Advertise here

10 dias em Nova Iorque

Publicado por Maria Matos — há 4 meses

Blogue: Outras viagens
Etiquetas: Blogue Erasmus New York, New York, Estados Unidos

No final do Verão de 2016, eu e a minha família fizemos uma mega viagem de 10 dias a Nova Iorque. Confesso que nunca tive o “mega” sonho visitar esta cidade, mas quando os meus pais me contaram da viagem, comecei a ficar super entusiasmada. Procurei todos os sítios icónicos que queria visitar e, no final de Agosto, partimos rumo aos Estados Unidos. Fizemos o voo Porto-Madrid-Nova Iorque com a AirEuropa, com a qual tivemos uma ótima experiência. Lembro-me da emoção quando estávamos quase a aterrar e comecei a ver a quantidade de edifícios. Nunca tinha estado tão longe de Portugal! E a quantidade de aviões que aterravam a cada segundo era impressionante. Senti-me no centro do mundo!

Não me lembro da ordem do roteiro, mas vou falar de alguns dos locais que visitámos. Posso dizer que ficamos num hotel “barato” que se chamava Broadway Hotel, precisamente ao lado da rua Broadway. A localização era ótima e tinhamos vista para o Empire State Building! Recomendo! Quanto ao número de dias, acho que 10 foi perfeito para vermos tudo com calma, mas também é possível ver muita coisa numa semana ou menos. E quanto à altura do ano... talvez seja melhor ir mais a meio de Setembro, pois é a altura em que os Nova Iorquinos regressam à cidade e não está tanto calor. Porque nós apanhamos dias mesmo quentes!

Devo dizer que Nova Iorque por si só já é impressionante. Percam algum tempo a caminhar pelas ruas, a observar a azáfama da cidade que nunca dorme, os táxis, o barulho, o estilo dos Nova Iorquinos... É espetacular. Mas vou falar de alguns locais que visitei!

10 dias em Nova Iorque

#Central Park

Talvez um dos parques mais conhecidos do mundo! Quantas vezes vemos nos filmes as personagens a fazer jogging ou num passeio romântico. Aliás, Nova Iorque é mesmo assim: em cada esquina, lembramo-nos do cenário de um filme ou de uma série. Parece que, sem nunca termos estado lá, já conhecemos a cidade de uma ponta à outra. O Central Park é uma espécie de refúgio dentro da cidade. Lembro-me que havia uma zona rodeada de árvores, mas acima das árvores erguiam-se os edifícios deslumbrantes, numa mistura de campo e cidade. Vale a pena passear pelo parque e ver os piqueniques, os casais de namorados e, claro, as pessoas a fazer jogging.

#Empire State Building

Um dos edifícios mais icónicos de Nova Iorque. Até nas músicas este edifício é mencionado! E é de facto espetacular. À noite, está sempre iluminado. Mas foi durante o dia que subi ao último andar. Subimos tão alto que lembro-me de sentir aquela sensação nos ouvidos que sentimos quando andamos de avião! A vista lá de cima é impressionante. Vale a pena tirar fotografias, mas depois também esquecer o telemóvel e observar a maravilha da construção humana. Não me lembro quanto pagámos para subir, sei que não é propriamente barato, mas é algo obrigatório a fazer em Nova Iorque: ir ao observatório de pelo menos um edifício!

#Broadway

Todas as ruas de Nova Iorque são movimentadas, mas a Broadway especialmente! Esta Avenida é famosa pelos musicais, como o nome indica. Como ficava perto do nosso hotel, passámos lá algumas vezes. No entanto, optámos por não ver nenhum musical pois já tínhamos visto alguns em Londres.

#Rockefeller Center + Top of the Rock

O primeiro observatório que vi foi o Top of the Rock, no Rockfeller Center, portanto acho que teve mais impacto do que o Empire State Building, mas ambas as vistas são deslumbrantes. Acho que vale a pena subir uma vez à noite e outra vez durante o dia. Eu, pessoalmente, gostei mais da vista durante o entardecer/noite! A quantidade de luzes e edifícios. É espetacular. Estamos tão alto que nos sentimos uma espécie de “Deuses” a observar lá de cima a confusão da cidade. Ao mesmo tempo, lá em cima há uma espécie de silêncio... não sei explicar. Lembro-me de me sentir pequenina perante a imensidão da cidade. Mas no bom sentido!

10 dias em Nova Iorque

#Metropolitan Museum of Art (MET)

Não entrámos no museu, mas sentámo-nos nas famosas escadarias para uma pausa. O MET está localizado numa zona também muito movimentada, portanto tem piada ficar sentado a observar as pessoas de um lado para o outro. É um dos museus mais conhecidos de Nova Iorque, acredito que valha a pena entrar! Mas nós limitamo-nos a espreitar o hall da entrada.

#Brooklyn Bridge

A famosa Brooklyn Bridge. Tenho de confessar: no dia em que fomos a Brooklyn estava imenso calor, decidimos alugar umas bicicletas (que foi uma experiência muito divertida, aconselho!) e explorar a zona. Mas a mistura do calor e cansaço, no final do dia, fez com que decidissemos apanhar o metro de regresso a Nova Iorque em vez de atravessar a famosa ponte. Mas se puderem, atravessem a pé! É uma ponte muito bonita e um ótimo sítio para tirar fotografias.

#Times Square

Times Square personifica o lema “a cidade que nunca dorme”. Durante a noite, a luz dos ecrãs reflete-se no céu! Foi a primeira coisa que visitámos, precisamente na noite em que chegámos à cidade. Queriamos sentir que estávamos mesmo em Nova Iorque, e que melhor zona do que Times Square? É de facto surreal a quantidade de ecrãs, mas confesso que fiquei um bocado desiludida. Parece mais “espetacular” nos filmes. E há muitos vendedores na rua a abordarem as pessoas para comprarem coisas. Mas é uma paragem obrigatória.

#High Line

High Line é um parque suspenso, uma espécie de “passadeira” que se ergue uns metros acima da rua e percorre vários quilómetros da cidade. Nunca tinha visto nada parecido e adorei percorrer quase de uma ponta à outra. A ideia é espetacular e é possível espreitar para dentro de algumas casas e escritórios e ver o dia-a-dia das pessoas – o que pode ser um bocado aborrecido para os residentes. E o caminho tem muitas flores e plantas, o que dá mesmo a sensação de “parque” no meio da cidade. High Line é como um museu, mas ao ar livre.

10 dias em Nova Iorque

#One World Trade Center + Memorial 11 Setembro

Um local simbólico e com uma atmosfera melancólia. Apesar de ser no centro da cidade, aqui tudo é mais silencioso, o que demonstra o respeito dos residentes pelas vítimas do atentado. O memorial é muito bonito e há quem deixe flores nos nomes dos falecidos, um gesto que nos faz sentir na pele os horrores deste dia. O One World Trade Center fica mesmo ao lado e é imponente! O tempo todo que estivemos lá vimos um helicóptero que sobrevoa o local, imagino que por questões de segurança. Há um Museu dedicado ao 11 de Setembro, que vale muito a pena, mas eu não quis entrar porque sabia que ia ficar impressionada. Além disso, enquanto estávamos em Nova Iorque apanhámos o 11 de Setembro! E vimos os focos de luz em homenagem às vítimas, um gesto que fica muito bonito. “Never forget”.

#Westfield World Trade Center

Este centro comercial está mesmo ao lado do One World Trade Center e tem uma arquitetura muito interessante, de fora faz lembrar as espinhas de um peixe, e quando entramos damos de caras com um enorme átrio muito “futurista”. Quando estávamos lá o shopping ainda estava em construção, mas vai ter imensas lojas subterrâneas. Gostei muito do espaço e foi uma novidade para os meus pais, que já estiveram em Nova Iorque anteriormente!

#Estação Grand Central

É obrigatório entrar na estação e observar a correria de quem tem de apanhar o comboio e a quantidade de turistas. Quantas cenas dos filmes foram gravadas aqui? É um local de passagem icónico.

#The Museum of Modern Art (MOMA)

Neste museu decidimos entrar, e vale muito a pena! As exposições são super interessantes, principalmente para quem gosta de Arte Moderna. Tem que se pagar a entrada, não me recordo do valor, mas vale a pena. Quando saímos estavam a preparar uma festa super “exclusiva” nos jardins do Museu.

#Soho

A zona “trendy” e ligeiramente “hipster”, com várias lojas e restaurantes cool. Urban Outfitters, Forever 21, Topshop... as lojas estão todas aqui! Não há nada em concreto para ver, é mais uma zona para passear pelas ruas e observar a atmosfera. Vê-se pessoas mais jovens e com muito estilo. Gostei tanto da zona que voltei 2 vezes para passear e ver as montras.

#Coney Island

Num dos dias “livres” eu e o meu pai decidimos ir conhecer Coney Island, um parque de diversões numa península nos arredores de Nova Iorque. Desde pequena que me lembro de ver Coney Island nos filmes! E de facto, a zona é engraçada. Os edifícios desaparecem e dão lugar à atmosfera descontraída de Brooklyn. As diversões estão localizadas mesmo em frente à praia, um sítio ótimo para os dias quentes. Não andámos em nenhuma atração, mas também há carros antigos para ver e de vez em quando aparecem pessoas mascaradas que se metem com as crianças. Para os mais novos, vale a pena visitar.

#Chinatown

Tem piada como em Nova Iorque podemo-nos sentir noutro mundo. Este bairro em Manhattan tem uma das maiores comunidades chinesas. E, de facto, para onde quer que olhem há lojas, restaurantes... Tudo. Achei a zona um bocado poluída e escura, mas tem piada passear e observar a decoração. É fascinante observar a mistura de culturas!

10 dias em Nova Iorque

#Guggenheim

Outro Museu muito conhecido em Nova Iorque. Não entrámos, mas bastou ficar no hall da entrada para observar a arquitetura. E mesmo de fora, é muito interessante!

#Bryant Park

Um parque no centro da cidade, rodeado de edifícios. Está localizado numa zona com muitas empresas, razão pela qual à hora de almoço as esplanadas ficam cheias de homens e mulheres de negócios. Adorei a atmosfera super cosmopolita! É um ponto de encontro muito conhecido, e no próprio parque está localizada a Biblioteca Pública de Nova Iorque. Recomendo sentarem-se numa das esplanadas e misturarem-se com os Nova Iorquinos!

#Little Italy

À semelhança de Chinatown, é uma cidade dentro da própria cidade. Aqui, encontram tudo o que é tradicionalmente italiano, em especial, no que diz respeito a comida. Foi neste local que outrora se reuniram os imigrantes italianos, mas agora é mais povoado por turistas. Se vos apetecer uma pizza, aqui é o sítio. No entanto, acho que tem menos impacto do que Chinatown, e pelo que li, o bairro tem vindo a perder alguns dos seus restaurantes típicos.

#Igreja St Patrick

No meio da modernidade dos edifícios, encontramos a St Patrick’s Church. É uma paróquia e a sede da Arquidiocese de Nova Iorque. Quando passei lá, estavam algumas homenagens do 11 de Setembro, pois como já disse, estive em Nova Iorque nessa data. Não entrei e não sei se é possível entrar, suponho que sim, mas o que gostei mais foi o contraste entre a igreja e os restantes edifícios.

#Dumbo + Brooklyn

Down Under Manhattan Bridge Overpass, é o significado da sigla DUMBO. No passado, Brooklyn era o sítio “mau” para viver. Quem se lembra do Dan de Gossip Girl? Mas nos últimos anos, Brooklyn e os seus arredores tornaram-se no sítio “in” para estar. E, de facto, foi uma das zonas que mais gostei de visitar. A zona do DUMBO está cheia de lojas e espaços artísticos, e a vista para Nova Iorque é espetacular! Talvez a melhor vista. Portanto, recomendo absolutamente! E tal como disse: aluguem uma bicicleta, é barato e permite-vos explorar Brooklyn!

#Strawberry Fields

Numa das zonas do Central Park é possível encontrar esta homenagem a John Lennon, perto do hotel onde foi assassinado. Quando passei lá as pessoas estava reunidas à volta do local e um músico tocava Beatles. Achei interessante observar a influência de um cantor, mesmo já falecido há vários anos.

#Dia:Beacon

Num dos dias decidimos apanhar um comboio, sair de Nova Iorque e ir até Beacon de propósito para visitar este museu, que tinha sido recomendado por alguns familiares. A viagem de comboio percorre as margens do rio Hudson, onde é possível ver algumas mansões! O museu em si tem coleções de arte contemporânea e vale muito a pena! O facto de ser tão grande faz com que seja possível colocar obras de arte igualmente grandes, que não caberiam noutro museu.

10 dias em Nova Iorque

#Flatiron Building

Um dos edifícios mais conhecidos de Nova Iorque pelo facto de ser super, super estreito! É impressionante, parece quase uma folha de papel. Ok, estou a exagerar, mas vale a pena ir ver!

#Chrysler Building

Outro edifício caraterístico da cidade, em tempos um dos edifícios mais altos do mundo.

#Madison Square Garden

Os principais concertos, eventos desportivos e outros realizam-se aqui. Todos os artistas têm o sonho de atuar no Madison Square Garden! Nós não entrámos porque é necessário pagar, mas espreitamos a entrada e vimos várias fotografias de espetáculos passados.

#Chelsea Market + Hotel Chelsea

No dia em que caminhámos pela High Lane, fizemos uma pausa para entrar no Chelsea Market e almoçar! É um mercado com vários restaurantes e lojas, moderno e com muita diversidade. Muito perto do mercado está o Hotel Chelsea, que eu fiquei a conhecer graças ao famoso livro Just Kids de Patti Smith. Pelos vistos, no passado era um Hotel muito requisitado pelos famosos e há muitas lendas de histórias que se passaram nos quartos. Infelizmente estava em construção quando tentei visitar!

10 dias em Nova Iorque

#Wall Street + Touro

O famoso centro financeiro de Nova Iorque. Aliás, do mundo! Wall Street é uma azáfama de trabalhadores com o café na mão, apressados a correr de um lado para o outro. Vale a pena espreitar a Bolsa de Nova Iorque. E tirar uma fotografia junto do famoso touro.

#Radio City Music Hall

Uma casa de espetáculos icónica, no Rockfeller. Não entrei, mas é possível comprar bilhetes e assistir aos espetáculos.

#Metro

Não é nenhum monumento, apenas um conselho: vale a pena andar de metro em Nova Iorque! Primeiro, é uma forma rápida e barata de chegar a todo o lado. Segundo, o metro é uma espécie de mundo próprio, onde encontram todo o estilo de pessoas, desde jovens, a executivos, a músicos. Uma das vezes estava no metro e assisti a uma performance de uns rapazes que se penduraram nos postes, como se fossem verdadeiros macacos. Misturem-se com os locais e aventurem-se nas linhas de metro!

#Williamsburg

O bairro de Brooklyn mais popular do momento, que atrai jovens e artistas. Quando se chega a Williamsburg tem-se a sensação de que deixámos de estar em Nova Iorque. Não há arranha-céus nem confusões nem barulhos, é um bairro residencial. Mas à noite tem uma vida noturna muito animada! Jantámos aqui uma noite e tenho pena de não ter visto a zona durante o dia, porque tem imensas lojas!

#Apple Store

Uma das lojas Apple mais conhecidas, graças à arquitetura moderna e futurista. Tem piada que uma loja seja um ponto de visita, mas vale mesmo a pena espreitar.

#Trump Tower

Quando fomos a Nova Iorque, Donald Trump ainda era uma piada inocente e as pessoas estavam longe de imaginar que seria o próximo Presidente dos EUA. Mas mesmo assim reparámos na quantidade edifícios que lhe pertencem. O meu irmão entrou num e disse que era de facto luxuoso. Acredito que agora sejam um local mais visitado.

10 dias em Nova Iorque

#5th Avenue

A Avenida mais famosa do mundo! A 5th avenue é o reflexo de Nova Iorque: pessoas de um lado para o outro, táxis, buzinadelas, lojas caras, museus, Empire State Building,... É obrigatório percorrer esta avenida e observarem tudo à vossa volta. Se querem sentir o estilo de vida Nova Iorquino, é sem dúvida aqui que têm de vir.

 

Estes são alguns dos locais que me vieram à cabeça, há mais coisas que visitámos e nem sequer vos falei de restaurantes porque sinceramente não me recordo dos nomes dos sítios onde fomos. Mas gostava de dizer que acho que toda a gente devia ir pelo menos uma vez na vida a Nova Iorque. É uma cidade apaixonante e das poucas das quais tenho mesmo saudades! E é uma cidade tão dinâmica que tenho a certeza que se um dia lá voltar vão haver mil novas coisas para explorar. Portanto, ponham já na vossa check list como destino obrigatório!


Galeria de fotos


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!

Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!