Advertise here

O melhor de Viena (Pt4)

“Innere Stadt” (continuação)

Na parte 3 desta compilação sobre Viena deixei-vos no Museumsquartier, que é precisamente de onde vamos partir para explorar mais uma zona do “Innere Stadt” vienense, caminhando poucos metros no contorno da Ringstrasse.

  • Schmerlingplatz

Dois grandes atractivos desta praça merecem ser elencados na minha lista de sítios a ver na cidade. São eles o Palácio da Justiça e o Volkstheater, dois edifícios ao estilo historicista característico em Viena, grandiosos e imponentes.

O Palácio da Justiça é a Corte Suprema austríaca, tendo sido igualmente construído no final do século XIX em estilo neorrenascentista. Pode ser visitado, e do último andar desfrutamos de uma vista incrível sobre a cidade. Fiquei-me pelo exterior, mas aconselho vivamente a entrar, pois é de facto um edifício muito bonito.

o-melhor-de-viena-pt4-bf9133b14b92a23f6f

Fachada central do Palácio da Justiça em Viena

O Volkstheater, traduzido como “Teatro do Povo”, foi fundado no final do século XIX a pedido dos vienenses como alternativa ao Burgtheater, o “Teatro da Corte (o qual mencionarei mais à frente). Como tal, a palavra de ordem era ‘funcionalidade’ em vez de ‘pompa e circunstância’, atraindo uma ampla gama social de audiências, cativadas pelo teatro progressista.

o-melhor-de-viena-pt4-9721a69dd80133a03c

Volkstheater (Fonte)

Novas produções de grandes clássicos têm sido desde sempre a imagem de marca deste teatro, procurando também aliar peças contemporâneas internacionais, nomeadamente promovendo o trabalho de jovens artistas, relativas ao mundo da música, dança e literatura, sob a ênfase de um vincado contexto político-social.

  • Rathausplatz

Uma das praças mais relevantes e procuradas na cidade, a Rathausplatz faz-se notar pelo seu tamanho, design e arquitectura dos edifícios envolventes. Um dos quais é aquele que lhe dá o nome, a câmara municipal – Rathaus, exemplo primoroso a nível europeu do estilo neogótico.

A construção, que data do final do século XIX , projectada por Friedrich von Schmidt, prende realce pela altíssima torre central, a segunda mais alta de Viena, no topo da qual se encontra a estátua do “Rathausmann” (traduzido para “homem do município”), e que confere um efeito de profundidade ao estar destacada da fachada central.

O Rathaus é de tamanha dimensão que é difícil tirar uma boa fotografia de plano completo! Ia jurar que tinha mais guardadas, para mostrar os elementos principais que compõem a fachada, mas deixo aquelas que tirei do jardim, o Rathauspark, por sinal muito florido e agradável para nos sentarmos e relaxarmos.

o-melhor-de-viena-pt4-8768f31aa25e2687d0

o-melhor-de-viena-pt4-7797c2736ef989226d

Rathaus, visto do parque

Esta zona é ainda mundialmente conhecida por albergar os mercados de Natal, instalando-se também um ringue de gelo em todo o seu redor para regozijo dos habitantes e dos turistas que vêm de propósito à cidade nesta época do ano. Não obstante, é durante todo o ano um local acolhedor, muito animado, pois aqui há sempre qualquer coisa a decorrer, sejam feirinhas, bancas de “street food” ou eventos culturais, e é especialmente chamativo à noite, sendo um ponto de encontro dos jovens. Estes foram os relatos de três amigas que fizeram Erasmus em Viena, pelo que não restam dúvidas acerca da vivacidade desta praça!

Nas imediações da Rathausplatz encontram-se três outros edifícios de grande importância na cidade, a saber, o Parlamento, o Burgtheater e a Universidade de Viena, formando um complexo monumental.

O Burgtheater é o teatro nacional austríaco e um dos mais importantes a nível europeu, tendo sido mandado construir pela imperatriz Maria Teresa de Habsburgo no final do século XVIII. É o segundo teatro mais antigo da Europa, mantendo um papel preponderante nas representações teatrais de língua alemã, e conta com três recintos: Akademietheater, Kasino e Vestibül, e uma equipa permanente de mais de 80 artistas.

A fachada sumptuosa é digna de grande louvor, como de resto todas as edificações que esta emprendedor soberana procurou instaurar em Viena.

o-melhor-de-viena-pt4-f6fe2aa340cf2546f9

Burgtheater

A dita Universidade clássica de Viena é também ela um verdadeira atracção turística, mesmo não estudando lá. A amiga com quem aqui estive vinha para a Faculdade de Direito e já andava super entusiasmada muito antes, porque tinha visto que o edifício era muito bonito, tanto por fora como por dentro.

o-melhor-de-viena-pt4-bfced4f5a63c4e98e3

"Universität Wien" - sendas exterior e interior

Os estudantes que aqui têm oportunidade de ingressar são claramente privilegiados! Seja para Direito, Letras ou Filosofia, a "Clássica" é um local quase sagrado, onde acredito piamente que dê gosto estudar.

Uma vez que ela tinha de participar no "Welcoming Day", aproveitei para explorar um pouco das várias alas da Universidade, assim como o jardim interior, que é uma pequena maravilha. Respira-se o ambiente estudantil!

Passando para o outro lado da Universitätstrasse, entramos num outro munícpio da cidade, o qual vou referir de seguida.

“Alservorstad”

Nas imediações da Universidade, surge desde logo um parque que toma o nome do célebre psicanalista Sigmund Freud, onde podemos encontrar um monumento relativamente peculiar em sua homenagem. Fica para vossa pesquisa!

Aqui ergue-se um dos monumentos religiosos mais importantes de Viena: a magnificente igreja católica Votivkirche, cujo estilo neogótico é visivelmente marcante na fachada central e nas impressionantes torres octagonais de quase 100 m de altura. Na minha opinião, é a igreja mais bonita de Viena, das muitas que lhe são características.

o-melhor-de-viena-pt4-5d497c6a09e2952bf7

Votivkirsche

Um dos locais de interesse deste município é ainda o Museu Sigmund Freud, que infelizmente não tive oportunidade de visitar, mas creio ser bastante interessante e educativo, e que ser valha a pena ser conhecido

Com isto dou por terminado este quarto capítulo sobre a cidade de Viena! Atentem aos demais textos, porque o "melhor de Viena" é uma lista infindável...


Galeria de fotos


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!