Advertise here

Crime na cozinha

Publicado por Cristiana * — um ano atrás

Blogue: Uma portuguesa em Verona.
Etiquetas: Blogue Erasmus Sopot, Sopot, Polônia

O que eu fiz numa cozinha em Sopot, uma cidade perto de Gdansk, podia ser considerado um crime gastronómico por todos os polacos que testemunhassem o ato.

A minha barriga decidiu chamar-lhe “jantar delicioso”.

crime-na-cozinha-4d3529314d77dd5c4d1a51c(https://www.thespruce.com/potato-cheese-pierogi-recipe-1136822)

Estava num supermercado perto da praça central de Sopot quando a dúvida surgiu: o que comer ao jantar? As escolhas eram muitas, como em qualquer supermercado moderno, mas a minha colega teve uma ideia interessante. Sugeriu que o jantar deveria ser um prato tipicamente polaco. Algo que desse para saborear a Polónia, por assim dizer…

crime-na-cozinha-ab2c7958385a0cd23115ec3(https://www.epicurious.com/recipes/food/views/pierogies-109296)

  • A opção mais gritante tinha um nome não muito estranho para os padrões polacos: Pierogi! Tendo em conta que estamos a falar de um país em que Wrzeszcz é uma palavra aceitável, a coisa podia ter corrido bastante pior que Pierogi. Até parece meio italiano, para dizer a verdade.

Existiam três sabores diferentes à escolha: carne, vegetais e morango. Sim: é possível comer um pierogi de morango. Imaginem esta inovação adota pela cozinha portuguesa. NOVIDADE DE MERCADO: Chouriça de Maracujá. A curiosidade foi forte, mas acabei por ceder para as duas primeiras opções. Eram as mais sóbrias. Agora, que estou em casa, preferia ter sido um bocadinho mais ébria nesta decisão. No entanto, há mais em que pensar que em deliciosos pierogi recheados de doce morango… (boca a salivar!)

crime-na-cozinha-11dded43c1c58867c0959ec(http://www.seriouseats.com/recipes/2015/03/philly-cheesesteak-pierogi-dumpling-recipe.html)

Por esta altura devem estar a questionar-se em que parte desta história entra o crime. Calma… Vem a seguir. Ou melhor, agora! Decidimos preparar os pierogi mal chegámos a casa. Liga-mos o forno, deixamos e aquecer e colocamos lá alguns. O crime surgiu quando olhamos uma para a outra e pensamos: E se fizéssemos isto de outra maneira?

Retirámos um tacho da gaveta, coloca-lo ao lume e juntámos a companhia de um pouco de azeite, alho e cebola. Em seguimos, despejamos os pierogi lá para dentro. Apimentamos a coisa, literalmente, e adicionámos algumas ervas aromáticas. Se perguntarem pelo resultado final, basta saberem que desapareceram mais depressa que o tempo que levaram a ser feitos.

A comida típica é uma boa forma de conhecer um pouco a fundo o país que nos recebe. Itália que o digo, com as suas pizzas, risotos e esparguetes!

Na minha ida à Polónia, os pierogi foram apenas uma opção. A cozinha polaca tem muitas outras opções para os visitantes ou curiosos. Creio que terão a oportunidade de explorar essa realidade na vossa próxima viagem. É sempre um foco essencial: saber o que alimenta um povo para tentar compreende-lo um pouco melhor. Neste país, nota-se uma grande inspiração gastronómica (e não só) de outros países. Passeando pelas suas ruas, pude observar variadíssimos restaurantes italianos, japoneses e turcos, por exemplo.

Os polacos são um povo que gosta de uma coisa parecida a rissóis e isso faz-me lembrar a minha avó. Como gosto da minha avó, gosto dos polacos. É esta a minha forte linha de raciocínio. Tenho muito gosto em partilhá-la convosco.

crime-na-cozinha-5aaa32bf60ddcd037edfca8

(http://supremepierogies.ca/recipes/strawberry-pierogies-served-with-strawberries-chocolate-sauce)

Quantos aos pierogi de morango: vou mandar vir pela internet!


Galeria de fotos


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!