Advertise here

I AMsterdam

Publicado por Maria Matos — há 9 meses

Blogue: Outras viagens
Etiquetas: Blogue Erasmus Amesterdão, Amesterdão, Holanda

Em 2014 fui a Amsterdão com 2 amigas. Tinha 18 anos e acho que foi a primeira viagem “só de amigas” que fiz na minha vida. Lembro-me perfeitamente que foi no final do Verão, mesmo antes de sabermos as colocações para a Faculdade. Tivemos a sorte de ficar em casa de um tio meu, que vive na cidade, e foram dias super divertidos! Claro que como foi há quase 5 anos atrás e éramos novas, os sítios que vou mencionar vão ser muito comuns. Mas a parte boa é que, se tudo correr bem, daqui a um mês vou voltar a Amsterdão, quase 5 anos depois. Estou ansiosa para explorar os novos lugares “cool” e re-descobrir esta cidade tão cativante, agora com 23 anos.

Vamos falar dos locais que me vêm à cabeça...

#Casa de Anne Frank

Sempre tive muita curiosidade sobre a história de Anne Frank, apesar de nunca ter lido o livro. Assim, decidimos ir espreitar este museu. Lembro-me que fomos de manhã cedo e estava já uma fila enorme, mas não demorou muito até ser a nossa vez. Também não me recordo do preço do bilhete, mas lembro-me da casa em si e acho que a experiência vale muito a pena. Apesar de ter muitos turistas, as pessoas têm respeito e fazem a visita em silêncio, o que nos permite refletir e imaginar o que aconteceu naquela casa há alguns anos atrás. Para quem leu o livro, acredito que tenha ainda mais emoção! Portanto, sinto que este museu é sem dúvida uma paragem obrigatória.

#Museu Van Gogh + Rijksmuseum

Vou ser totalmente sincera: não me recordo se entrámos em algum destes museus, mas lembro-me pelo menos das bonitas fachadas! E sei que toda a gente que vai a Amsterdão entra em pelo menos um dos museus, portanto fica a recomendação.

I AMsterdam

#Praça Dam

O centro de Amsterdão. É um dos lugares mais movimentados e conhecidos de Amsterdão, onde se realizam os principais eventos e onde estão vários prédios famosos. Lá podem ver o Palácio Real de Amsterdão, entre outros.

#Vondelpark

O refúgio verde de Amsterdão. Lembro-me que quando visitámos este parque estava um dia de sol e imensos jovens estavam no parque a fazer piqueniques, a beber cerveja e a tocar guitarra. Na altura achei isto super “cool”, ainda não era tão comum ver esta “atitude” em Portugal, por isso fiquei com uma ótima ideia do parque. Vale a pena sentarem-se um bocado e misturarem-se com os locais.

I AMsterdam

#Leidseplein

Como éramos novas, nesta viagem não fizemos nenhuma saída à noite louca. Mesmo assim, passeámos várias vezes à noite, entrámos em alguns bares (lembro-me que uma vez entrámos num bar e só ao fim de alguns minutos é que percebemos que estávamos num bar gay só para homens). Leidseplein é um ponto de encontro para começar a noite, não só para os turistas como também para os locais. Se são fãs de casinos, também podem entrar num!

#I Amsterdam (Museumplein)

As famosas “letras” I Amsterdam, que na altura estavam colocadas no Museumplein mas que pelo que li recentemente, vão ser retiradas pois os residentes já não acham muita piada. Hoje em dia até o Porto tem estas letras na Avenida dos Aliados, mas na altura era uma novidade – e um sítio obrigatório para tirar fotografias!

#Red Light District (De Wallen)

A rua mais famosa de Amsterdão. Com os seus tons vermelhos, ruelas estreitas e vários bares de strip-tease, museus de sexo e vitrines voltadas para a rua onde as dançarinas seduzem quem passa. O meu “eu” de 18 anos ficou fascinado com o ambiente, nunca tinha visto nada parecido! Ao início tem piada a quantidade de referências sexuais, nós até pensámos em ver uma “performance” ao vivo mas depois desistimos da ideia. Mas quando nos apercebemos que as dançarinas não estão só ali e que, de facto, se trata de prostituição (ainda que legalizada), ficamos com um sentimento esquisito. Ah, e uma das minhas amigas estava a mexer no telemóvel enquanto caminhávamos e um segurança começou aos berros connosco, a dizer que não podíamos tirar fotografias às dançarinas! Não sei se ainda é assim, ou como está o ambiente na rua 5 anos depois, mas na altura valeu a pena termos ido lá. Cuidado com os assaltos!

I AMsterdam

#Bicicletas

Não é nenhum monumento, mas acaba por ser uma atração por si própria. A quantidade de bicicletas na cidade é chocante! Sempre ouvi dizer que em Amsterdão as pessoas andavam muito de bicicleta, mas não estava preparada para a quantidade de bicicletas que se vê a cada esquina. E as bicicletas são quem tem prioridade! Sempre que atravessava a rua, tinha mais medo delas do que dos carros. Mas tem tanta piada observar os locais: toda a gente anda de bicicleta, desde o estudante, ao homem de fato e gravata, à senhora idosa. E à noite quando as pessoas vão sair tem muita piada vê-las arranjadas, com saltos e tudo, a pedalar. Na altura não alugámos uma bicicleta, mas acho que é um must!

#Passeio de barco pelos canais

Num fim de tarde decidimos fazer um passeio de pelos famosos canais de Amsterdão. Acho que vale muito a pena para ver a cidade de uma perspetiva diferente. Lembro-me de ver pessoas de 20/30 anos com os seus próprios barquinhos, onde se reunem com os amigos para aproveitar o pôr do sol e beber umas cervejas. Vale muito a pena!

I AMsterdam

#Coffeeshops

Ir a Amsterdão e não entrar numa Coffeeshop é como ir a Roma e não ver o Papa (a verdade é que eu fui a Roma e não vi o Papa, mas isso é outra história...). O facto de a marijuana ser legal em Amsterdão atrai muitos turistas, para desagrado de alguns residentes. Mas já faz parte da cultura e, como turista, deixei-me levar. Problema: na altura, uma das minhas amigas ainda era menor, portanto em nenhuma Coffeeshop a deixavam entrar! Eu e a minha outra amiga acabámos por entrar numa e, muito nervosas, acabámos por pedir uma dose de... nem sei bem, sinceramente! E sei que não teve grande efeito. Imaginem, três miúdas com um saco de erva! E a parte mais cómica foi que no regresso a Portugal, quando estávamos no aeroporto, não sabíamos o que fazer ao resto que ainda tínhamos connosco. Ainda pensámos em esconder na mala, mas estávamos tão nervosas que fomos falar com um polícia, que deve ter achado hilariante, e nos disse que não podíamos levar o saquinho connosco. Acabámos por deixá-lo na casa-de-banho – acredito que algum sortudo deva ter ficado contente com a descoberta! Acho que desta vez quando regressar vou querer voltar a entrar numa Coffeeshop!

#Paradiso

Não entrámos nesta discoteca, mas na altura era muito conhecida. Uma discoteca no interior de uma antiga igreja – os holandeses não são lá muito católicos! De vez em quando também há concertos. Não sei se ainda funciona, se ainda vale a pena, mas lembro-me que fiquei com este nome na cabeça.

#Fleamarket

Numa manhã fomos a um Fleamarket, cujo nome não me recordo mas que deve ser um destes e comprei umas All Star verdadeiras por apenas 5 euros! Tinha roupa mesmo gira, não como aqueles Fleamarkets com roupas foleiras que às vezes se vê por aí. Portanto se gostam de compras... fica um conselho!


Galeria de fotos


Comentários (0 comentários)


Queres ter o teu próprio blogue Erasmus?

Se estás a viver uma experiência no estrangeiro, és um viajante ávido ou queres dar a conhecer a cidade onde vives... cria o teu próprio blogue e partilha as tuas aventuras!


Você ainda não tem uma conta? Regista-te.

Espera um momento, por favor

A dar à manivela!