Abaixo de 'Ufficio', clica na palavra 'Visiti'; embora pareça que não tem link, enviar-te-á para outra página que, para os curiosos que ainda não sabem italiano (e que aprenderão), diz: 'A partir de setembro de 2009, é necessário marcar uma consulta com o escritório de vistos desta embaixada para poder enviar uma solicitação para a entrega de um Visa Schengen. A declaração deve ser pedida pelo menos com três semanas de antecipação ecm concordância com a data de partida.
  3. Em 'Data di presunta partenza', coloca a data em que estás a pensar em ir, não precisa de ser a real e, na caixa abaixo, podes fazer algumas anotações, se quiseres, em espanhol ou inglês, mas nada muda, podes deixá-lo em branco e clicar em 'Conferma'
  4. Uma vez confirmado, deixar-te-ão o calendário disponível para compromissos: seleciona aquele que combina mais contigo, o que por si só é suficiente. Lembra-te de que quando chegar a tua sessão, trazes todos os documentos solicitados e, de preferência, em bom estado! Como são vistos, são tratados, o amor nasce da vista! Vais receber uma folha de confirmação da sessão que deverá ser impressa.

Para pedir um visto de estudante, pediram-me o seguinte:

  • Preencher o pedido para a obtenção do visa, que podes encontrar nesta página. Se não souberes alguma informação ou tiveres dúvidas, este departamento esclarece-te ali na hora.
  • Passaporte atualizado (muito importante que já o tenham antes da tua sessão). A embaixada fica-te com ele e só to devolvem até receberes o teu visto. É importante que a data encubra apenas os 3 meses depois da data de expiração do visto. Tem em linha de conta que só te vão conceder o visto pelo período de estudo que realizarás, nem um mês a mais, nem um mês a menos.
  • Fotos recentes e de tamanho passaporte.
  • Carta de convite da universidade italiana (de preferência, de um professor). Esclareço: através do escritório Erasmus da universidade, concederam-me o contato de um professor, relacionado com a minha área de estudo, para solicitar uma carta de convite pela universidade; É solicitado, especificamente, que contenha o semestre que farás, por exemplo: primeiro semestre (outubro de 2012 a fevereiro de 2013). Caso contrário, tenho ideia de que um documento que prove a tua admissão, também é valido.
  • O certificado do idioma em que as aulas serão dadas. Se as aulas forem em italiano, deverás ter, pelo menos, o nível A2. Tive um mês de aulas intensivas e a escola deu-me o registro do meu nível.
  • Prova de que, ao chegar em Itália, já tens alojamento seguro, o que pode ser tanto a tua reserva no hotel ou o endereço e nome de alguém que conheces e que te vai acolher.
  • Cópias dos extratos bancários dos últimos 3 meses em que a solvência económica é demonstrada, sejam eles teus, pois és tu quem pagará a tua experiência, ou as contas dos teus pais.
  • Uma carta do notário de quem ficará responsável por ti no exterior (proprietário), assumindo que é o responsável por ti. Em suma, o notário sabe tudo o que tem a dizer. Deves incluir sua certidão de nascimento.
  • Uma carta de prova de emprego desse mesmo titular.
  • Seguro ilimitado das principais despesas médicas no exterior ou carta de compromisso em que te comprometes em que adquirir o seguro sob essas despesas nos primeiros 8 dias da tua estadia em Itália. Existem seguros mais baratos deste tipo, apenas verifica se é uma empresa fiável. Eu tenho um amigo que nunca recebeu a apólice de seguro, comprou-a, mas se algo acontecesse, ele não tinha como validar.
  • Traz pelo menos duas cópias de tudo e de preferência bem organizadas para facilitar a tua sessão –e para garantires que a mesma não te sai cara.

Quarto e último...

É importante que leves o teu boletim de vacinas e que tomes as vacinas necessárias para ir para o estrangeiro. Não costumam perguntar no aeroporto, mas é melhor não correres o risco de não poderes viajar. Podes adquirir o boletim no IMSS, é grátis. Se tiverem as vacinas, poderás tomá-las ali, se não precisares de um médico particular.

Vê com atenção aquilo que vais levar contigo, não exageres muito, há lugares onde podes obter o que precisas a preços acessíveis, incluindo roupas e sapatos.

Como podes ver, eles não são enchiladas, então aplica-te e organiza os teus horários! E é isto!

Espero poder ter sido útil e desculpa por ter demorado tanto, mas essas coisas têm ser explicadas passo a passo.

Saudações,

Luja


Galeria de fotos



Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!