Experiência de Praxe na ESCS | Experiência Erasmus ESCS

Experiência de Praxe na ESCS


A Praxe

A Praxe é uma tradição académica muito portuguesa e que suscita sempre muita curiosidade à maioria dos estudantes estrangeiros que acabam a estudar em Portugal. É muito antiga e tem passado de geração para geração; alguns aspetos têm-se mantido ao longo dos anos, outros nem tanto, mas os valores pelos quais a Praxe se rege continuam lá. O objetivo principal é a integração dos alunos no meio académico através de um conjunto de práticas que diferem de instituição para instituição. Não sei se esta é a melhor forma de definir, mas podemos então dizer que a Praxe é todo o conjunto de regras e de práticas associadas à tradição académica e que tem perdurado ao longo do tempo.

Vou falar-vos um pouco da Praxe no geral e depois em particular da experiência de Praxe que vivi desde que entrei na ESCS, Escola Superior de Comunicação Social, em Lisboa.

A Praxe difere muito de instituição para instituição, isto é, não há duas faculdades onde a Praxe seja igual. As regras e atividades são definidas normalmente por uma Comissão de Praxe ou outro órgão com a mesma autonomia - aspeto que também difere de faculdade para faculdade. Na maioria dos sítios, o órgão supremo da Praxe costuma ser o Dux (indivíduos que já têm um determinado número de anos no Ensino Superior, normalmente pessoas que já se encontram há muito tempo a estudar e que são conhecedoras e cumpridoras de todos os aspetos que envolvem a Praxe. São normalmente aquelas pessoas que carregam uma colher gigante). Mais uma vez, isto é um aspeto que difere radicalmente de faculdade para faculdade, sendo que há sítios onde não existe um Dux, outros em que este não tem de ter muitos anos no Ensino Superior para poder chegar àquele cargo, etc etc.

Existem vários tipos de atividades de Praxe. Poderão deparar-se com atividades mais físicas, animações, jogos, gritos, músicas e até voluntariado, que é cada vez mais comum entre as faculdades. Existem também "confrontos" entre faculdades, cursos ou outro tipo de organização que seja utilizada nas diferentes faculdades. O objetivo principal não é a incentivar a competitividade e o "ódio" (entre muitas aspas) mas mais incentivar o amor pelo seu curso ou faculdade.

Outra coisa que costuma causar muita confusão: Ao contrário do que possa parecer, o traje não é um símbolo exclusivo da Praxe. É sim um símbolo académico e que pode ser utilizado por qualquer estudante, mesmo aqueles que não participem na Praxe. No entanto, dentro da Praxe, o traje segue um conjunto de regras específicas que delimitam a forma como deve ser utilizado, circunstâncias, regras, etc.

O uso do traje tem também diferenças de faculdade para faculdade. Entre elas, o próprio traje pode diferir, ou a forma de o usar. Nalgumas faculdades, o traje em contexto de Praxe pode usar-se no fim do 1º ano; noutras, usa-se apenas no último ano de curso. Como podem ver, há de tudo um pouco.

Na maioria dos locais, a Praxe está organizada por cursos. Como em tudo, existem exceções à regra em que os alunos podem ser organizados de outras formas. Depende sempre da faculdade em questão.

Diria que, em Portugal, o local que dá mais importância a tradições antigas de Praxe é a cidade de Coimbra. Lá existem algumas tradições que se vão mantendo desde o início até aos dias que correm. Possivelmente ouvirão falar da Queima das Fitas de Coimbra, ou do Cortejo, ou da Latada, ou da Serenata. Se não ouviram, aconselho vivamente a procurarem sobre isso. Não vou entrar em detalhes porque não estudo lá e prefiro contar a minha experiência na 1ª pessoa mas se tiverem interesse no tema, procurem sobre as tradições académicas de Coimbra!

Existem também outras cidades com tradições bastante antigas, mas que mais uma vez diferem de faculdade para faculdade. Para além de Coimbra há a cidade de Évora, a cidade do Porto, Lisboa, etc.

Outra coisa que é sempre importante deixar claro: a Praxe é voluntária. Isto significa que ninguém vai ser obrigado a participar. Existem sempre pessoas que decidem não se envolver, e seja qual for o motivo, estão no seu direito. O meu conselho seja para quem for, é sempre que não deixem de participar pelas histórias que ouvem. Não há nada como vivenciar as coisas na 1ª pessoa para poderem ter a vossa própria opinião sobre o assunto. O que acontece normalmente é que algumas pessoas são mais conservadoras ou a Praxe da sua instituição mais dura e algumas pessoas acabam por desistir. Não deixem nunca de experimentar só porque "ouviram dizer" x ou y. Nem tudo é o que se ouve dizer!

A Praxe na ESCS

A Praxe na ESCS é algo que admiro desde o 1º dia. Posso parecer suspeita porque é a minha faculdade mas sempre admirei a forma como a Praxe na ESCS é levada: o objetivo é a integração pura dos alunos. Em comparação com o que sei de algumas tradições noutras faculdades, a Praxe na ESCS não colabora com a humilhação nem com qualquer outro tipo de aspeto que tenha um objetivo diferente do de integrar os alunos e dar-lhes uma segunda família, logo que entram na faculdade.

Não vou desvendar muito sobre a Praxe porque um dos aspetos que mais preservamos é o fator surpresa. Digo sim que caso entrem, devem experimentar. É uma Praxe muito divertida e que leva a sério a ideia de integrar as pessoas. Eu e muitos outros sentimos efetivamente que temos ali mais que uma Praxe, uma família.

experiencia-de-praxe-na-escs-a197a49c775

Fazemos de tudo para que todos criem algum tipo de ligação e se conheçam uns aos outros. Incentivamos o gosto pela Praxe, incentivamos os novos alunos a participarem nos núcleos extracurriculares da ESCS (sobre os quais já aqui falei) através de jogos e atividades que os apresentam e acima de tudo fazemos com que dali levem grandes memórias e um entusiasmo enorme por terem entrado na ESCS. 

experiencia-de-praxe-na-escs-b2d5ed366c1

Existem diferentes tipos de atividades que promovemos, pelo que podemos mesmo dizer que a variedade é um dos nossos fortes. Não há 2 dias iguais, mas pelo menos que são divertidos e cansativos podemos garantir.

experiencia-de-praxe-na-escs-de203c0f67f

experiencia-de-praxe-na-escs-0c29fe2e3fc

Não vou desvendar mais o mistério e deixo para vocês, caso sejam futuros estudantes da ESCS, desvendarem.

Sobre a Praxe no geral, aconselho que investiguem também noutros sítios experiências na primeira pessoa e que, se puderem, participem. Não têm nada a perder.

Vejam as fotos, tiradas pelo número f - Núcleo de Fotografia da ESCS, ao qual pertenço :)


Galeria de fotos



Content available in other languages

Partilha a tua Experiência Erasmus em Escola Superior de Comunicação Social!

Se conheces Escola Superior de Comunicação Social como nativo, viajante ou como estudante de um programa de mobilidade... sobre Escola Superior de Comunicação Social! Avalia as diferentes características e partilha a tua experiência.

Comentários (0 comentários)


Partilha a tua experiência Erasmus!

Mais publicações nesta categoria

Estudantes Erasmus em Escola Superior de Comunicação Social

Ver todos os Erasmus em Escola Superior de Comunicação Social


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!