Advertise here

O melhor de Viena (Pt1)

Esta viagem a Viena de Áustria aconteceu em Setembro de 2017, ainda antes de eu ir de Erasmus para Milão. Quem ia de Erasmus para lá era uma grande amiga minha, de tal modo que combinámos eu ir com ela de início e assim aproveitarmos uns diazinhos para explorar os principais pontos de atracção da cidade.

A verdade é que ainda foram cinco dias, dos quais eu tive oportunidade para visitar também Genebra, na Suíça, já que que voei ida e volta com escala aqui, assim como Bratislava, a capital da Eslováquia, que foi nosso destino de uma tarde, tão próxima que fica de Viena. Deixarei, contudo, o relato destes passeios para outra altura, focando-me agora no melhor que Viena tem para dar, que não é pouco.

Achei Viena uma cidade encantadora! Tudo é ornamental; mesmo nos edifícios ditos mais normais (inclusive residenciais) veem-se toques arquitectónicos muito bonitos e interessantes, revestindo a cidade de um tom chamativo e acolhedor. O recheio histórico-cultural é dos mais valiosos em termos das cidades europeias, e foi, sem dúvida alguma, uma das que mais gostei de visitar.

o-melhor-de-viena-pt1-661a504db061159d6c

Exemplo de um edifício típico vienense – casa de Otto Wagner, em Linke Wienzeile

Além disso, o estilo de vida em Viena é muito bom, sendo um óptimo destino para Erasmus, tanto que é constantemente eleita como a cidade mais “viva” da Europa. À grande animação e que já por si caracteriza a cidade, junta-se uma atmosfera jovem e relaxada.

Verdadeiramente, não me lembro de ter apontado qualquer ponto negativo a Viena!

Transportes

Em primeiro lugar, é importante mencionar que os transportes em Viena são bastante funcionais e eficientes, tanto dentro da cidade, como no acesso desde o aeroporto.  

A viagem desde o aeroporto - Flughafen Wien - até ao centro -  Wien Mitte/Landstraße - demora cerca de 25 minutos com o comboio suburbano S7 ou mesmo menos de 20 minutos se preferirmos usar o CAT (CityAirportTrain). Claro que a diferença de tempo acarreta um custo adicional: enquanto a linha S-Bahn (gerida pela ÖBB) fica por uns módicos 4€, o expresso custa 11€.

o-melhor-de-viena-pt1-92f67737edabc7f593

Wien-Mitte, a grande intersecção de transportes na cidade, zona também muito comercial

Dentro da cidade, a melhor forma de circular livremente no metro (U-Bahn), autocarros e eléctricos, bem como usar o comboio S-Bahn, é comprar o passe CityTicket Wien válido para um número ilimitado de viagens em 24h, 48h ou 72h, cujos preços são, respectivamente, 8€, 14€ e 17€. O passe semanal, que funciona de 2ª feira a domingo (comprando 4ª feira, por exemplo, só dá até domingo na mesma) custa igualmente 17€.

Olhando para os preços, poderá compensar comprar o passe para mais do que um dia, mas tudo depende da localização do alojamento. A cidade de Viena é grande, ainda que se caminhe bem a pé nas zonas centrais, e o facto de alguns locais de maior interesse necessitarem deslocações de tempo considerável é um factor a ter em conta.

Para visitar, passear e desfrutar

Todos os sítios que aqui elencarei fizeram parte do nosso roteiro. Não necessariamente pela ordem apresentada, nem muito menos tudo no mesmo dia…

Apesar de termos reservado um apartamento no 7º munícpio de Viena, Neubau, a distância ao “Innere Stadt”, correspondente ao casco histórico, não era muita e era perfeitamente fazível a pé em 20 minutos, mais coisa menos coisa, começando por atravessar a Neubaße.

Esta zona é das mais movidas da cidade, repleta de lojas de estilistas locais, galerias de arte, restaurantes elegantes e cafés da moda. Num dos dias apanhámos o mercado anual que aqui se realiza -  Flohmarkt – que mais ainda deu cor à rua principal. Bancas de roupa, calçado, artesanato, não esquecendo muita “street food”, cujo cheiro aliciante nos deixava com água na boca.

o-melhor-de-viena-pt1-ff7c510d954e547fee

O grande mercado Flohmarkt, em Neubaße

O nosso caminho de eleição era seguindo depois pela Mariahilfer Straße, uma das ruas mais populares de Viena, dita “das compras”. Isto porque aqui se encontram praticamente todas as lojas das grandes marcas internacionais, assim como pequenas boutiques de todos os géneros.

Não obstante, ganha nome pela igreja católica Mariahilf (dedicada à Virgem Maria), construída em estilo barroco no início do século XVIII e cuja fachada toma todas as atenções.

o-melhor-de-viena-pt1-c5a8b87718d119258b

Fachada da “Mariahilfer Kirche”

Esta é uma rua muito extensa (1.6km!) e larga, extremamente animada e agradável de percorrer, com inúmeras esplanadas e pontos de encontro especialmente pensados e desenhados para, não só criar momentos de tranquilidade no meio de um grande corrupio de gente a passear, como também enquadrar a arquitectura original, antiga, com uma envolvente mais moderna e sofisticada.

o-melhor-de-viena-pt1-e909811132f1f1d12f

Mariahilfer Straße, o local número 1 para fazer compras

Acompanhem o próximo texto para ficar a conhecer o centro histórico de Viena!


Galeria de fotos


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!