Advertise here

Espresso House


  - 1 opiniões

Capítulo 23 - Espresso House

Publicado por Stéfanie Teixeira — um ano atrás

Mesmo que tenha começado a minha jornada no meio do verão, fui para a Escandinávia, o que quer dizer que muito rapidamente ia ficar sem o típico calor que se faz sentir em Portugal.

Foi mais ou menos isso, porque curiosamente este ano o verão foi muito longo por terras lusas, e eu que em outubro já andava de cachecol.

Poucas foram as viagens que fiz em que ainda estivesse sol, e mais raras ainda foram as que não precisei de levar casaco comigo.

Mais do que em Portugal é importante que hajam espaços quentes para que uma pessoa possa parar, beber qualquer coisa quente e carregar, quer para baterias, quer para estabilizar a temperatura corporal.

Os mais usuais em Portugal, dentro do género, é o Costa Coffee e o Starbucks. Na Suécia e na Noruega, que foi os dois países mais a norte que tive oportunidade de visitar, ainda que haja o Starbucks, em cada canto e esquina se pode ver um Espresso House.

Esta grande cadeia de coffeehouse foi fundada na belíssima cidade e Lund, na Suécia por Elisabet and Charles Asker, no ano de 1996.

capitulo-23-espresso-house-c5ef3e9813cc3

(Fonte: https://itunes.apple.com/se/app/espresso-house/id904399540?l=en)

Podem pensar que é uma figura de estilo quando digo em qualquer esquina, mas desenganem-se, chegam a haver um Espresso House em frente a outro. Saem de uma estação de comboios, onde há um e mal saem, na rua, está lá outro.

Para saberem que não estou a exagerar, pela Suécia, Finlândia, Dinamarca e Noruega há espalhados 255 estabelecimentos.

Impressionante é que todos têm gente. Soube quando fui a Estocolmo que a Suécia é um dos maiores consumidores de café per capita. Os suecos têm muito o hábito de beber café, mas não Espresso, café solúvel com leite, tal e qual o do pequeno almoço em qualquer hora do dia.

capitulo-23-espresso-house-87b3433c15a44

(Fonte: https://www.douglasrenall.com/2017/04/28/flight-to-europe-first-stop-sweden-1/)

No final das refeições, de tarde, qualquer hora é boa para um café com leite, confesso que aderi um bocado a isso, dado que é uma ótima maneira de nos mantermos quentes. Tenho uma vaga ideia que será por causa disso que rondam os 8 quilos de café por pessoa.

Os espaços são extremamente acolhedores, quentes e confortáveis, o que chama a atenção de qualquer um que esteja a andar por uma rua gélida da Escandinávia em novembro ou dezembro.

Já para não falar que quando se entra num sitio assim apetece comer tudo o que existe na montra e de repente junta-se o útil ao agradável.

Acho que com todas as visitas que tive, parei num dos seus estabelecimentos e o impressionante é que não repeti nenhuma loja, dada a quantidade delas espalhadas pelas ruas.

Outra coisa que pode ser o terceiro ponto a favor, além da boa bebida e comida é carregar o telemóvel que foi basicamente o que nós fizemos na Noruega.

A primeira vez paramos para nos aquecermos e beber, mas a segunda, foi na estação para fins eletrónicos uma vez que tínhamos feito uma viagem noturna, e íamos embarcar noutra, sendo que estávamos desde as 6 da manhã em solo norueguês.

O difícil no meio disto tudo era encontrar um sitio perto de uma tomada e não encontrar um Espresso House para fazer tempo para a hora do nosso autocarro.

Há que dizer que o estabelecimento fechava as dez da noite e acabamos a fazer tempo no Mc Donald’s.

Por isso a todos aqueles que forem para aqueles lados, é onde podem sem dúvida parar para tomar qualquer coisa, não será difícil encontrarem um destes e aproveitarem tudo o que têm para vos oferecer.

 

capitulo-23-espresso-house-9fe31d56beeed

Galeria de fotos


Dá a tua opinião sobre este lugar!

Conheces Espresso House? Partilha a tua opinião sobre este lugar.

Dá a tua opinião sobre este lugar!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!