Advertise here

Serralves em Festa – 48 horas de animação

Publicado por Maria Matos — há 5 meses

Blogue: Dicas sobre o Porto
Etiquetas: Blogue Erasmus Porto, Porto, Portugal

A Fundação de Serralves é uma das principais atrações da cidade do Porto, tanto pelo Museu de Arte Contemporânea como pelos bonitos jardins, onde está localizada a icónica Casa de Serralves.

A Fundação foi criada em 1989 como resultado de uma parceria entre o Governo Português, instituições públicas e privadas. Originalmente a Casa e o Parque eram espaços de habitação, mas agora estão abertos ao público. O Museu de Arte Contemporânea recebe regularmente exposições de artistas nacionais e internacionais, a Casa de Serralves está aberta ocasionalmente para visitas e o Parque é de acesso público, mediante o pagamento de um bilhete que dá acesso a todo o espaço.

Visito regularmente a Fundação de Serralves, especialmente pelos seus jardins, que considero um dos mais belos da cidade do Porto. Também gosto muito do Museu, onde as exposições são sempre interessantes e oferece uma biblioteca que é um excelente espaço de estudo. No entanto, existe um evento que acontece todos os anos, normalmente no início de Junho, que é completamente diferente do normal: falo do Serralves em Festa.

O Serralves em Festa é, de acordo com o site oficial, “o maior evento da cultura contemporânea em Portugal e um dos maiores da Europa, com centenas de atividades a decorrer nos vários espaços da Fundação de Serralves e também em alguns locais da cidade do Porto”. Já vai na 15º edição e cada ano atrai mais visitantes, sendo que em 2017 recebeu cerca de 224 mil pessoas ao longo de 50 horas non-stop. É verdade: non-stop! A festa começa às 18h de sexta-feira e só termina às 22h de domingo, sendo a entrada gratuita e havendo programação a todas as horas.

O evento atrai artistas nacionais e internacionais e conta com várias atividades, desde concertos, performances, danças e workshops. É um evento aberto a todas as idades, no entanto, penso que durante o dia tem um ambiente mais familiar e à noite torna-se mais “alternativo”, visível pelo estilo de música e pela idade dos visitantes.

Já fui alguns anos ao evento e sempre me diverti bastante. Acho que durante o dia só fui um ano e lembro-me que estavam a acontecer algumas performances espalhadas pelo jardim e uns workshops relacionados com o circo. Nos outros anos, fui sempre com amigos à noite e diverti-me bastante! Lá dentro estão imensas pessoas, especialmente entre os 20-30 anos, nem vale a pena tentar ir de carro porque o trânsito fica caótico. Lá dentro, durante a noite não há muita iluminação no Parque, mas acho que isso ajuda para criar um ambiente mais “místico”. Na parte onde existe um descampado é onde se concentram a maioria das pessoas, pois é lá que está o palco principal onde se realizam concertos e também as barraquinhas com comida e bebidas. O tipo de música que passam à noite é um bocado “diferente”, mas animado. Lembro-me perfeitamente que um ano passei pela Casa de Serralves e lá dentro estavam colchões no chão e várias pessoas a dormir – a personificação do significado de “festa non-stop”. Pelas 6h da manhã ainda é possível ver várias pessoas a dançar, num verdadeiro after-party.

Se estiverem pelo Porto no início de Junho, penso que é um programa que vale a pena experimentar! Tenho a certeza que é diferente do que já viram e o facto de ser gratuito é ainda melhor. Divirtam-se!


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!