Advertise here

Catedral de Santa Maria del Fiore


  - 1 opiniões

A Subida Até Ao Inferno

Publicado por Inês Melo — há 4 anos

A Catedral de Santa Maria del Fiore é um dos principais motivos porque Florença é linda, maravilhosa e cheia de história e, por isso, uma forte candidata à minha cidade italiana favorita.

Mais uma vez, a minha visita a este monumento foi influenciada pelo grande Dan Brown e o seu “Inferno”. A curiosidade cresceu e talvez a maneira de olhar para certos pontos também tenha mudado.

A Subida Até Ao Inferno

Eu e o António, fomos duas vezes a Florença. Na primeira, fomos numa espécie de visita guida que nos fartámos rapidamente. Isto porque o nosso grupo quis entrar na Catedral (mais conhecida como Duomo) que tinha uma fila enorme! Nós abortámos a ideia e fomos passear pela cidade. Basicamente, ver por alto com intenções de lá voltar mais tarde. Mais tarde, voltámos lá os dois.

E, como se desta vez o destino estivesse a nosso favor, a fila para a porta principal do Duomo estava mais pequena e, algumas das poucas pessoas que estavam à nossa frente foram barradas porque não cumpriam o dress code. Não sei se aquele era um dia especial ou se as regras se aplicam todos os dias mas é proibido entrar com manga cavada, calções e alguns tipos de mochilas. Por acaso, cumpriamos tudo e rapidamente entrámos.

Por dentro o Duomo é tão majestoso como por fora. De uma imensidão de arrepiar qualquer um.

Não foi preciso comprar bilhete para entrar pela porta principal, no entanto, ainda dentro do mesmo espaço, há uma passagem a um nivel subterraneo que dá acesso a algumas estruturas do edifício, restos mortais e campas de entidades católicas, mapas 2D e 3D da Catedral e ainda a loja de recordações (provavelmente a mais cara do mundo) que necessita um bilhete. Penso que custe 10€, contudo, dá acesso a todas as partes do Duomo, nomeadamente a subida à famosa cúpula e ao Campanário de Giotto. (Talvez até dê acesso a outras partes que não tenhamos visitado).

Foi interessante ver o andar -1 do Duomo e a sua arquitetura. Dá para uma pessoa ter uma pequeníssima noção da dimensão do edifício e do tempo e trabalho que levou a ser construido.

No entanto, a parte que nós tão ansiavamos era a subida à famosa cupula onde os personagens de “Infero” subiram para apreciar a obra de Dante Alighieri representada na pintura de Giorgio Vasari e terminada mais tarde por Federico Zuccari.

A Subida Até Ao Inferno

Primeiro, a fila para a cúpula era gigantesca. Debaixo dos primeiros raios de Sol do ano e com pouca água a espera tornou-se um pouco mais cansativa.

Quando, finalmente, entrámos, eu não mas o António reparou nuns avisos de que quem fosse claustrofóbico, que tive problemas de coração e outras coisas não era aconselhado a subir. Isto porque... eram mais de 300 escadas num corredor em esperiral estreito e ao qual era impossível voltar para traz devido a infindável fila indiana de pessoas.

Passando à frente dos suspiros, litros de suor e gemidos, chegámos, finalmente ao ponto mais próximo possivel da cúpula. É, de facto, incrível. Deixa qualquer pessoa de boca aberta e surpreende só o facto de pensar como é que foram capazes de pintar algo tão grande e tão perfeito a cerca de 80 metros de altura e numa forma oval.

Ainda maravilhados com a cúpula, metemo-nos na também gigantesca fila para o Campanário de Giotto o que tambem tinha mais de 300 escadas. Mais alguns suspiros e paragens de pessoas pelo meio mas lá chegámos ao topo e pudemos observar Florença.

A Subida Até Ao Inferno

A Subida Até Ao Inferno

(Vista a partir da varanda da Cúpula. O edifício mais alto que se pode ver nesta imagem é o Campanário de Giotto. )

É uma vista incrível que faz valer a pena todas aquelas escadas. E assim também se pode ir comer um gelato sem peso na consciência.

Galeria de fotos



Content available in other languages

Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Catedral de Santa Maria del Fiore? Partilha a tua opinião sobre este lugar.


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!